A arte da lata: uma crítica à estética da “gambiarra” ou como tecer uma análise crítica sem utilizar os discursos da precariedade e da provisoriedade

Renata Gesomino

Resumo


O presente artigo tem como eixo conceitual uma breve revisão crítica do uso de termos como “precariedade”, “provisoriedade” e “gambiarra” disseminados pela crítica de arte oficial para caracterizar um conjunto de obras de arte contemporânea cuja materialidade dialoga com o uso de materiais considerados não-nobres. Através de uma abordagem pós-colonialista e tomando como estudo de caso uma série de obras do artista visual Raimundo Rodriguez, em que o uso de materiais descartados como latas de tintas servem de matéria-prima fundamental para a construção de inúmeros objetos, tornar-se-á visível os limites e problemas conceituais levantados pelos termos mencionados.


Palavras-chave


estudos pós-coloniais; crítica de arte; identidade cultural

Texto completo:

PDF

Referências


ANJOS, Moacir dos. Arte Bra crítica. Rio de Janeiro: Automática, 2010.

ANJOS, Moacir dos. Local/Global: arte em trânsito. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor. 2005.

ARCHER, Michael. O campo expandido. In: Arte Contemporânea: Uma história Concisa. São Paulo: Martins Fontes, 2001.

BHABHA, K. Homi. O local da cultura. Belo Horizonte: editora UFMG, 2010.

BHABHA, K. Homi. A questão do “outro”. Diferença, discriminação e o discurso do colonialismo. In: HOLLANDA, Heloisa, Buarque

(org.). Pós-modernismo e política. Rio de Janeiro: Rocco, 1992. 177-203.

HALL, Stuart. A identidade cultural na pós-modernidade. Rio de Janeiro: Editora DP&A, 1998.

HALL, Stuart. Da Diáspora: Identidades e Mediações Culturais. Belo Horizonte: Ed. UFMG, 2003.

KRAUSS, Rosalind. A escultura no campo ampliado. In: Arte & Ensaios. Revista do Programa de Pós-Graduação em Artes Visuais. Rio de Janeiro: EBA-UFRJ, ano XIV, n° 17.

MARX, Karl. O 18 Brumário de Louis Bonaparte. São Paulo: Centauro, 2006.

SMITH-LUCIE, Edward. Os movimentos artísticos a partir de 1945. São Paulo: Martins Fontes, 2006.




DOI: https://doi.org/10.22409/poiesis.1625.215-229

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Renata Gesomino