CONHECER PARA CONSERVAR: ANÁLISE DA INSERÇÃO SOCIAL DO PARQUE NATURAL MUNICIPAL DO CURIÓ DE PARACAMBI-RJ

Larissa Pires Macedo Oliveira dos Santos, Douglas de Souza Pimentel

Resumo


A criação de Unidades de Conservação (UCs) tem sido uma das principais estratégias adotadas em resposta aos níveis insustentáveis de degradação aos quais diversos ecossistemas têm sido submetidos. Porém, apenas a delimitação dessas áreas não garante a qualidade ambiental, tampouco a concordância da população com os esforços conservacionistas. Para que os propósitos dessas instituições sejam alcançados, é preciso que seu valor seja reconhecido, sendo fundamentais pesquisas que considerem o fator humano nas questões sobre conservação. O presente estudo objetivou analisar o papel social do Parque Natural Municipal Curió de Paracambi, sob o ponto de vista conservacionista, a partir da percepção ambiental dos moradores do entorno do Parque. Foram entrevistadas 96 pessoas das quais a maioria vive no entorno do PNMC há pelo menos 15 anos. Apesar disso, constatou-se um distanciamento em relação a este e a falta de conhecimento sobre o que é uma UC. Foram identificados a atribuição de valores subjetivos ao meio natural e o reconhecimento da necessidade de ações para a conservação e do relevante papel das UCs na esfera socioambiental. Todavia, ainda há pouca integração do PNMC à sociedade, sendo recomendáveis medidas que alcancem todos os seus segmentos, inclusive aquelas que fomentem o adequado uso dos recursos, como incentivo à visitação e educação ambiental.


Texto completo:

PDF

Referências


BARDIN, L. ANÁLISE DE CONTEÚDO. 1. ed. São Paulo: EDIÇOES 70 - BRASIL, 2011.

BENSUSAN, N. Conservação da biodivesrsidade em áreas protegidas. Rio de Janeiro: Editora FGV, 2006.

BENTO, L. C. M.; MARQUES, V. A. S. O PARQUE MUNICIPAL SANTA LUZIA NA ÓTICA DOS MORADORES DOS BAIRROS PAMPULHA E SANTA LUZIA, UBERLÂNDIA/MG. GEOAMBIENTE ON-LINE - Revista Eletrônica do Curso de Geografia do Campus Jataí UFG, Jataí, N.9 (2007). Disponível em: . Acesso em: 4 nov. 2016.

BRASIL.CONSTITUIÇÃO (1988). CONSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL. Brasília, DF: Senado Federal.

BRASIL. LEI Nº 9.985, DE 18 DE JULHO DE 2000. Regulamenta o art. 225, § 1o, incisos I, II, III e VII da Constituição Federal, institui o Sistema Nacional de Unidades de Conservação da Natureza e dá outras providências. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil, Brasília, DF, 19 jul. 2000.

DUARTE, A. E. M. O SISTEMA NACIONAL DE UNIDADES DE CONSERVAÇÃO DA NATUREZA. [s. l]: Ministério do Meio Ambiente, [2011].

EHRENFELD, D. War and peace and conservation biology. Conservation Biology, Washington, v. 14, n. 1, p. 105-112, 2000.

FIGUEIREDO, L. V. R. Percepção ambiental em uma unidade de conservação de proteção integral. 2011. 177 f. Dissertação (Mestrado em Desenvolvimento Social) – Universidade Estadual de Montes Claros, Montes Claros.

GESTOR. Entrevista. Nov. 2016. Entrevistador: Larissa Pires M. O. dos Santos. Paracambi, 2016. 1 arquivo .m4a (11 min. 37 s).

ITPA−INSTITUTO TERRA DE PRESERVAÇÃO AMBIENTAL. Plano de Manejo do Parque Natural Municipal Curió de Paracambi. [Paracambi], 2010. Disponível em: . Acesso em: 17 jun. 2016.

MELAZO, G. C. PERCEPÇÃO AMBIENTAL E EDUCAÇÃO AMBIENTAL: UMA REFLEXÃO SOBRE AS RELAÇÕES INTERPESSOAIS E AMBIENTAIS NO ESPAÇO URBANO. Olhares & Trilhas, Uberlândia, Ano VI, n. 6, p. 45-51, 2005.

PARACAMBI. DECRETO Nº 1001 DE 29 JANEIRO DE 2002. Cria o PARQUE MUNICIPAL CURIÓ DE PARACAMBI, e dá outras providências. Jornal Hora H. 2 fev. 2002. Disponível em: . Acesso em: 31 dez. 2016.

PIMENTEL, Douglas de Souza; MAGRO, Teresa Cristina . Indicadores para a gestão da inserção social de parques. Olam: Ciência & Tecnologia (Rio Claro. Online), v. XII, p. 254-277, 2012b.

PIMENTEL, Douglas de Souza; MAGRO, Teresa Cristina ; SILVA FILHO, D. F. . Imagens da Conservação: Em busca do apoio público para a gestão de Unidades de Conservação. Teoria & Sociedade (UFMG), v. 19, p. 144-168, 2013.

PIMENTEL, Douglas de Souza; MAGRO, Teresa Cristina . The symbolic sphere and social representations of Serra da Tiririca State Park, Rio de Janeiro, Brazil. Sociedade & Natureza (UFU. Online), v. 23, p. 275-283, 2011.

RISSO, L C. ESTUDO DE PERCEPÇÃO E CONSERVAÇÃO DO PARQUE ECOLÓGICO DE OURINHOS–SP: discussões a respeito da percepção e metodologia. In: XIII Simpósio Brasileiro de Geografia Física Aplicada, 2009, Anais... Viçosa - MG. A Geografia física e as dinâmicas de apropriação da Natureza. Viçosa: Cópias e Cópias, 2009. v. 1. p. 1-18.

SILVA, V. M. da; SILVA, B. T. B. da. PERCEPÇÃO AMBIENTAL DA COMUNIDADE DO ENTORNO DO PARQUE NATURAL MUNICIPAL BARÃO DE MAUÁ, MUNICÍPIO DE MAGÉ, RJ. In: Uso Público em Unidades de Conservação, n. 1, v. 1, 2013. Anais... Niterói. Anais... Niterói: UFF, 2013. p. 200-210.

VASCONCELLOS, J.M. Educação e interpretação ambiental em unidades de conservação. Coleção Cadernos de Conservação v. 3, n. 4. Curitiba: Fundação o Boticário de Proteção à Natureza, 2006. 86p.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.