Substituição da silagem de sorgo por silagem de capim-marandu: consumo, digestibilidade e ganho de peso

Gustavo Almeida Mendes, Vicente Ribeiro Rocha Junior, José Reinaldo Mendes Ruas, Marcos Eduardo Gonçalves Pereira, Fredson Vieira e Silva, Luciana Albuquerque Caldeira, Maria Dulcinéia da Costa, Dorismar David Alves, Ana Cássia Rodrigues de Aguiar

Resumo


O experimento foi conduzido com o objetivo de avaliar consumo, digestibilidade e desempenho de novilhas ¾ Zebu x Holandês submetidas a diferentes níveis de substituição da silagem de sorgo por silagem de capim-marandu. Foram utilizadas vinte novihas com peso médio inicial de 346,25 kg, distribuídas em delineamento experimental inteiramente casualizado, com 5 repetições, onde no Tratamento 1- fração volumosa da dieta composta por 100% de silagem de sorgo; Tratamento 2- fração volumosa da dieta composta por 70% de silagem de sorgo e 30% de silagem de capim-marandu; Tratamento 3- fração volumosa da dieta composta por 30% de silagem de sorgo e 70% de silagem de capim-marandu; Tratamento 4- fração volumosa da dieta composta por 100% de silagem de capim-marandu. Juntamente com os volumosos foi adicionado concentrado na proporção de 1,2 % do peso vivo, sendo as dietas isoprotéicas, tendo como única fonte de variação os diferentes volumosos e suas proporções em cada tratamento. O aumento dos níveis de substituição da silagem de sorgo por silagem de capim-marandu aumentou consumo de matéria mineral e diminuiu consumo de carboidratos não fibrosos e nutrientes digestíveis totais, porém não alterou consumo de matéria seca, proteína bruta, extrato etéreo e fibra em detergente neutro. Interferiu de forma linear decrescente nos coeficientes de digestibilidade da matéria seca, proteína bruta, fibra em detergente neutro e extrato etéreo, prejudicando o ganho de peso das novilhas.


Palavras-chave


confinamento, conversão alimentar, novilhas ¾ Zebu x Holândes

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista Brasileira de Ciência Veterinária - RBCV