Isolamento de fagócitos viáveis do leite de búfalas (Bubalus bubalis) hígidas, sem elicitação, criadas no estado de São Paulo

Alice Maria Melville Paiva Della Libera, Eduardo Harry Birgel, Ênio Mori, Sandra Satiko Kitamura, Regina Mieko Sakata Mirandola, Wanderley Pereira de Araujo

Resumo


A obtenção de células viáveis do leite em quantidade adequada tem sido considerada limitante para a avaliação das funçõescelulares, sem elicitação prévia e na ausência de inflamação. O presente estudo teve por objetivo padronizar o volume edescrever o processamento das amostras para a recuperação de 2 x 106 células viáveis/ml em suspensão, a partir de leite debúfalas hígidas, sem elicitação, criadas no estado de São Paulo. Para tal, foram colhidas 114 amostras de leite de búfalas,negativas no CMT e ao isolamento bacteriológico, compondo-se três grupos com amostras constituídas de diferentes volumes(100 a 125 ml; 500 ml e com 750 ml) de leite. As amostras foram submetidas à contagem de células somáticas e foramrealizados os cálculos dos números e percentuais de células viáveis. Empregando-se esse procedimento para isolamentodas células viáveis em quantidade e qualidade adequadas, concluiu-se que, em face da pequena concentração de células doleite de búfalas hígidas, foram necessários maiores volumes da amostra, fato que aumentou o tempo de processamento emanipulação das mesmas, comprometendo a viabilidade celular e conseqüentemente as aplicações experimentais futuras.O volume de 500 ml de leite foi considerado o mais eficiente para a recuperação de células em quantidade e qualidadeadequadas para ensaios in vitro.

Palavras-chave


fagócitos, viabilidade celular, leite, búfalos

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista Brasileira de Ciência Veterinária - RBCV