Estimativa do desempenho reprodutivo na estação de monta com base em prévia avaliação da atividade ovariana por palpação retal

João H. M. Viana, Betina Winkler, Ademir Moraes Ferreira, Wanderley Ferreira Sá

Resumo


Objetivou-se avaliar o uso dos resultados de exame ginecológico por palpação retal na estimativa do desempenhoreprodutivo de um rebanho, o que pode ser de grande.auxílio no manejo de uma estação de monta. Foram utilizadasvacas e novilhas guzerá e mestiças guzerá x chianina, com condição corporal e período pós-parto variados. Os animaisforam submetidos a exame ginecológico por palpação retal, duas semanas antes do início da estação de monta, eclassificados em três grupos: anestro, sinais de atividade ovariana (AO) e atividade luteal cíclica (ALC). O número deanimais apresentando cio durante os primeiros 45 dias da estação de monta foi menor (P< 0,001) no grupo classificadoem anestro. Não houve diferença (p> 0,05} no número de animais em cio entre aqueles classificados em AO ou ALC.Não houve efeito da raça no número de animais em cio entre as classes predeterminadas. A elevada percentagem deanimais sem cio, observada no grupo de vacas consideradas em anestro, refletiu-se em menor taxa de gestação emrelação aos demais grupos. A caracterização da atividade luteal cíclica ovariana pela palpação retal, mesmo considerando-se a possível margem de erro da técnica, pode ser utilizada na estimativa do desempenho reprodutivo de umrebanho em estação de monta.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista Brasileira de Ciência Veterinária - RBCV