A persistente inscrição da fala da periferia no Movimento Literário Brasileiro

Rôssi Alves

Resumo


Este estudo propõe-se a refletir sobre o percurso da  Literatura de periferia, da sua origem, em São Paulo - nos presídios, comunidades e em outras áreas de exclusão -,  até o lançamento da coletânea carioca FLUPP Pensa. Nessa direção, serão apontadas algumas questões caras aos autores iniciais, os caminhos da legitimação, a construção da autoria  e o viés adotado pela fala carioca, distinta da produção paulista, já considerada aqui um índice de aceitação e reconhecimento pela crítica e público leitor desse lugar de enunciação. Na medida em que se fizerem necessários, alguns autores, como os da antologia Letras de Liberdade, da FLUPP e o escritor Ferréz serão citados para corroborar algumas percepções.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22409/pragmatizes4.4.a10362

Apontamentos

  • Não há apontamentos.