Escolas de Samba nos Pampas: textos e contextos da interculturalidade no carnaval de Uruguaiana

Ulisses Corrêa Duarte

Resumo


O artigo propõe refletir sobre o carnaval das Escolas de Samba de Uruguaiana, município localizado na região dos Pampas no estado do Rio Grande do Sul, na tríplice fronteira entre o Brasil, a Argentina e o Uruguai. A interculturalidade que permeia o evento carnavalesco, com a manipulação das referências simbólicas acerca da cultura regional e nacional e nas relações de trocas fomentadas entre o carnaval local e o carnaval carioca, faz com que a fundamental dimensão da translocalidade sugira a análise de sua forma artística, a história de seu surgimento e as principais características do envolvimento social que o promove. Os circuitos carnavalescos existentes, assim como as múltiplas circulações de sambistas e objetos nas fases preparatórias e nos seus desfiles competitivos, nos remetem a pensar em diferentes possibilidades teórico-metodológicas de investigar os fenômenos das culturas populares dentro, nas margens e fora do país.


Texto completo:

PDF

Referências


COMAROFF, Jean and John. Ethnography on an Awkward Scale: Postcolonial Anthropology and the Violence of Abstraction. Ethnography, v.4, 2003, p.147-179.

DANOVA FILHO, José. “Origens das Escolas de Samba de Uruguaiana”. Caderno de Cultura, Uruguaiana, v.1, fevereiro de 2000.

DUARTE, Ulisses Corrêa. Carnavais Além das Fronteiras: circuitos carnavalescos e relações interculturais em Escolas de Samba no Rio de Janeiro, nos Pampas e em Londres. Tese de Doutorado em Antropologia Social – PPGAS/UFRGS. Porto Alegre, 2016.

_____________________. O Carnaval Espetáculo no Sul do Brasil: uma etnografia da cultura carnavalesca nas construções das identidades e nas transformações da festa em Porto Alegre e Uruguaiana. Dissertação de Mestrado em Antropologia Social – PPGAS/UFRGS. Porto Alegre, 2011.

FANTI, Daniel. “Um Carnaval Antigo que a História Registrou” Jornal Hoje, Uruguaiana, publicado em 4 de julho de 2008a.

FANTI, Daniel; FONTES, Carlos. Uruguaiana na Linguagem Plástica e Histórica. Santa Maria: Editora Palloti, 2008b.

GRÍMSON, Alejandro. Los Límites de La Cultura: crítica de las teorías de la identidad. Buenos Aires: Siglo Veinteuno Editores, 2011.

HANNERZ, Ulf. Fluxos, Fronteiras, Híbridos: palavras-chave da antropologia transacional. In: Revista Mana. Rio de Janeiro: v.3, n.1, 1997, pp.7-39.

LEOPOLDI, José Sávio. Escola de Samba, Ritual e Sociedade. Petrópolis: Editora Vozes, 1978, 148p.

OLIVEN, Ruben. A Parte e o Todo: a diversidade cultural no Brasil-nação. Petrópolis, Rio de janeiro: Editora Vozes, 2006.

PALMEIRA, Moacir. “Capítulo 8 – Política e Tempo: nota exploratória”. In: PEIRANO, Mariza. “Capítulo 1 – A Análise Antropológica de Rituais”. In: O Dito e o Feito: ensaios de antropologia dos rituais. Rio de Janeiro: Relume Dumará. UFRJ, 2002.

PONT, Raul. “Reminiscências de Velhos Carnavais”. Jornal Ilustrado, Uruguaiana Publicado em 10 de fevereiro de 1978.

RISÉRIO, Antônio. A Cidade no Brasil. São Paulo: Editora 34, 2012.

TURNER, Victor. O Processo Ritual. Petrópolis: Ed. Vozes, 1974.

ZELIZER, Viviana. “Circuits within Capitalism”. In: NEE, Victor; SWEDBERG, Richard. The Economic Sociology of Capitalism. Princeton: Princeton University Press, 2006.




DOI: https://doi.org/10.22409/pragmatizes2016.11.a10431

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


https://labacuff.wordpress.com/

https://www.ppcultuff.com/

http://iacs.sites.uff.br/

http://uff.br/

https://www.abecbrasil.org.br/novo/

http://iacs.sites.uff.br/graduacao_producao-cultural/

https://www.facebook.com/Pragmatizes-302946063167783/

https://sfdora.org/

https://www.latindex.org/latindex/ficha?folio=22753

https://www.redib.org/recursos/Search/Results?lookfor=pragmatizes