A força e a alegria na construção histórica das representações corporais

Denise Bernuzzi de Sant´Anna

Resumo


O artigo analisa alguns aspectos
da importância das aparências consideradas
jovens e belas no Brasil. Pretende perceber
os significados da histórica desmaterialização
do peso, concomitante à valorização
da leveza, presente na propaganda das
décadas de 1920 e 1930, assim como da
banalização das cirurgias plásticas, ocorrida
após a década de 1960. Também aborda a
naturalização das imagens de semblantes
alegres e fortes nos meios de comunicação
de massa e a progressiva aversão à expressão
da tristeza e da fraqueza física.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22409/rg.v10i2.5

Apontamentos

  • Não há apontamentos.