A estrutura da UFF: disputa sem desfecho

Luiz Antônio Cunha

Resumo


O artigo analisa as estruturas das universidades brasileiras após a reforma de 1968, com destaque para o papel nela desempenhado pelo consultor norte-americano Rudolph Atcon. A UFF foi caracterizada como parte de um padrão complexo, resultado do empate entre os dois grupos que defendiam estruturas distintas para a universidade: as faculdades, os institutos e as escolas, de um lado; e, do outro, os centros. Levando em conta essa característica instável e os elementos históricos da formação da UFF, o autor propõe três opções para uma nova reforma de sua estrutura.

Palavras-chave: estrutura universitária; reforma universitária; política educacional.


Texto completo:

Sem título


DOI: https://doi.org/10.22409/mov.v0i06.101

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

 

 

MOVIMENTO - revista de educação - FEUFF-PPGEUFF - ISSN 2359-3296/ISSN-L: 1518-0344

 

Fontes de indexação:

                                                                       

 

                             

 

 

 

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional

click counter
click counter
click counter