Metástase, uma Plástica Sonora Silenciosa, ou o Regime de escuta pleno

Marco Scarassatti

Resumo


Este artigo é um estudo preliminar sobre uma categoria de instrumento
musical criado por Walter Smetak. As Formas Silenciosas de Plásticas Sonoras, que aqui serão chamadas de Plásticas Sonoras Silenciosas, correspondem ao último estágio do seu processo criativo. Metástase, uma das últimas criações de Walter Smetak será analizada como dispositivo e como representação de uma ideia de educação sensível vivenciada pelo próprio Smetak no percurso de seu trabalho. Esse último estágio ainda, compreende o alcance de um estado de consciência que darei o nome de regime de escuta pleno em que o estímulo visual se converte em som na percepção.


Palavras-chave


escultura sonora; dispositivo; escuta; Walter Smetak

Texto completo:

PDF

Referências


AGAMBEN, Giorgio, O que é o contemporâneo? E outros ensaios. Chapecó-SC: Argos, 2009.

FERGUSON, Russel; KAHN, Douglas; KWON, Miwon; LICHT, Alan. Christian Marclay. Los Angeles: UCLA Hammer Museum, 2003.

JUNG, C. G. Estudos alquímicos. Petrópolis: Vozes, 2003.

LÉVI-STRAUSS, Claude. O pensamento selvagem. Campinas: Papirus, 1997.

MARSICANO, Alberto. A Música Clássica da Índia. São Paulo: Editora Perspectiva, 2006.

SCARASSATTI, Marco A. F. Walter Smetak: o Alquimista dos Sons. São Paulo: Editora Perspectiva/Edições Sesc, 2008.

SMETAK, Walter. Simbologia dos instrumentos. Salvador: Omar G., 2001.

SMETAK, Walter. O retorno ao Futuro. Salvador: Associação dos amigos de Smetak, 1982.

SMETAK, Walter. Carta para Guilherme Vaz, 1980, manuscrito.

SMETAK, Walter. Projeto da sala música. Salvador, 1978, manuscrito.

SMETAK, Walter. Ante Projeto Projeção: O som da música não programado por meios naturais. Salvador, 1977, manuscrito.

VIVEIROS DE CASTRO, Eduardo. Os Pronomes Cosmológicos e o Perspectivismo Ameríndio. Mana (online) 2(2), 1996, p.115-144.




DOI: https://doi.org/10.22409/poiesis.1625.65-79

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Marco Scarassatti