ORDENAMENTO DA VISITAÇÃO PÚBLICA DA PRAIA DO ITACURUÇÁ/PEREIRINHA, PARQUE ESTADUAL DA ILHA DO CARDOSO, CANANÉIA-SP

Marcos Buhrer Campolim, Edison Rodrigues do Nascimento, Juliano Silva do Nascimento

Resumo


O estudo descreve o processo de elaboração da proposta de ordenamento emergencial da visitação pública na praia do Itacuruçá/Pereirinha, Parque Estadual da Ilha do Cardoso, Cananéia, São Paulo, Brasil. Foi utilizado metodologia de planejamento participativo com os atores que atuam no setor de turismo náutico e receptivo de praia para a formatação da proposta. A presença de populações de boto cinza (Sotalia guianensis) molestadas pelo tráfego de embarcações e o excesso de visitantes em dias de pico na praia foram os principais motivos para o desenvolvimento do trabalho o qual resultou em norma formalizada e em planos de ações.

Texto completo:

PDF

Referências


BARDIN, L. Análise de Conteúdo, São Paulo: Edições 70, 1977.

BRASIL. Lei n° 9.985, de 18 de julho de 2000. Institui o Sistema Nacional de Unidades de Conservação da Natureza e dá outras providências. Disponível em: . Acesso: 27/10/2014.

CAMPOLIM, M. B.; PARADA, I. L. S.; YAMAOKA, J. G. Gestão Participativa da Visitação Pública na comunidade do Marujá – Parque Estadual da Ilha do Cardoso. IF Sér. Reg., São Paulo, n. 33, p. 39-49, 2008.

CAMPOLIM, M. B.; GARCIA, A.P.; MOTOLLA, T. R. L. Proposta de ordenamento das áreas de camping da comunidade da Prainha Branca, Guarujá (SP). Revista Brasileira de Ecoturismo, São Paulo, v. 6, n. 5, p. 836-849, nov. 2013/jan. 2014.

CANANÉIA. Lei 2.129 de 21 de dezembro de 2011. Regulamenta as atividades com fins comerciais de turismo, lazer e esporte náutico no município de Cananéia. Disponível em: . Acesso: 27/10/2014.

FILLA, G. F. Monitoramento das interações entre o boto-cinza Sotalia guianensis e atividades de turismo no Complexo Estuarino-Lagunar de Cananéia, litoral sul do Estado de São Paulo, Tese, Universidade Federal do Paraná, Brasil. 2008.

FILLA, G. F. et al. Proposal of creation of “previous zoning with regulation of use in the Estuarine Complex of Cananéia" aiming the conservation of the estuarine dolphin, Sotalia guianensis (Cetacea, Delphinidae), Pan-American Journal of Aquatic Science. v. 3, n. 1, p.75–83, 2008.

FILLA, G. F.; MONTEIRO-FILHO, E. L. A. ‘Monitoring Observation Tourism Schooners of Estuarine Dolphins (Sotalia guianensis) in the Estuarine Complex of Cananéia, southeast Brazil’, Aquatic Conservation: Marine and Freshwater Ecosystems, v. 19, n. 7, p.772–778, 2009.

FILLA, G. F.; MONTEIRO-FILHO, E. L. A. ‘O desenvolvimento do turismo náutico e a sua ligação com a observação do boto-cinza (Sotalia guianensis) na região de Cananéia, litoral sul do Estado de São Paulo’, Revista Turismo em Análise, v. 20, n. 2, p.282–301, 2009.

FILLA, G. F. et al. The economic evaluation of estuarine dolphin (Sotalia guianensis) watching tourism in the Cananéia region, south-eastern Brazil. Int. J. Green Economics, v. 6, n. 1, p. 95-116, 2012.

FUNDAÇÃO FLORESTAL. Portaria Normativa n° 045, de 26 de setembro de 2007. Disponível em: . Acesso: 18/05/2015.

GEISE, L. Estrutura social, comportamental e populacional de Sotalia sp. (Gray 1886) (Cetacea, Delphinidae) na região estuarino-lagunar de Cananéia, SP e na Baía de Guanabara, RJ. M.Sc. Tese. Universidade de São Paulo, São Paulo, Brasil. p.199. 1989.

GODOY, D. F.; ANDRIOLO, A.; FILLA, G. de F. The influence of environmental variables on estuarine dolphins (Sotalia guianensis) spatial distribution and habitat used in the Estuarine Lagunar Complex of Cananéia, southeastern Brazil. Ocean and Coastal Management, v.106, p.68–76, 2015.

MEDINA, M. M. Análisis de efectividad del manejo de áreas protegidas con participación social. Contexto y marco conceptual. Cali: Editorial WWF Colombia. p.64. 2005

MITRAUD, S. Manual de ecoturismo de base comunitária: ferramentas para um planejamento responsável. Brasília, DF: WWF-Brasil, p.164, 2004.

MOAES, H. M. T.; MIGNON, M. C. Caracterizando os Visitantes do Parque Estadual da Ilha do Cardoso (SP): subsídio para o planejamento de atividades turística-educacional em áreas de manguezal. Revista Brasileira de Ecoturismo, São Paulo, v.5, n.3, p.648-665, set/dez 2012.

MONTEIRO FILHO, E. L. A. Comportamento de caça e repertório sonoro do golfinho Sotalia brasiliensis (Cetacea, Delphinidae) na região de Cananéia, Estado de São Paulo. Ph.D. Tese. Universidade Estadual de Campinas, São Paulo, Brasil. p. 99, 1991.

SANTOS, M. C. O. et al. The Triumph of the Commons: Working Towards the conservation of Guiana Dolphins (Sotalia Guianensis) in the Cananéia estury, BRAZIL. In: The Latin American Journal of Aquatic Mammals, 2010. v. 8, n.1 – 2. p. 187-190.

SANTOS, M. C. O. Uso de área e organização social do boto tucuxi marinho, Sotalia fluviatilis (Cetacea, Delphinidae), no estuário de Cananéia, SP. Ph.D. Tese. Universidade de São Paulo, São Paulo, Brasil. p.265, 2004.

SANTOS, M. C. O.; ROSSO, S. Ecological aspects of marine tucuxi dolphins (Sotalia guianensis) based on group size and composition in the Cananéia estuary, southeastern Brazil. Latin American Journal of Aquatic Mammals. June, 2007. Disponível em: . Acesso em: 21/05/2015.

SANTOS, M. C. O. Guiana dolphins (Sotalia guianensis) displaying beach hunting behavior in the Cananéia estuary, Brazil: social context and conservation issues. Brazilian Journal of Oceanography. 2010. Disponível em: . Acesso em: 21/05/2015.

SÃO PAULO. Secretaria do Meio Ambiente e Instituto Florestal. Plano de Manejo do Parque Estadual da Ilha do Cardoso – Fase 2. São Paulo, 2001. p. 174.

UNESCO. World Heritage Nomination – IUCN Technical Evaluation Atlhantic Forests (southeast). Brazil: UNESCO, p. 1-8, 1999.

UNESCO. World Network Of Biosphere Reserves – SC/EES. The MAB Program. p. 19, 2005.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.