Mamãe, quero ser artista! Notas sobre a situação de algumas trabalhadoras no setor da produção de imagens, aqui e agora.

María Ruido

Resumo


Trata-se de um texto escrito a partir da experiência da própria artista como mulher feminista, comprometida com a produção cultural e a pesquisa, onde propõe uma revisão crítica do contexto político, econômico e social no qual são produzidas as imagens da instituição e do mercado da arte, tratando de evidenciar o sexismo, classismo e etnocentrismo que se escondem atrás da aparente liberalidade, heterogeneidade e tolerância da arte europeia do início do séc. XXI.


Palavras-chave


feminismo; crítica da representação; trabalho imaterial

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22409/poiesis.1115.25-39

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 María Ruido