ANÁLISE DE FLUTUAÇÃO DESTENDENCIADAS PARA OS ÍNDICES BOVESPA E S&P500 DE 1999 A 2018

Ariel Levy, Hellen Valente Coelho, Eduardo Camilo da Silva, Arthur Levy

Resumo


O método da análise de flutuação destendeciadas é utilizado para detectar longa dependência em séries temporais não estacionárias e classificadas através do expoente de Hurst. Aplicou-se o método sobre dois índices de mercado de ações, em janelas temporais não superpostas, utilizando a função DFA da biblioteca fractal da linguagem de programação R, e obteve-se o expoente de Hurst para cada período. A trajetória do expoente de Hurst corrobora com a eficiência do mercado para os índices IBOVESPA e S&P 500 para o período de 1999 a 2015. Esse período coincide com a bolha das commodities e sua exploração financeira para fins de proteção e especulação. Durante o período analisado ocorreram crises e escândalos que tornaram os mercados mais atentos aos instrumentos de proteção, e atentos aos desvios na condução da política fiscal dos países envolvidos. Entretanto, o expoente de Hurst aponta para menor eficiência do mercado, com reversão da tendência e presença de memória longa nas séries de preços destes dois índices, a partir de 2016, o que poderia indicar a formação de tendências que podem reverter aleatoriamente.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 Anais do Seminário Internacional de Estatística com R

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Compartilhar igual 4.0 Internacional.