ANÁLISE CRÍTICA DO GRAU DE SEVERIDADE DOS FATORES DE RISCOS NA PERSPECTIVA DO GERENCIAMENTO DE PROJETOS

Rodolpho Augusto Maultasch de Oliveira, Gilson Brito Alves Lima, Rodrigo Goyannes Gusmão Caiado

Resumo


O artigo trata sobre a análise da severidade dos fatores de risco em empreendimentos tendo como premissa apresentar quais são os aspectos que tem maior impacto para a tomada de decisão em um projeto no que tange a análise de riscos. O grau de severidade dos riscos é um fator que auxilia a equipe de gerenciamento do projeto na tomada de decisão. Este trabalho apresentará os aspectos de maior impacto, assim como classificará de acordo com o grau de severidade. Para isto, este trabalho apresentar o resultado de uma pesquisa realizada com profissionais atuantes na área de risco objetivando atingir os objetivos pré-estabelecidos

Palavras-chave


Severidade, Riscos, Gerenciamento de Projeto.

Texto completo:

PDF

Referências


ABNT – Associação Brasileira de Normas Técnicas. “Norma NBR ISO/IEC Guia 73: Gestão de Riscos – Vocabulário –Recomendação para uso em normas”, Rio de Janeiro, 2005a.

Alencar, A. J. & Schmitz, E. A.; Análise de Risco em gerência de Projetos: com exemplos em @Risk, 3ª Ed., Ed. Brasport, Rio de Janeiro, 2012.

Ameen, M. & Jacob, M. (2009) Complexity in Projects. A Study of Practitioners. Understanding of Complexity in Relation to Existing. Theoretical Models.

Barros, R. J. R. (2006) Analise de Valor Agregado - EVA: Montando uma Ferramenta. Mundo PM, v.2, n.10, 14-21.

Buchanan, A. D. & Boddy, D. (1992) The expertise of the change agent: Public performance and backstage activity. London: Prentice Hall.

Costa, D. B. (2005) Medição de Desempenho para Empresas de Construção Civil. Porto Alegre - NORIE/UFRGS.

Damodaran, A. Finanças Corporativas Teoria e Prática 2º edição, Ed. Bookman, Porto Alegre, 2004.

Edwards, P. J. & Bowen, P. A. Risk Management in Project Organization. University of New South, Wales Press Ltd. Australia, 2005.

Shenhar, A. J. & Dvir, D. (2007) Reinventing project management: the diamond approach to successful growth and innovation. Boston: Harvard Business School Press, 276p.

Lowe, D. Commercial Management: Theory and Practice, Wiley-Blackwell, United States,2013.

Thamhain, H. J. (2013) Managing Risks in Complex Projects. Project Management Journal, April 2013, 20-35.

PMI. Um Guia do Conhecimento em Gerenciamento de Projetos. Guia PMBOK®. Quinta Edição – EUA, Project Management Institute, 2013.

Gaddis, P. (1059) The project manager Harvard Business Review, vol. 37, pp. 89-97.

Gates, W. H., Business @ the Speed of Thought, Warner Books, New York, 1999.

Gómez, L. A. Contratos EPC Turnkey. Visual Books, Florianópolis, 2006.

Gul, S. & Khan, S. (2011) Revisiting Project Complexity: Towards a Comprehensive Model of Project Complexity - 2nd International Conference on Construction and Project Management IPEDR vol.15

Junior, L. J. M. & Plonski, G. A. (2011) Gestão de projetos em empresas no Brasil: abordagem“tamanho único”? São Carlos. Revista Gestão da Produção volume 18, nº 1.

Kerzner, H. Gestão de Projetos: as melhores práticas. 2ª Edição, Ed. Bookman, Porto Alegre,2006.

Vargas, R. V. Gerenciamento de Projetos: estabelecendo diferenciais competitivos, 6ª Edição,Ed. Brasport, Rio de Janeiro, 2005.

Verzuh, E. MBA Compacto em Gestão de Projetos, Ed. Campos, Rio de Janeiro, 2000.

Xia, B. & Chan, A. (2011) Measuring complexity for building projects a Delphi study. Engineering, Construction and Architectural Management, 19(1), 7-24


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2016 Relatórios de Pesquisa em Engenharia de Produção