Uso da técnica TightRope modificada em cães com ruptura do ligamento cruzado cranial

Thales Bregadioli, Francisco Cláudio Dantas Mota, Duvaldo Eurides, Laura Melgaço Faria, Raíra Costa Dias, Luiz Augusto Souza

Resumo


A ruptura do ligamento cruzado cranial (RLCCr) figura entre as principais enfermidades ortopédicas na espécie canina, sendo responsável por instabilidade da articulação do joelho, o que resulta em claudicação e desenvolvimento de doença articular degenerativa (DAD). O objetivo deste trabalho foi avaliar os resultados da técnica de “TightRope” modificada (TRM) na estabilização do joelho de cães com ruptura do ligamento cruzado cranial (RLCCr). O procedimento cirúrgico foi realizado em seis animais, os quais foram avaliados por 120 dias de pós-operatório. A modificação da técnica para estabilização extra capsular da RLCCr, consiste na utilização de fio de fluorcarbono, e fio de aço inoxidável de 1 mm como forma de fixação óssea. A “TRM” promoveu a estabilidade do joelho dos pacientes com ruptura do ligamento cruzado cranial no pós-operatório imediato e durante o acompanhamento clínico pós-cirúrgico demonstrou, aos 30 dias, progressiva melhora da marcha e suporte de peso à deambulação, estando todos os animais recuperados clinicamente aos 120 dias de pós-operatório.




Palavras-chave


joelho, cão, instabilidade, fluorcarbono

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista Brasileira de Ciência Veterinária - RBCV