Ciências na educação infantil e anos iniciais: experimentando a vida com quem leva a vida ensinando

Simone Rocha Salomão, Marise Basso Amaral, Karla Diamantina de Araújo

Resumo


Em diversas situações podemos sentir que produzimos compreensões e conhecimento sobre determinada experiência vivida no momento em que contamos sobre ela. Nesse movimento, os sentidos ainda não percebidos vão sendo tecidos pelos fios da memória e pelas tramas da narrativa. Walter Benjamin (1994), um dos pensadores que nos instigam a confiar e investir nas narrativas como espaços de possibilidades para a reflexão e a atribuição de sentidos, afirma que “um acontecimento vivido é finito, ou pelo menos encerrado na esfera do vivido, ao passo que um acontecimento lembrado é sem limites, porque é apenas uma chave para tudo o que veio antes ou depois”

Texto completo:

PDF

Referências


AMARAL, Marise Basso. (Tele)natureza e a construção do

natural: um olhar sobre imagens de natureza na publicidade. In: OLIVEIRA, Dayse Lara (Org.) Ciências nas salas de

aula: cadernos educação básica (2). 2. ed, n. 8, p. 83-96, 1999.

ARRUDA, Sérgio de Mello; LABURU, Carlos Eduardo.

Considerações sobre a função do experimento no ensino

de ciências. In: NARDI, Roberto (Org.) Questões atuais no

ensino de Ciências. 2. ed. São Paulo: Escrituras Editora, p.

-60, 2009.

BARRETO NETTO, Maria Inês. Pensando com ciência na

pré-escola: a práxis pela criação de significados. Teias, Rio

de Janeiro, ano 6, n. 11-12, jan./dez. 2005.

BENJAMIN, Walter. Magia e técnica, arte e política: obras

escolhidas. V.1. 7. ed. São Paulo: Brasiliense, 1994.

BRASIL. Secretaria de Educação Fundamental.

Parâmetros Curriculares Nacionais: Ciências Naturais 1º e

º ciclo do Ensino Fundamental. Secretaria de Educação

Fundamental. Brasília: MEC/SEF, 1998.

______. Referenciais Curriculares Nacionais para a

Educação Infantil. Secretaria de Educação Fundamental.

V. I, II e III. Brasília: MEC/SEF, 2001.

CANDIDO, W. F. F. Experimentação no ensino de ciências:

um olhar construtivista na formação dos professores das

séries iniciais do ensino fundamental. 2007. Monografia

(Graduação em Ciências Biológicas) Instituto de Biologia,

Universidade Federal Fluminense, Niterói, 2007.

CHASSOT, Atico. Alfabetização científica: uma possibilidade para a inclusão social. Revista Brasileira de Educação,

n. 22, jan./abr. 2003.

COLINVAUX, Dominique. Ciências e crianças: delineando caminhos de uma iniciação às ciências para crianças

pequenas. Contrapontos, v 4, n. 1, p. 105-123, 2004.

Conceição, Nayara Elisa; SILVA, Ana Paula; SCARTON,

Joana Georgia; TÔSTO, Karina Lima; SALOMÃO, Simone

Rocha. Ciências e teatro: trabalhando com histórias e máscaras no ensino de Ciências nas séries iniciais do Ensino

Fundamental. In: ENCONTRO REGIONAL DE ENSINO

DE BIOLOGIA, 6, Rio de Janeiro, 2012. Anais... CEFET/

RJ: Rio de Janeiro, 2012.

DOMINGUEZ, Celi Rodrigues Chaves. Quando professoras de educação infantil “brincam com as ideias” para

aprender a ensinar ciências. In: BARZANO, Marco Antônio

Leandro; FERNANDES, José Artur Barroso; FONSECA,

Lana Cláudia de Souza; SCHUVARTZ, Marilda (Org.).

Ensino de biologia: experiências e contextos formativos.

Goiânia: Índice Editora, 2014. p. 103-116.

DOMINGUEZ, Celi Rodrigues Chaves. O que e como tem

ocorrido o ensino de Ciências na educação infantil e anos

iniciais do ensino fundamental? Revista da SBEnBio, n. 9,

FUMAGALLI, L. O ensino de Ciências Naturais no nível

fundamental da educação formal: argumentos a favor. In:

WEISSMANN, H. (Org.). Didática das Ciências Naturais:

contribuições e reflexões. Porto Alegre: ArtMed, 1998.

KINDEL, Eunice Aita Isaia. A natureza no desenho animado ensinando sobre homem, mulher, raça, etnia e outras

coisas mais... In: WORTMANN, Maria Lúcia Castagna et

al. (Orgs.). Ensaios em estudos culturais, educação e ciência:

a produção cultural do corpo, da natureza, da ciência e

da tecnologia instâncias e práticas contemporâneas. Porto

Alegre: UFRGS Editora, 2007. p. 223-235.

LIMA, Maria Emilia Caixeta de Castro; MAUÉS, Ely. Uma

releitura do papel da professora das séries iniciais no desenvolvimento e aprendizagem de ciências das crianças.

Ensaio Pesquisa em Educação em Ciências, v. 8, n. 2, 2006.

LOPES, Elínea Medeiros; SALOMÃO, Simone Rocha. O

trabalho com a literatura no ensino de ciências nas séries

iniciais: aprendendo com o diário de uma minhoca. Sede

de Ler, PROALE, Niterói, p. 12-17, 2010.

LORENZETTI, Leonir; DELIZOICOV, Demétrio.

Alfabetização científica no contexto das séries iniciais.

Ensaio – Pesquisa em Educação em Ciências, v. 3, n. 1. 2001.

MARANDINO, Marta; SELLES, Sandra Escovedo;

FERREIRA, Márcia Serra. Ensino de biologia: histórias e

práticas em diferentes espaços educativos. São Paulo, SP:

Cortez, 2009.

MATTOS, Priscilla Doria; SALOMÃO, Simone Rocha;

FERREIRA, Cláudia Doria da Silva. Aprender que girinos

viram rãs pode ser bem divertido: pensando o trabalho

com Ciências na educação infantil. Revista da SBEnBio, n.

, 2016.

MIRANDA, Luana da Silva. Modelos didáticos para trabalhar Ciências com as crianças: o que nos dizem as professoras? Monografia (Licenciatura em Ciências Biológicas)

- Instituto de Biologia, Universidade Federal Fluminense,

Niterói, 2017.

MUNFORD, Danusa et al. A disciplina escolar Ciências

nas séries iniciais do ensino fundamental: reflexões a partir de uma experiência de colaboração entre educadores e

pesquisadores. Revista da SBEnBio, n. 4, 2011.

PEREIRA, L.P.; SALOMÃO, S.R. Quando o dilema vira

poema: reflexões sobre linguagem, literatura e ensino de

Ciências na educação infantil. In: Encontro Nacional de

Pesquisa em Educação em Ciências, 8, Atas... Campinas,

SP, 2011.

______; ______; LOURO, Daniel Trinta Figueira.

Trabalhando com a literatura no ensinode ciências

na educação infantil: a bolsa amarela do cientista. In:

SELLES, Sandra Escovedo; CASSAB, Mariana (Orgs.).

Currículo, docência e cultura. Niterói: Editora da UFF,

p. 285-300.

RODEN, J.; WARD, H. O que é ciência? In: WARD, H.;

RODEN; HEWLETT, C.; FOREMAN, J. Ensino de Ciências.

ed. Porto Alegre: Artmed, 2010.

SALOMÃO, S. R. Lições da botânica: o texto literário

no ensino de ciências. Ciência em Tela, Rio de Janeiro,

NUTES/UFRJ, v. 1, n. 1, 2008.

______; MACHADO, Lígia. Quais os significados de se

ensinar Ciências na educação infantil e nos anos iniciais

do ensino fundamental? Boletim Eletrônico da SBEnBio –

Regional 2, 2012.

______. Significados para o trabalho com biologia na

educação infantil e nas séries iniciais: uma reflexão pelo

fio da linguagem. In: BARZANO, Marco Antônio Leandro

et al (Orgs.). Ensino de Biologia: experiências e contextos

formativos. Goiânia: Índice Editora, 2014. p. 133-144.

______; AMARAL, Marise Basso; SOARES, Karla

Diamantina Araújo. Ciências na educação infantil e séries iniciais: experiências de brincar e aprender. Revista da

SBEnBio, n. 7, p. 6923-6931, 2014.

SILVA, Ana Paula; SALOMÃO, Simone Rocha. Ensinando

sobre insetos nas séries iniciais: máscaras e maquetes

como recursos didáticos. Revista da SBEnBio, v. 7, p. 481-

, out. 2014.

SOARES, Júlia Benevenute,; SALOMÃO, Simone Rocha.

Sobre linguagem e o ensino de ciências nos anos iniciais:

o trabalho com gêneros textuais. In: VILELA, Mariana

Lima; AYRES, Ana Cléa Moreira; MATOS, Maria (Orgs.).

Tecendo laços docentes entre Ciência e culturas. Curitiba:

Editora Prismas, 2016.

ZANON, Dulcimeire Ap Volante; FREITAS, Denise. A

aula de ciências nas séries iniciais do ensino fundamental: ações que favorecem a sua aprendizagem. Ciências &

Cognição, v. 10, 2007.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.