Perfil oxidativo e leucometria de ovelhas de corte acometidas por mastite crônica

Jose Francisco Xavier da Rocha, Felipe Lamberti Pivoto, Adelina Rodrigues Aires, Ricardo Xavier da Rocha, José Francisco Manta Bragança, Rafael Noal Moresco, Vanessa Torbits, Agueda Vargas, Claudia Balzan, Marta Lizandra do Rêgo Leal

Resumo


O objetivo deste estudo foi avaliar o perfil oxidativo e o leucometria de ovelhas de corte com mastite crônica, para isso foi utilizado 30 animais em lactação os quais foram divididos em dois grupos de 15 animais: grupo positivo - animais que exibiram sinais clínicos de mastite e grupo negativo - ovelhas sem sinais de alteração na glândula mamária e/ou no leite. Para realização do California Mastitis Test (CMT) e exame microbiológico foram coletadas amostras de leite e para determinar o total de leucócitos, o índice de estresse oxidativo (OSI) e o óxido nítrico foram coletadas amostras de sangue. Sessenta por cento das ovelhas com mastite apresentaram CMT positivo. Não houve diferença entre os grupos nos valores de leucócitos, de OSI e no oxido nítrico. Em decorrência da redução do processo inflamatório, ovelhas com mastite crônica não apresentam alterações no perfil oxidativo e no total de leucócitos.


Palavras-chave


ovinos, perfil oxidativo, mastite, leucócitos

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista Brasileira de Ciência Veterinária - RBCV