'Pretos e Brancos': Brito Camacho e o olhar antropológico da literatura colonial

Sandra Sousa

Resumo


Este artigo pretende explorar as ligações entre literatura colonial e antro­pologia durante as primeiras décadas do século XX. Através da análise da obra Pretos e Brancos (1926) de Brito Camacho é minha intenção demons­trar que algumas das obras vencedoras do Concurso de Literatura Colonial se encontram imbuídas de um olhar antropológico fazendo com que lite­ratura colonial e antropologia se tivessem constituído como dois “saberes” coloniais interligados desde a sua génese. Assim sendo, ambos os “saberes” – literário e antropológico –funcionaram no início do projeto colonial com o objetivo de construção e legitimação do império colonial português.

---

DOI: http://dx.doi.org/10.22409/abriluff.2018n20a494


Palavras-chave


literatura colonial; antropologia; concurso de literatura colonial.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22409/abriluff.v10i20.29947

Apontamentos

  • Não há apontamentos.



ISSN: 1984-2090 (online)


Indexado em:

Periódicos UFF

Latindex Periódicos CapesDiadorimSumarios.org EZBABECLivreSHERPA-RoMEO MLADialnet


Licença Creative Commons
A Revista Abril utiliza uma licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional (CC BY-NC 4.0).