AS FEIRAS LIVRES COMO LUGARES DE PRODUÇÃO COTIDIANA DE SABERES DO TRABALHO E EDUCAÇÃO POPULAR NAS CIDADES: ALGUNS HORIZONTES TEÓRICOS E ANALÍTICOS NO CAMPO TRABALHO-EDUCAÇÃO

Carolina Souza

Resumo


Este artigo, pautado em uma revisão bibliográfica tem o objetivo de tecer horizontes teóricos e analíticos sobre as feiras livres, enquanto lugares de produção cotidiana de saberes do trabalho, vinculados à educação popular. Podese constatar, que as feiras livres, representam lugares de formação humana, de processos educativos e pedagógicos a partir da produção de saberes do trabalho, os quais devem ser reconhecidos e valorizados no universo acadêmico, especificamente no campo de estudos Trabalho- Educação.

Palavras-chave


Feiras livres; saberes do trabalho; educação popular.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22409/tn.13i22.p9597

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Fontes de Indexação:

        

 

Apoio:

          Resultado de imagem para abec brasil logo

 

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Contador de visitas
Contador de visitas

acessos a partir de 21/09/2018.