SOCIEDADE DO TRABALHO E A VIDA DETERMINADA PELA IDENTIDADE DE GÊNERO: POR UMA PERSPECTIVA MATERIALISTA DA CONDIÇÃO SOCIOECONÔMICA DA COMUNIDADE TRANS

Eduardo Barreto, Igor Lira

Resumo


O artigo propõe uma reinterpretação dos desafios socioeconômicos enfrentados pela comunidade transgênera. Para tal, explora-se os limites da categoria transgênero, partindo de insights do pensamento feminista. Em seguida, articula-se tal entendimento em uma reflexão acerca das implicações de encontrar-se excluído do mercado de trabalho. Disso, desdobram-se três frentes de argumentação: uma crítica à própria sociedade do trabalho; uma discussão quanto às possibilidades de realização das demandas da comunidade trans; e a demonstração da necessidade de que elas assumam caráter anticapitalista.

Palavras-chave


Transgênero; trabalho; emancipação.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22409/tn.15i28.p9639

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Fontes de Indexação:

        

 

Apoio:

          Resultado de imagem para abec brasil logo

 

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Contador de visitas
Contador de visitas

acessos a partir de 21/09/2018.