A BNCC EM TRÊS APONTAMENTOS PARA ESTAGIÁRIOS(AS) NA EDUCAÇÃO INFANTIL - Estágio em pesquisa

CLAUDIONOR RENATO DA SILVA

Resumo


A BNCC é um documento que vem trazer uma nova linguagem para o currículo da educação básica em todo o Brasil, com sua implantação para este ano, 2019, o mais tardar, início do ano letivo de 2020, nas etapas da educação infantil e ensino fundamental. Discutida nos últimos três anos, com ampla resistência nos meios universitários, não há como se preocupar com a formação dos professores em cursos de Pedagogia, propriamente, visando apoiar formativamente os estudantes estagiários(as), no sentido de maior interrelação entre a universidade e sistemas de ensino. Diante disso, a proposta deste estudo é trazer a discussão da Base (Educação Infantil) sob um enfoque muito específico: a formação em Estágio de professores(as), em cursos de Pedagogia. E, neste enfoque formular três apontamentos que se estruturam ao entorno da abordagem do Estágio em Pesquisa, abordagem esta, em construção pelo autor. Com uma metodologia bibliográfica, ao elencar os recentes estudos sobre a temática da Base na Educação Infantil, o estudo procura “situar” de maneira inovadora o que pensam os estudantes pedagogos(as) sobre o documento da Base. Os resultados (os três apontamentos) indicam a necessidade e o esforço intelectual e científico dos estagiários(as) na compreensão e assimilação da nova proposta curricular presente na Base. Outro apontamento final, importante, é a oportunidade que se abre através do Estágio em Pesquisa no sentido de maior “adequação” do “novo” trabalho sob a Base, mesmo com suas contradições, neutralidades e “pontos cegos”.


Texto completo:

ESPANHOL PORTUGUÊS

Referências


AGUIAR, Márcia Angela da Silva.; DOURADO, Luiz Fernandes. (orgs.). A BNCS na contramão do PNE 201-2024: avaliação e perspectivas. Recife: ANPAE, 2018.

AGUIAR, Márcia Angela da Silva. Relato da resistência à instituição da BNCC pelo Conselho Nacional de Educação mediante pedido de vista e declarações de votos. In: AGUIAR, Márcia Angela da Silva.; DOURADO, Luiz Fernandes. (orgs.). A BNCS na contramão do PNE 201-2024: avaliação e perspectivas. Recife: ANPAE, 2018.

ALMEIDA, Maria Isabel de.; PIMENTA, Selma Garrido. Estágios Supervisionados na formação docente: educação básica e educação de jovens e adultos. São Paulo: Cortez, 2014.

BRASIL. Ministério da Educação. Base Nacional Comum Curricular. Brasília: Ministério da Educação, 2018. Disponível em: http://basenacionalcomum.mec.gov.br/ . Acesso em: 05 março 2019.

BRASIL. Ministério da Educação e do Desporto. Secretaria de Educação Fundamental. Referencial Curricular Nacional para a Educação Infantil. Volume 2. Formação Pessoal e Social. Brasília: MEC/SEF, 1998.

CURY, Carlos Roberto Jamil.; REIS, Magali.; ZANARDI, Teodoro Adriano Costa. Base Nacional Comum Curricular: dilemas e perspectivas. São Paulo: Cortez, 2018.

DEMO, Pedro. Pesquisa. Princípio científico e educativo. 9. ed. São Paulo: Cortez, 2002.

FERREIRA, Jacques de Lima.. (org.). Formação de professores: teoria e prática pedagógica. São Paulo: Vozes, 2014.

FRANCO, Maria Amélia do Rosário Santoro. Prática pedagógica e docência: um olhar a partir da epistemologia do conceito. Revista Brasileira de Estudos Pedagógicos, Brasília, v. 97, n. 247, p. 534-551, set./dez., 2016. Disponível em:

FRANCO, Maria Amélia do Rosário Santoro. Pedagogia como ciência da educação. Campinas, Papirus, 2003.

FREITAS, Fabrício Monte.; SILVA, João Alberto da.; LEITE, Maria Cecília Lorea. Diretrizes invisíveis e regras distributivas nas políticas curriculares da nova BNCC. Currículo sem Fronteiras, v.18, n.º 3, p.857-870, st./dez. 2018.

GHEDIN, Evandro.; OLIVEIRA, Elisângela Silva de. ALMEIDA, Whasgton Aguiar de. Estágio com Pesquisa. São Paulo: Cortez, 2015.

GHEDIN, Evandro; FRANCO, Maria Amélia do Rosario Santoro. Questões de método na construção da pesquisa em educação. São Paulo: Cortez, 2008.

GOMES, Marineide de Oliveira. Formação de professores na educação infantil. São Paulo: Cortez, 2009.

KLEIN, Delci Heinle.; FRÖHLICH, Marcelo Augusto.; KONRATH, Raquel Dilly. Base Nacional Comum Curricular – BNCC: documento em análise. Revista Acadêmica Licencia&acturas, Ivoti, v.4, n.º 1, p. 65-70, janeiro/junho, 2016.

KRAMER, Sônia. (Org.). Profissionais de educação infantil: gestão e formação. São Paulo, SP: Ática, 2005.

LARANGEIRA, Cintia. A Base Nacional Comum Curricular: uma leitura a contrapelo dos avanços teóricos e metodológicos da Educação Infantil. Revista Aleph, Dossiê Temático, dezembro 2017, Ano XV, Número 29.

LAKATOS, Eva Maria.; MARCONI, Marina de Andrade. Fundamentos de metodologia científica. 5. ed. São Paulo: Atlas, 2003.

MACIEL, Cilene Maria Lima Antunes.; et al. Visão de professores de escolas de Cuiabá/MT e Campo Verde/MT sobre a Base Nacional Comum Curricular (BNCC), Revista de Educação Pública, v.26, n.62/2, p. 657-673, maio/ago. 2017.

MARQUES, Circe Mara.; PEGORARO, Ludimar.; SILVA, Ezequiel Theodoro da. Do assistencialismo à Base Nacional Comum Curricular (BNCC): movimentos legais e políticos na Educação Infantil. Linhas, v.20, n.º 42, p.255-280, jan./abr.2019.

MONTEIRO, Cíntia Castro.; CASTRO, Letícia de Oliveira.; HERNECK, Heloísa Raimunda. O silenciamento da educação infantil: proposta da Base Nacional Comum Curricular (BNCC). Pedagogia em Ação, v.10, n.1, 1.º semestre, 2018.

PERRENOUD, Philippe. Dez novas competências para ensinar. Porto Alegre: Artmed, 2000.

PIMENTA, Selma Garrido.; LIMA, Maria Socorro Lucena Lima. Estágio e docência. 4.ª ed. São Paulo: Cortez, 2009.

RIANI, Dirce Camargo. Formação do professor: a contribuição dos estágios supervisionados. São Paulo, SP: Lúmen, 1996.

SAMPIERI, Roberto Hernández.; COLLADO, Carlos Fernández.; LÚCIO, Maria del Pilar Baptista. Metodologia de Pesquisa. São Paulo: MacGrawHill, 2006.

SELLES, Sandra Escovedo. A BNCC e a Resolução CNE/CP n.º 2/2015 para a formação docente: a “carroça na frente dos bois”, Caderno Brasileiro de Ensino de Física, v. 35, n.º 2, p. 337-344, ago., 2018.

SILVA, Claudionor Renato da. Estágio em pesquisa: uma epistemologia em construção para a pedagogia e outras licenciaturas. Revista Saberes Docentes, 2019. (Prelo: www.revista.ajes.edu.br ).

SOUZA, Rachel Freire Torrez de. Os efeitos da BNCC na formação docente. Revista OKARA: Geografia em debate, João Pessoa, PB, v.12, n. 1, p. 69-79, 2018.

TACCA, Maria Carmen V.R. (orgs.). A pesquisa como suporte da formação e ação docente. Campinas: Alínea, 2017.

TRICHES, Eliane de Fátima.; ARANDA, Maria Alice de Miranda. A formulação da Base Nacional Comum Curricular (BNCC) como ação da política educacional: breve levantamento bibliográfico (2014-2016), Realização, v.3, n;º 5, p. 81-98, 2016.

ZABALZA, Miguel A. O estágio e as práticas em contextos profissionais na formação universitária. São Paulo: Cortez, 2014.




DOI: https://doi.org/10.22409/mov.v0i10.532

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

 

 

MOVIMENTO - revista de educação - FEUFF-PPGEUFF - ISSN 2359-3296/ISSN-L: 1518-0344

 

Fontes de indexação:

                                                                       

 

                             

 

 

 

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional

click counter
click counter
click counter