ASPECTOS DAS POTENCIALIDADES DE USO PÚBLICO NO PARQUE ESTADUAL CUNHAMBEBE, MUNICÍPIO DE ANGRA DOS REIS-RJ

Anelise Rocha Assumpção, Raquel Conceição Carvalho

Resumo


O Parque Estadual Cunhambebe (PEC) foi criado em 2008, abrangendo parte dos municípios de Angra dos Reis, Rio Claro, Mangaratiba e Itaguaí, com área total de 38.053 ha. O PEC é uma Unidade de Conservação de Proteção Integral, ou seja, é permitido apenas o uso indireto. A análise uso público no PEC no município de Angra dos Reis é o objeto deste estudo. Foram identificadas algumas potencialidades de uso público no PEC, em Angra dos Reis e realizado um mapeamento das principais vias de acesso ao parque no município e alguns dos principais pontos de interesse.


Texto completo:

PDF

Referências


ALMEIDA, F. F. M., CARNEIRO, C. Dal Ré. Origem e evolução da Serra do Mar. Revista Brasileira de Geociências, 28, n. 2. p. 135-150, 1998.

BRASIL. Lei 9985 de 18 de julho de 2000. Institui o Sistema Nacional de Unidades de Conservação da Natureza, 2000.

BENEVIDES, I. P. O turismo e seu planejamento governamental no Ceará. In: Luzia Neide M. T. Coriolano (org). O Turismo de inclusão e o desenvolvimento local. Fortaleza: FUNECE, 2003.

DANTAS, M. E. Geomorfologia do Estado do Rio de Janeiro. In: CPRM-Serviço Geológico do Brasil. Estudo Geoambiental do Estado do Rio de Janeiro. Brasília, CPRM, 2001. Disponível em http://www.cprm.gov.br/arquivos/pdf/rj/geomorfologico/geomorfo_mpunid.pdf acesso em 19 de maio de 2015.

BRANDÃO, A. M. O Clima Urbano da Cidade do Rio de Janeiro. USP. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas. Departamento de Geografia. São Paulo, 1996. 362 p.

DAVIS, E. G. & NAGHETTINI, M. C. Estudo de chuvas intensas no Estado do Rio de Janeiro. In: CPRM-Serviço Geológico do Brasil. Estudo Geoambiental do Estado do Rio de Janeiro. Brasília, CPRM, 2001. CD-Rom.

EMBRAPA. SNLCS. Critérios para distinção de classes de solos e de fases de unidades de mapeamento; normas em uso pelo SNLCS. Rio de Janeiro, 1988. 67 p

EMBRAPA. Sistema brasileiro de classificação de solos. Brasília: Serviço de Produção de Informações. 1999.

IBAMA INSTITUTO BRASILEIRO DO MEIO AMBIENTE E RECURSOS NATURAIS RENOVÁVEIS. Diretoria de Unidades de Conservação e Vida Silvestre. Parque Nacional da Serra da Bocaina: Plano de Manejo. Brasília: 2000.

IBGE. Mapa de Solos do Brasil. Rio de Janeiro, 2001. Escala 1:5.000.000.

NICOLLI, D. Períodos de precipitação intensa e a segurança da Central Nuclear em Angra dos Reis. In: SIMPÓSIO BRASILEIRO DE RECURSOS HÍDRICOS, 10., 1993, Gramado. Anais..., Gramado: ABRH, 1993.

OLIVEIRA, J. B.; JACOMINE, P. K. T.; CAMARGO, M. N. Classes gerais de solos do Brasil. 2.ed. Jaboticabal: FUNEP, 1992.

ROSS, J. L. S - Ecogeografia: subsídios para planejamento ambiental. São Paulo: Oficina de Textos 2009.

RIO DE JANEIRO - Decreto no 42.483 de 27 de maio de 2010. Estabelece Diretrizes para o uso público nos parques estaduais administrados pelo Instituto Estadual do Ambiente – INEA. 2010

SALGADO, C. M. & VASQUEZ, N. D. Clima. In: O ambiente da Ilha Grande (M.P. Bastos & C.H. Callado, eds.). Universidade do Estado do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2009.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.