Avaliação de diferentes manejos pré-parto sobre o peso e o escore da condição corporal de vacas mestiças F1 Holandês x Zebu

Bruno Campos de Carvalho, José Reinaldo Mendes Ruas, José Monteiro da Silva Filho, José Joaquim Ferreira, Martinho de Almeida e Silva, Gustavo Chamon de Castro Menezes

Resumo


Avaliaram-se diferentes variávies biométricas de vacas mestiças F1 Holandês x Zebu de diferentes bases genéticas maternas,suplementadas com concentrado (T1) ou não (T2) durante o pré-parto, durante as estações chuvosa e seca. A suplementaçãono pré-parto, durante a estação chuvosa, aumentou o peso ao parto e os escores da condição corporal ao final do pré-partoe ao parto. Entretanto, não houve diferença entre as vacas suplementadas ou não no ganho de peso total ou diário duranteo pré-parto. Durante a estação seca, apesar da suplementação não ter afetado o peso ao parto, ela aumentou o escore dacondição corporal ao final do período pré-parto e ao parto. Durante a estação chuvosa, as vacas de base Guzerá apresentarammaior peso corporal final do pré-parto em relação às de base Gir ou Indubrasilada, enquanto que, na estação seca, as vacasde base Guzerá foram mais no início e ao final do pré-parto e também ao parto. A suplementação no pré-parto, em vacasmestiças, deve ser usada de forma estratégica, com o intuito de aumentar o escore da condição corporal ao parto,especialmente durante a estação chuvosa.

Palavras-chave


cruzamento, gado de leite, ganho de peso, condição corporal

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista Brasileira de Ciência Veterinária - RBCV