Políticas Editoriais

Foco e Escopo

Os Anais do Uso Público em Unidades de Conservação é um periódico científico anual, avaliado por pares e de acesso livre, de publicação exclusivamente digital. A revista prioriza a publicação de artigos originais resultantes de pesquisa empírica nos diferentes campos da Geografia, Biogeografia, Ecologia, Biologia da Conservação, Turismo em Áreas Protegidas ou áreas afins. Serão também aceitos artigos de revisão teórico-conceitual, desde que ofereçam contribuição original e relevante para o campo de pesquisa. Os manuscritos devem ser submetidos em português com resumo nos idiomas espanhol e/ou inglês. A revista tem como objetivos: i) Viabilizar o registro público do conhecimento e sua preservação; ii) Publicar resultados de pesquisas envolvendo ideias e novas propostas metodológicas e científicas; iii) Disseminar informações e conhecimentos gerados pela comunidade científica e demais agentes direta ou indiretamente envolvidos com a temática da revista.

 

Políticas de Seção

Artigos

Política padrão de seção

Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares
 

Processo de Avaliação pelos Pares

Os artigos submetidos serão enviados sem identificação e avaliados por dois pareceristas de instituições de ensino e/ou pesquisa nacionais e/ou estrangeiras de comprovada produção científica. Em caso de divergência de opiniões, o artigo será enviado a um terceiro especialista. Cabe ao Comitê Editorial da revista a aprovação final de um artigo para publicação. Ao comitê cabe ainda o direito de fazer pequenas modificações no texto, tabelas e figuras, para atender aos critérios editoriais pré estabelecidos.
Os artigos que não cumprirem os critérios de publicação não serão aceitos para encaminhamento a pareceristas e passarão a constar como "arquivados". 

 

Periodicidade

Publicação anual (setembro/outubro)

 

Política de Acesso Livre

Esta revista oferece acesso livre imediato ao seu conteúdo, seguindo o princípio de que disponibilizar gratuitamente o conhecimento científico ao público proporciona maior democratização mundial do conhecimento.