A ciência do parto nos manuais portugueses de obstetrícia

Maria Renilda Nery Barreto

Resumo


Este estudo trata da história dopartejamento em Portugal, no final do séculoXVIII e nas primeiras décadas do século XIX,demonstrando como o parto, enquanto eventosocial, converteu-se em evento fisiopatológico.Dessa forma, o saber-fazer migrou paraas mãos do cirurgião-parteiro e deixou de seruma “arte” para se tornar a “ciência obstétrica”.Utilizamos como fonte os manuais de obstetríciaportugueses que circularam nos séculosXVIII e XIX. Nossa análise contrapõe-se àversão corrente na historiografia, a qual apresentaa obstetrícia portuguesa e, por extensão,aquela desenvolvida no Brasil, comomarcadas pelo “obscurantismo”.

Palavras-chave:

 

 

história da obstetrícia; história

 

 

de Portugal; gênero.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22409/rg.v7i2.152

Apontamentos

  • Não há apontamentos.