Eu, robô? o trânsito do ser humano ao pós-humano em Stelarc

Ricardo Maurício Gonzaga

Resumo


O artigo aborda a poética do artista australiano Stelarc a partir da perspectiva teórica da influência paradigmática das imagens técnicas sobre o campo ampliado da arte contemporânea. Analisa também, de uma perspectiva fenomenológica, o modo como certas proposições conceituais audaciosas podem gerar resultados práticos indesejáveis a partir da percepção do corpo como objeto passível de manipulação no horizonte
operacional das novas tecnologias.


Palavras-chave


arte; corpo; performance; imagens técnicas; tecnologia

Texto completo:

PDF

Referências


BARTHES, Roland. A câmara clara: nota sobre a fotografia. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1984.

FLUSSER, Vilém. Prétextos para a poesia. Cadernos RioArte Rio de Janeiro, ano 1, n. 3, 1985.

FLUSSER, Vilém. Texto/ Imagem enquanto dinâmica do Ocidente. Cadernos RioArte Rio de Janeiro, ano II, n. 5, 1996.

GONZAGA, R. M. Read Me, Ready Me: a caixa-preta do ser em tempo real. Arte e Ensaios, Revista do Programa de Pós-Graduação em Artes Visuais da EBA - UFRJ, Rio de Janeiro, n. 13, 2006.

HEIDEGGER, Martin. Ser e Tempo. Petrópolis: Vozes, 2002.

JEUDY, Henry-Pierre. O corpo como objeto de arte. São Paulo: Estação Liberdade, 2002.

KRAUSS, Rosalind. A escultura no campo ampliado. Gávea, Rio de Janeiro, n. 1, 1984.

LE BRETON, David. Adeus ao corpo: antropologia e sociedade. Campinas: Papirus, 2003.

MATURANA, Humberto, Cognição, ciência e vida cotidiana (organização e tradução Cristina Magro e Victor Paredes).Belo Horizonte: UFMG, 2001.

MERLEAU-PONTY, Maurice. O olho e o espírito. (coleção Os Pensadores – XLI). São Paulo: Abril Cultural, 1974.

ORTEGA, Francisco. Da ascese à bio-ascese, ou do corpo submetido à submissão ao corpo. In: RAGO, Margareth; ORLANDI, Luiz

B. Lacerda; VEIGA-NETO, Alfredo. (orgs.). Imagens de Foucault e Deleuze: ressonâncias nietzschianas. Rio de Janeiro: DP&A, 2002.

OWENS, Craig. Beyond Recognition - Representation, Power, and Culture. Berkeley, Los Angeles, Oxford: University of California Press, 1992.

SMITH, Marquard (ed.). Stelarc, the Monograph. Cambridge: The MIT Press, 2005.

Entrevistas

STELARC entrevista a Jacques Donguy. In: L’Art au Corps. Paris: Flammarion, 1996.

Sítios eletrônicos

JONES, Mark. Disponível em http://www.bornyesterday.ca/cyberstage-archives/2011/3/23/stelarc-still-hanging-around.html. Acessado em 26/3/2012.




DOI: https://doi.org/10.22409/poiesis.1320.119-136

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Ricardo Maurício Gonzaga