A LÓGICA DO SISTEMA CAPITALISTA E A PRÁXIS DOS PESCADORES ARTESANAIS DA COLÔNIA Z-16 DE CAMETÁ/PA

Raimundo Correa, Fred Junior Alfaia

Resumo


O objetivo deste artigo é analisar como as determinações do sistema capitalista se expressam na práxis dos pescadores artesanais da Colônia de Z-16 de Cametá/PA. A pesquisa pauta-se em revisões bibliográficas e entrevista semiestruturada. Os dados foram analisados pelo viés da análise de conteúdo sob a perspectiva do Materialismo Histórico-Dialético. Conclui-se que os pescadores artesanais, ao constatarem os negativos impactos gerados pela construção da Hidrelétrica de Tucuruí, desenvolvem uma práxis de reação e se organizam politicamente a partir da Colônia Z-16, embora, contraditoriamente, também afirmem interesses do sistema capitalista.

Palavras-chave


Práxis; pescadores artesanais; contradições entre capital e trabalho.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22409/tn.15i28.p9645

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Fontes de Indexação:

        

 

Apoio:

          Resultado de imagem para abec brasil logo

 

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Contador de visitas
Contador de visitas

acessos a partir de 21/09/2018.