Lipoma infiltrativo espontâneo em porquinho da Índia (Cavia porcellus)

Francisco Caninde Lopes, Idalécio Pacífico da Silva, Taciana de Melo Fernandes Silva, Robério Gomes Olinda, Aline Cavalcante da Costa, Jael Soares Batista, Carlos Iberê Alves Freitas

Resumo


Os lipomas infiltrativos diferenciam-se dos não infiltrativos por invadirem tecidos adjacentes como tendões, músculos, cápsulas articulares e ossos. Objetivou-se neste estudo relatar o primeiro caso de lipoma em caráter infiltrativo espontâneo em um Cavia porcellus fêmea, com idade aproximada de 8 anos e peso de 950g. Ao exame clínico observou-se uma massa subcutânea que se estendia por sobre as costelas na região toracoabdominal esquerda pesando 185g (correspondente à 19,47% do seu peso corpóreo), coloração branca/amarelada, aspecto gorduroso, macio à palpação e com sinais de aderência. A punção aspirativa por agulha fina evidenciou esfregaços não corados de aspecto úmido com gotículas brilhantes que não se secavam completamente ao ar, compatível com tecido gorduroso. O diagnóstico definitivo para lipoma foi confirmado pelo histopatológico, que revelou adipócitos bem diferenciados de diâmetros irregulares, alguns mal circunscritos e uma área com infiltração de adipócitos entre as fibras muculares. Mostrando tratar-se de uma variante infiltrativa que é bastante raro em algumas espécies. Conclui-se que o Cavia porcellus é uma espécie que pode desenvolver lipomas de caráter infiltrativo, devendo-se suspeitar de sua presença sempre que existir massas subcutâneas bem circunscritas e aderidas.

Palavras-chave


Cobaio, neoplasia, cirurgia, roedor

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista Brasileira de Ciência Veterinária - RBCV