Avaliação da capacitação espermática in vitro pela viabilidade e reação acrossômica

Wanderley Ferreira Sá, Lopes C.F Lopes, Luís Sérgio Almeida Camargo, Ademir Moraes Ferreira, Alessandra Almeida Vianna, João Henrique M. Viana, Luiz Altamiro Garcia Nogueira

Resumo


Avaliou-se a capacitação espermática in vitro de touros por meio da viabilidade espermática e indução da reação acrossômica.Utilizou-se sêmen congelado de touros da raça Gir, que após descongelado foi incubado in vitro com O ou 1 O J.tg/ml de heparinapor quatro horas, para a capacitação, adicionando-se em seguida lisofosfatidilcolina por 15 minutos, para indução da reação. acrossômica. Foram feitas lâminas para análise da viabilidade espermática (coradas com eosina/nigrosina) e reaçãoacrossômica (coradas com naftol amarelo), antes e após o período de incubação. O tratamento com heparina proporcionoumaior taxa de espermatozóides com reação acrossômica (P<0,05), sem afetar a viabilidade espermática. Observou-se diferençaentre touros quanto à viabilidade espermática e reação acrossômica antes e após a incubação com heparina +lisofosfatidilcolina (P<0,05). O touro com maior reação acrossômica apresentou menor viabilidade espermática. Conclui-se,pelos resultados, que o sêmen antes de ser usado na fecundação in vitro, ou mesmo na monta natural ou inseminação, devater avaliada a capacitação espermática in vitro por meio da análise da taxa de viabilidade espermática e da taxa de reaçãoacrossômica, por ambas apresentarem diferenças entre indivíduos.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista Brasileira de Ciência Veterinária - RBCV