O cinema expandido de Andy Warhol: repetição e circulação

Luiz Cláudio da Costa

Resumo


Este artigo trata da expansão do formato da arte do filme efetuada por Warhol em seus primeiros filmes, chegando ao auge com os eventos Exploding Plastic Inevitable. Reproduzindo imagens e processos da cultura comunicacional, promovendo estratégias de repetição e circulação de matérias já instituídas e massificadas, o artista Pop logra sua neutralização por esvaziamento dos sentidos. Com a erotização sádica de seus filmes, re-injeta, no arquivo, pulsões transgressoras e as devolve à circulação.

Palavras-chave


cinema expandido; filme de artista; arte e arquivo; arte pop

Texto completo:

PDF

Referências


Sem Referências.




DOI: https://doi.org/10.22409/poiesis.912.23-38

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Luiz Cláudio da Costa