SAÚDE DO TRABALHADOR E EDUCAÇÃO: REFLEXÕES A PARTIR DO MODELO OPERÁRIO DE CONHECIMENTO

Katia Reis de Souza, André Luis de Oliveira Mendonça

Resumo


Neste ensaio, nosso objetivo consiste em reconstruir a experiência histórica do Modelo Operário Italiano relatada na obra de Oddone e colaboradores, ressignificando-a sob o enfoque da educação. Nós descrevemos a história de luta do movimento sindical italiano, ampliando as bases de sua compreensão por intermédio de uma revisão da literatura. Aqui, nós desenvolvemos o argumento de acordo com o qual o Modelo Operário condensou importantes aspectos de uma linhagem crítica de educação de trabalhadores, da qual Gramsci se destaca como principal referência teórica. Outrossim, ancorados nos princípios do referido Modelo, nós formulamos algumas teses em favor de uma pedagogia da saúde no trabalho – especialmente no que tange à ideia de “trabalho como princípio educativo” de Gramsci e a tradição participativa de educação no Brasil, particularmente na vertente de Paulo Freire –, de modo a servirem como base para novas reflexões e ações no campo da saúde e trabalho.

Palavras-chave


saúde do trabalhador; educação e trabalho; modelo operário italiano.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22409/tn.11i17.p34756

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Fontes de Indexação:

        

 

Apoio:

          Resultado de imagem para abec brasil logo

 

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Contador de visitas
Contador de visitas

acessos a partir de 21/09/2018.