A EDUCAÇÃO INFANTIL NA BASE NACIONAL COMUM CURRICULAR: AVANÇOS E RETROCESSOS

Raquel Firmino Magalhães Barbosa, Rodrigo Lema Del Rio Martins, André da Silva Mello

Resumo


O ensaio analisa os desdobramentos da Base Nacional Comum Curricular para a Educação Infantil. Em um primeiro momento, produz uma síntese histórica dos documentos que orientaram a Educação Básica no Brasil e, posteriormente, sinaliza os avanços e retrocessos da Base para a Educação Infantil. Conclui-se que o documento é ambíguo, pois, ao mesmo tempo em que apresenta avanços para a Educação Infantil, sobretudo, no que tange a concepção de infância e a organização curricular, traz retrocessos em seus desdobramentos para a prática pedagógica, caracterizando-se como um documento prescritivo, que reduz a autonomia e a autoria de professores e crianças nas produções curriculares.


Texto completo:

INGLÊS PORTUGUÊS

Referências


AQUINO, Ligia Maria Motta Leão de; MENEZES, Flávia Maria de. Base Nacional Comum Curricular: tramas e enredos para a infância brasileira. Debates em Educação, v. 8, n. 16, p. 29-45, jul./dez. 2016.

ARAÚJO, Tháric de Freitas. Diferenças Entre Diretrizes Curriculares Nacionais e Parâmetros Curriculares Nacionais. 2015. Disponível em: https://www.ebah.com.br/content/ABAAAhFjEAL/diferencas-entre-diretrizes-curriculares-nacionais-parametros-curriculares-nacionais. Acesso em: 23 mar. 2018.

ARELARO, Lisete Regina Gomes. Avaliação das políticas de educação infantil no Brasil: avanços e retrocessos. Revista Zero-a-seis, v. 19, n. 36, p. 206-222, jul./dez. 2017.

ARELARO, Lisete Regina Gomes. Resistência e Submissão: a reforma educacional na década de 1990. In: KRAWCZYK, Nora; CAMPOS, Maria Malta; HADDAD, Sérgio (Org.). O cenário educacional latinoamericano no limiar do século XXI: reformas em debate. Campinas/SP: Autores Associados, 2000. p. 95-116.

ARROYO, Miguel Gonzalez. Corpos resistentes produtores de culturas corporais. Haverá lugar na Base Nacional Comum? Motrivivência, v. 28, n. 48, p. 15-31, set/2016.

BARBOSA, Ivone Garcia et al. A BNCC e a Regulação da Educação Infantil: Perspectiva Critica. CONAPE 2018. Disponível em: http://www.fnpe.com.br/docs/apresentacao-trabalhos/eixo-01/IVONE_GARCIA_BARBOSA.pdf. Acesso em: 23 abr. 2019.

BARBOSA, Maria Carmen Silveira. A BNCC e os direitos das crianças: Educação Infantil em evidência. Revista Com Censo: estudos educacionais do Distrito Federal, Brasília, v. 5, n. 2, p. 9-13, maio, 2018.

BARBOSA, Raquel Firmino Magalhães; MARTINS, Rodrigo Lema Del Rio; MELLO, André da Silva. Brincadeiras lúdico-agressivas: Tensões e possibilidades no cotidiano na Educação Infantil. Movimento, Porto Alegre, p. 159-170, mar. 2017.

BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria de Educação Básica. Base Nacional Comum Curricular. Brasília, DF: MEC/SEB, 2017.

BRASIL. Referencial Curricular Nacional para a Educação infantil. Brasília: MEC/ SEF, 1998.

BRASIL. Ministério da Educação. Conselho Nacional de Educação. Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação infantil. Brasília/DF, 2009.

CERTEAU, Michel de. A invenção do cotidiano: artes do fazer. Petrópolis/RJ: Vozes, 1994.

DOURADO, Luiz Fernandes; OLIVEIRA, João Ferreira de. Base Nacional Comum Curricular (BNCC) e os impactos nas políticas de regulação e avaliação da educação superior. In: AGUIAR, Márcia Angela da Silva; DOURADO, Luiz Fernandes (Org.). A BNCC na contramão do PNE 2014-2024: avaliações e perspectivas. Recife: Biblioteca ANPAE, 2018. p. 38-43.

GASPAR, Bárbara dos Santos; RICHTER, Ana Cristina; VAZ, Alexandre Fernandez. Das práticas pedagógicas para a educação física infantil de 0 a 3 anos no município de Florianópolis. Currículo sem Fronteiras, v. 15, n. 1, p. 231-251, jan./abr. 2015.

KISHIMOTO, Tizuko Morchida. O jogo e a educação infantil. São Paulo: Pioneira Thomson Learning, 2003.

KUHLMANN JÚNIOR, Moysés. História da Educação Brasileira. Revista Brasileira de Educação, Rio de Janeiro, n. 14, p. 5-18, maio/ago. 2000.

LEITE FILHO, Aristeo Gonçalves; NUNES, Maria Fernandes. Direitos da criança à Educação Infantil: reflexões sobre a história e a política. In: KRAMER, Sônia; NUNES, Maria Fernanda; CARVALHO, Maria Cristina (Org.). Educação Infantil: formação e responsabilidade. Campinas: Papirus, 2013. p. 67-88.

MALAGUZZI, Loris. Histórias ideias e filosofia básica. In: EDWARDS, Carolyn; GANDINI, Lella; FORMAN, George. (Org.). As cem linguagens da criança. Porto Alegre: Artes Médica, p. 06-21, 1999.

MARQUES, Circe Mara; PEGORARO, Ludimar; DA SILVA, Ezequiel Theodoro. Do assistencialismo à Base Nacional Comum Curricular (BNCC): movimentos legais e políticos na Educação Infantil. Revista Linhas, Florianópolis, v. 20, n. 42, p. 255-280, jan./abr. 2019.

MELLO, André da Silva et al. Educação infantil e a base nacional comum curricular: interfaces com a educação física. Motrivivência, Florianópolis, v. 28, n. 48, p. 130-149, set. 2016.

MOREIRA, Antonio Flávio Barbosa. A psicologia e o resto: o currículo segundo César Coll. Cadernos de Pesquisa, n. 100, p. 93-107, mar. 1997.

OLIVEIRA, Cirlene Aparecida Hilário da Silva; ANDRADE, Lucimary Bernabé Pedroda de; ANDRADE, Maria Ângela Rodrigues Alves de. A política de atendimento à infância no Brasil e a atuação dos assistentes sociais nas creches. Educação em Revista, Marília, v. 9, n. 2, p. 1-20, jul./dez. 2008.

RIBEIRO, William de Goes; CRAVEIRO, Clarissa Bastos. Precisamos de uma Base Nacional Comum Curricular? Linhas críticas, Brasília, v. 23, n. 50, p. 51-69, fev./maio 2017.

ROCHA, Marlos Bessa Mendes da. O ensino elementar no decreto Leôncio de Carvalho: “visão de mundo” herdada pelo tempo republicano? Revista Brasileira de Educação, Rio de Janeiro, v. 15, n. 43, p. 126-200, jan./abr. 2010.

SAYÃO, Deborah Thomé. Educação Física na Educação infantil: riscos, conflitos e controvérsias. Motrivivência, Florianópolis, n. 13, p. 221-238, nov. 1999.

SILVA, Adailton Soares da; SOUZA, Aneilton de Oliveira. Política educacional no Brasil: do império à República. Rios Eletrônica: Revista Científica da FASETE, n. 5, p. 68-78, dez. 2011.

SIROTA, Régine. Emergência de uma nova sociologia da infância: evolução do objeto e do olhar. Cadernos de Pesquisa, São Paulo, n. 112, p. 7-31, mar. 2001.

TONUCCI, Francesco. Quando as crianças dizem: Agora chega! Porto Alegre: Artmed, 2005.

ZOTTI, Solange Aparecida. Sociedade, educação e currículo no Brasil: dos jesuítas aos anos de 1980. Campinas: Autores Associados; Brasília: Editora Plano, 2004.




DOI: https://doi.org/10.22409/mov.v0i10.536

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

 

 

MOVIMENTO - revista de educação - FEUFF-PPGEUFF - ISSN 2359-3296/ISSN-L: 1518-0344

 

Fontes de indexação:

                                                                       

 

                             

 

 

 

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional

click counter
click counter
click counter