Viver no feminino: escrita epistolar de Liddy Chiaffarelli Mignone para Mário de Andrade

Inês de Almeida Rocha

Resumo


O texto analisa aspectos da escrita
epistolar de Liddy Chiaffarelli Mignone para
Mário de Andrade, na intenção de revelar
formas do viver no feminino desta que,
além de cantora, desenvolveu significativos
trabalhos em Educação Musical e formação
de professores de música no período entre
as décadas de 1930 e 1960. Em sua escrita
para o amigo, há evidências de formas
particulares de viver de uma mulher que
buscava sua realização intelectual, profissional,
afetiva, enfim, sua felicidade. Nesta prática
de escritura, revelam-se facetas de Liddy
Chiaffarelli Mignone como filha, mãe, esposa,
cantora, professora, escritora e amiga.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22409/rg.v11i1.65

Apontamentos

  • Não há apontamentos.