ÉTICA PROFISSIONAL: UM ESTUDO SOBRE A PERCEPÇÃO DOS ALUNOS DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS DA UFRJ

Thatiany Seára da Silveira e Azevedo, Matheus Cirilo Casagrande, Tayná Cruz Batista, Ronan Reis Marçal

Resumo


Recentemente, discussões sobre a conduta ética dos indivíduos têm se tornado cada vez mais intensas devido a condutas questionáveis em diversos campos. A contabilidade não fugiu desse escopo, destarte, esse estudo teve como objetivo verificar a percepção dos discentes de Ciências Contábeis da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) quanto à importância da ética profissional para um contador. A pesquisa pode ser classificada como de natureza descritiva, sob a forma de estudo de caso, com dados obtidos via levantamento (survey). Tais dados foram coletados por meio de questionários online cuja população remete aos graduandos de Ciências Contábeis da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), no campus Praia Vermelha, com matrícula ativa no primeiro semestre de 2018. Para a análise de resultados foram utilizadas ferramentas estatísticas descritivas e análises de regressões logísticas multinomiais. Foram aceitas estatisticamente as quatro hipóteses formuladas nesse estudo, sendo essas hipóteses baseadas no Código de Ética Profissional do Contador (CEPC). Os resultados sugerem que os discentes da UFRJ possuem congruente consciência acerca da relevância da ética profissional para os contadores, em linha com pesquisas correlatas anteriores. Por outro lado, questões ligadas ao gênero e a idade, que em pesquisas anteriores influenciavam a percepção dos discentes sobre a ética, não foram estatisticamente significativas nessa pesquisa, sugerindo que a UFRJ consegue uniformizar o ensino sobre a ética independentemente desses quesitos.

Texto completo:

PDF

Referências


ALVES, F. J. S., et al. Um estudo empírico sobre a importância do Código de Ética Profissional para o Contabilista. Revista de Contabilidade e Finanças- USP, São Paulo, Ed. 30 anos de Doutorado, p. 58-68, 2007.

BEUREN, I. M.. Como elaborar trabalhos monográficos em Contabilidade. Ed.3, São Paulo, Editora Atlas S.A, 2013.

BORGES, E. F.; MEDEIROS, C. A. F.. Preceitos e regras éticas: como se dá a introjeção de preceitos éticos por contadores e técnicos em contabilidade na sua atuação profissional. Revista Contabilidade Vista & Revista, v. 18, n.2., p. 49-72, abr./jun. 2007

BOYLE, G. J. Self-report measures of depression: Some psychometric considerations. The British Journal of Clinical Psychology, v. 24, n.1, p. 45-59, 1985. doi:10.1111/j.2044-8260.1985.tb01312.x

BRANCHER, C.; NEU, M. A.; BOFF, M. L.; Ética profissional: entendimento dos acadêmicos de Ciências Contábeis da Unoesc. Unoesc & Ciência – ACSA, Joaçaba, v. 1, n. 1, p. 31-38, jan./jun. 2010

BRICKLEY, J.; SMITH JR, C.; ZIMMERMAN, J. L. Business Ethics and Organizational Architecture. Social Science Research Network. Eletronic paper Collection. nov.,2000. Disponível: http://papers.ssrn.com/paper.taf?abstract_id250947. Acesso em: 12 de junho de 2018

CAMPOS, M.; GREIK, M.; VALE, T. História da ética. CienteFico, Salvador, ano II, v. I, ago-dez, p. 1-11, 2002.

CASTRO, R. R., et al. O código de ética profissional sob a perspectiva dos alunos do curso de administração da Facisabh. Revista Interdisciplinar Científica Aplicada, Blumenau, v.12, n.1, p. 31-48, 2018.

CONSELHO FEDERAL DE CONTABILIDADE. Resolução nº 803, de 10 de out. de 1996. Código de Ética do Profissional, Brasília, DF, out, 1996.

CRONBACH, L. J. Coefficient alpha and the internal structure of tests. Psychometrika, v. 16, n.3, p. 297-334, 1951. doi:10.1007/BF02310555

FÁVERO, L. P. et al. Análise de dados: modelagem multivariada para tomada de decisões. São Paulo: Elsevier, 2009. 640p.

FEIL, A. A.; DIEHL, L.; SCHUCK, R. J. Ética profissional e estudantes de contabilidade: análise das variáveis intervenientes. Cadernos EBAPE, v. 15, n. 2, Rio de Janeiro, Abr./Jun. 2017.

FERRACIOLI, B.C. A ÉTICA NA PROFISSÃO CONTÁBIL: os escândalos da Petrobrás visão nos anos de 2004 a 2016. Diálogos em Contabilidade: teoria e prática (Online), v. 1, n. 3, edição 1, jan./dez. 2015.

FREITAS, A. C.; DIEHL, C. A.; MACAGNAN, C. B.. A percepção sobre ética de estudantes de curso de graduação em Ciências Contábeis. Revista de Educação e Pesquisa em Contabilidade, v. 5, n. 1, jan/abr, p. 21-49, 2011.

GIL, A.C. Como elaborar projetos e pesquisa. Ed. 4, São Paulo: Atlas, 2002.

LIMA, M. E. B. et al. Ética em contabilidade: um estudo sobre a percepção dos discentes acerca da ética profissional. Revista de Gestão e Contabilidade da UFPI, v. 1, n. 2, p. 121-134, 2014.

LIMA, L. J; ANDRIOLA, W. B. Acompanhamento de egressos: subsídios para a avaliação de Instituições de Ensino Superior (IES). Avaliação (Campinas) [online]. vol.23, n.1, pp.104-125, 2018. ISSN 1414-4077. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/s1414-40772018000100007.

LIMA, I.G.; GUERRA, V.; MEGLIORINI, E. Contabilidade Gerencial e Conduta Ética. In: XV Congresso Brasileiro de Custos, 2008, Curitiba, Anais... 12 a 14 de novembro de 2008.

LUSTOSA, P. R. B.; DANTAS, J. A.; FERNANDES, B.V. R.; SILVA, J. D. G. A moral do contador brasileiro: uma avaliação por meio da escala ética multidimensional. Revista Contabilidade Vista & Revista, v. 23, n. 1, p. 15-45, jan./mar. 2012.

MACHADO FILHO, C. A. P.. Responsabilidade Social Corporativa e a criação de valor para as organizações: um estudo multicasos. 2002. 204p. Tese (Doutorado em Administração) – Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade, Universidade de São Paulo, São Paulo.

MAGRO, C. B. D.; SILVA, T. B. J.; ZONATTO, V. C. S.; Como Discentes de Ciências Contábeis Reagem à Dilemas Éticos da Profissão? Revista Contabilidade Vista & Revista, ISSN 0103-734X, Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, v. 28, n. 3, p.53-81, set/dez. 2017

MAROCO, J; GARCIA-MARQUES, T. Qual a fiabilidade do alfa de Cronbach? Questões antigas e soluções modernas? Laboratório de Psicologia, v. 4, n.1, p. 65-90, 2006.

MEDEIROS, A. W.; VIEIRA, E. R. F. C. Percepção Comparativa no âmbito da Ética entre os alunos do Curso de Ciências Contábeis do 1º e 4º ano da FARN, INTERFACE, Natal, v.7, n. 1, jan/jun. 2010

MORAES, M. C. C.; SILVA, A. M. C.; CARVALHO, F. A. A. O comportamento dos futuros contabilistas perante diferentes dilemas éticos. Pensar Contábil, v. 12, n. 48, p. 22-30, 2010.

NUNNALLY, J. C. Psychometric theory. Ed. 2. New York: McGraw-Hill, 1978.

MOTTA, N. S. Ética e vida profissional. Rio de Janeiro: Âmbito Cultural, 1984.

PIMENTEL-GOMES, F. Curso de Estatística Experimental. Ed. 12. Piracicaba: Livraria Nobel, 1985.

PINTO, M. D. F.; CRUZ, M. H. S. Diferença que conta: um abordagem de gênero no curso de Ciências Contábeis da Universidade Federal de Sergipe. Revista do Programa de Pós-Graduação em Humanidades, Culturas e Artes – UNIGRANRIO, v. 1, n. 15, p. 224-240, 2017.

RICOEUR, P. Ética e Moral. Coleção: Textos Clássicos LUSOSOFIA. Universidade da Beira Interior, Covilhã, 2011.

RIGHETTI, S. Unicamp passa USP e chega ao 2º lugar no RUF; UFRJ segue na liderança. Folha de São Paulo, São Paulo, 18 de setembro de 2017. Disponível em: Acesso em 12 de julho de 2018.

SÁ, A. L. Ética Profissional. 9ª ed. São Paulo: Atlas, 2009.

SANTOS, E. D.; MOURA, I. V.; ALMEIDA, L. V. Intenção dos Alunos em seguir carreira na área de Contabilidade sob a Perspectiva da Teoria do Comportamento Planejado. Revista de Educação e Pesquisa em Contabilidade – REPEC. v. 12, n. 1, p. 66-82, 2018.

SARBANES-OXLEY ACT. Congress of the United States of America. Washington: 2002.

TRENTIN, G.N.S.; DOMINGUES, M.J.C.; CASTRO, D.R.M.S. Percepção dos alunos de ciências contábeis sobre ética professional. In: XV Congresso Brasileiro de Custos, 2008, Curitiba, Anais... 12 a 14 de novembro de 2008.

YIN, R. K. Estudo de Caso - Planejamento e Métodos. 5. ed. Porto Alegre: Bookman Editora, 2015.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista de Contabilidade e Gestão Contemporânea (ISSN 2595-7287)

Universidade Federal Fluminense/RJ

Departamento de Ciências Contábeis da UFF/Niterói

Rua Mário Santos Braga, S/N, Prédio 1 - Sala da Coordenação da Graduação em Ciências Contábeis, Centro - Niterói/RJ, CEP 24.020-150.

 

                                                                                                INDEXADORES: