Observações sobre o tempo e a memória em Cidadão Kane

Odair José Moreira da Silva

Resumo


A memória e o interesse pela exposição temporal que a fundamenta são um dos recursos que torna o cinema uma arte do tempo por excelência. Tomando como premissa de trabalho os conceitos de localização temporal, debreagem e embreagem, oriundos da semiótica francesa, o que se pretende aqui é verificar como o filme em questão opera com as categorias de tempo e a memória em sua diegese.

Palavras-chave


localização temporal, debreagem e embreagem, memória

Texto completo:

PDF

Referências


Referências

Fiorin, J. L. (1991). Elementos de análise do discurso. São Paulo: Contexto.

_______________. (1996) As astúcias da enunciação – as categorias de pessoa, tempo e espaço. São Paulo: Ática.

Greimas, A. J.; Courtés, J. (2008). Dicionário de Semiótica. São Paulo: Contexto.

Munsterberg, H. (1983). “A memória e a imaginação”. In: Xavier, I. (org.). A experiência do cinema. Rio de Janeiro: Edições Graal:/

Embrafilme, pp. 36-45.

Silva, O. J. M. (2004). A manifestação de Cronos em 35 mm – o tempo no cinema. 231 f. Dissertação de mestrado – Faculdade de

Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo, São Paulo.

Filmografia:

CIDADÃO Kane. Direção: Orson Welles. Produção: Orson Welles.Intérpretes: Orson Welles; Joseph Cotton; Dorothy Comingore; Ray

Collins; Georde Coulouris; Agnes Moorehead; e outros. Roteiro: Herman J. Mankiewicz; Orson Welles. Música: Bernard Herrmann.

RKO. Estados Unidos. 1 dvd. 2001. Fullscreen. Preto e branco. 119 min. Warner Home Video.

Imagens:

Orson Welles.

Fotogramas 01, 02, 03, 04 e 05, 1941, película cinematográfica / DVD. Fonte: Orson Welles (2001). Cidadão Kane. Estados Unidos:

RKO/Warner Home Video. 1. The Birth of a Nation, 1915

Direção: David W. Griffith

Fotograma




DOI: https://doi.org/10.22409/poiesis.1014.144-155

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Odair José Moreira da Silva