Entre o veneno e o remédio, a literatura: narrativas da doença e da cura na ficção de Mia Couto

José Welton Ferreira dos Santos Junior, Rejane Vecchia da Rocha e Silva

Resumo


Este artigo realiza uma leitura do romance Venenos de Deus, Remédios do Diabo, de Mia Couto, procurando destacar algumas representações do que se refere a temas como doença e cura no universo cultural de Moçambique. Para tanto, propõe-se a leitura da narrativa ficcional de Mia Couto sob as lentes das imbricações com os campos da história, das ciências sociais e de certos pressupostos da medicina social, a fim de verificar a hipótese de que o autor constrói sua crítica à hegemonia do saber ocidental, desvelando cos­movisões alternativas engendradas nas práticas culturais de povos africanos.

 

---

DOI: http://dx.doi.org/10.22409/abriluff2018n21a523.


Palavras-chave


Ciência; doença; Mia Couto.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22409/abriluff.v10i21.29963

Apontamentos

  • Não há apontamentos.



ISSN: 1984-2090 (online)


Indexado em:

Periódicos UFF

Latindex Periódicos CapesDiadorimSumarios.org EZBABECLivreSHERPA-RoMEO MLADialnet


Licença Creative Commons
A Revista Abril utiliza uma licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional (CC BY-NC 4.0).