A ADMINISTRAÇÃO ESCOLAR DURANTE O GOLPE MILITAR E APÓS A RUPTURA DEMOCRÁTICA DE 2015: as políticas educacionais de uma autonomia escolar em cheque

Flávia Monteiro de Barros Araújo, Pablo Silva Machado Bispo dos Santos

Resumo


O presente trabalho tem como objetivo principal discutir de que modo a autonomia escolar tem sido abordada em documentos oficiais das políticas públicas nacionais, especialmente as regulatórias. Para tanto, comparamos a LDB 4024/61, a Lei 5692/71 e a atual LDB com a atual inflexão política representada pela Base Nacional Comum Curricular (BNCC). Ao fim, percebemos as ameaças que pairam sobre a escola pública ao se propor para ela um nível de autonomia ainda menor do que o daquele que havia na LDB 4024/61.

Palavras-chave: Administração Escolar; Política Educacional; Autonomia Escolar.


Texto completo:

PORTUGUÊS


DOI: https://doi.org/10.22409/mov.v0i9.482

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

 

 

MOVIMENTO - revista de educação - FEUFF-PPGEUFF - ISSN 2359-3296/ISSN-L: 1518-0344

 

Fontes de indexação:

                                                                       

 

                             

 

 

 

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional

click counter
click counter
click counter