A militância feminina no PCB - década de 1930

Carlos Roberto da Rosa Rangel, Cácia da Silva Cortes

Resumo


O objetivo deste artigo é perceber como ocorreu a inserção de algumas militantes no PCB em função dos preparativos revolucionários desenvolvidos na década de 1930. Cruzando-se obras historiográficas, autobiografias, biografias, documentos sobre o PCB e obras teóricas sobre relações de gênero, mostra-se que havia uma estreita ligação entre militância política, laços familiares e vivência conjugal; que as militantes estudadas atuaram ativamente na mobilização popular e intelectual dos anos 1934 e 1935, mas nem sempre associadas ao PCB; que as militantes tiveram de superar o preconceito social contra os comunistas e também as prevenções da cúpula do PCB em relação às mulheres intelectuais.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22409/rg.v8i2.181

Apontamentos

  • Não há apontamentos.