Revista Cantareira https://periodicos.uff.br/cantareira <p>A Cantareira é um periódico semestral organizado pelo corpo discente do Instituto de História da Universidade Federal Fluminense e recebe trabalhos inéditos, teóricos ou empíricos, que contribuam para o desenvolvimento da pesquisa no campo historiográfico. Além das contribuições para o Dossiê Temático, a revista recebe artigos, resenhas e transcrições documentais em <strong>fluxo contínuo</strong>.<br /><strong>ISSN</strong> 1677-7794</p> Universidade Federal Fluminense pt-BR Revista Cantareira 1677-7794 <span>Autores que publicam nesta revista concordam com os seguintes termos:</span><br /><br /><ol type="a"><ol type="a"><li>Autores mantém os direitos autorais e concedem à revista o direito de primeira publicação, com o trabalho simultaneamente licenciado sob a <a href="https://creativecommons.org/licenses/by/3.0/" target="_new">Licença Creative Commons Attribution</a> que permite o compartilhamento do trabalho com reconhecimento da autoria e publicação inicial nesta revista.</li></ol></ol><br /><ol type="a"><ol type="a"><li>Autores têm autorização para assumir contratos adicionais separadamente, para distribuição não-exclusiva da versão do trabalho publicada nesta revista (ex.: publicar em repositório institucional ou como capítulo de livro), com reconhecimento de autoria e publicação inicial nesta revista.</li></ol></ol><br /><ol type="a"><ol type="a"><li>Autores têm permissão e são estimulados a publicar e distribuir seu trabalho online (ex.: em repositórios institucionais ou na sua página pessoal) a qualquer ponto antes ou durante o processo editorial, já que isso pode gerar alterações produtivas, bem como aumentar o impacto e a citação do trabalho publicado (Veja <a href="http://opcit.eprints.org/oacitation-biblio.html" target="_new">O Efeito do Acesso Livre</a></li></ol></ol> As Fronteiras ibéricas e a peste que grassava pela Andaluzia em princípios do século XIX https://periodicos.uff.br/cantareira/article/view/54180 <p>Os documentos aqui transcritos relacionam-se ao violento surto de febre amarela que assolou a Espanha peninsular na virada do século XVIII para o século seguinte. Além de tornar patente a gravidade da situação epidemiológica – sobretudo na região andaluz – os escritos evidenciam a preocupação dos vizinhos europeus em evitar que o contágio se alastrasse para além das fronteiras, com as autoridades portuguesas bastante temerosas e precavidas no resguardo de seu território e habitantes, impedindo a disseminação da peste que, em pior cenário, poderia acometer todo o luso império. Nos comentários, ademais de contextualizarmos sobre a produção das fontes salvaguardadas pelo Arquivo Municipal de Lisboa, exploramos o seu potencial de pesquisa voltada à história das doenças e da saúde pública.</p> Thiago Nicodemos Enes dos Santos Copyright (c) 2023 Revista Cantareira 2023-01-29 2023-01-29 37 Entrevista com Patricia Palma https://periodicos.uff.br/cantareira/article/view/57205 Natalia Ceolin e Silva Rhaiane Leal Copyright (c) 2023 Revista Cantareira 2023-01-29 2023-01-29 37 Entrevista com Patricia Palma (Español) https://periodicos.uff.br/cantareira/article/view/57206 Natalia Ceolin e Silva Rhaiane Leal Copyright (c) 2023 Revista Cantareira 2023-01-29 2023-01-29 37 História da saúde na América Latina (séculos XVI-XXI): instituições, sujeitos, debates e práticas https://periodicos.uff.br/cantareira/article/view/57203 Natalia Ceolin e Silva Rhaiane Leal Copyright (c) 2023 Revista Cantareira 2023-01-29 2023-01-29 37 History of health in Latin America (16th to the 21st century): institutions, subjects, debates and practices https://periodicos.uff.br/cantareira/article/view/57204 Natalia Ceolin e Silva Rhaiane Leal Copyright (c) 2023 Revista Cantareira 2023-01-29 2023-01-29 37 Tensões sociais e criminalidade escrava em Diamantina-Minas Gerais (1871-1888) https://periodicos.uff.br/cantareira/article/view/46367 <p>O presente artigo consiste em analisar a criminalidade escrava em Diamantina, Minas Gerais, por meio de processos criminais com réus cativos durante o período de 1871 a 1888. O objetivo principal foi investigar os fatores que levaram escravos a cometerem atos criminalizados. Ao questionar se os crimes cometidos por escravos em Diamantina podem ser caracterizados apenas como atos contra a instituição escravista, constatou-se, que tais atos representaram também conflitos sociais estabelecidos entre o segmento subalterno e livre. A criminalidade, imbricada na escravidão, traz importantes perspectivas sobre as manifestações de descontentamento dos cativos com as situações do cotidiano que eles confrontavam ou que lhe eram impostas, mas que não se restringiam à relação de senhor e escravo. Assim, este estudo busca contribuir com a perspectiva que compreende a criminalidade escrava como uma das formas de manifestação de tensões sociais do cotidiano. Trata-se de perspectiva que supera a associação restrita entre criminalidade escrava e resistência à escravidão.</p> Larissa Chaves Pinto Edneila Rodrigues Chaves Alan Faber do Nascimento Copyright (c) 2023 Revista Cantareira 2023-01-29 2023-01-29 37 Representações do papel da mulher nos estudos de Natalie Zemon Davis sobre a Europa Moderna https://periodicos.uff.br/cantareira/article/view/46590 <p>O presente trabalho tem como seu objetivo principal analisar as representações sobre o papel da mulher na Europa Moderna nas obras de Natalie Zemon Davis: Histórias de Perdão e seus narradores na França do século XVI (2001) e Nas margens (1997), sendo elas fontes de pesquisa e suas narrativas objeto de estudo deste trabalho, a partir da problematização de sua plausibilidade científica e a sua significação para as representações socioculturais das narrativas históricas presentes no período renascentista.</p> Isadora Regina Celso Barbosa Copyright (c) 2023 Revista Cantareira 2023-01-29 2023-01-29 37 A presença do calundu na Bahia Colonial (c.1697-1716) https://periodicos.uff.br/cantareira/article/view/48039 <p>O artigo analisa os calundus na Bahia durante o final do século XVII e início do XVIII. A partir do processo de Grácia, denunciada como cerimonialista, e cartas escritas por comissários do Santo Ofício, a pesquisa tem como objetivo demonstrar que os rituais estavam presentes no dia a dia, apesar da repressão inquisitorial. A partir da análise desses casos, será possível ver que as crenças afro-brasílicas não se encontravam à margem da sociedade, em ocorrências isoladas, mas inseridos na sociedade de forma a influenciar a experiência religiosa de diferentes grupos étnicos e sociais.</p> Lara Vieira Copyright (c) 2023 Revista Cantareira 2023-01-29 2023-01-29 37 Uma sociabilidade honrada: O Clube de Esgrima e Tiro do Rio de Janeiro na Gazeta de Notícias (1888) https://periodicos.uff.br/cantareira/article/view/48780 <p>O seguinte artigo tem como propósito abordar o Clube de Esgrima e Tiro do Rio de Janeiro no ano de 1888, seu primeiro ano de existência, como um espaço privilegiado de sociabilidade das classes média-altas da corte. Para tal, utilizamos as notícias envolvendo a associação no jornal <em>Gazeta de Notícias</em>. Relacionando a arte da esgrima e seu uso para a defesa da honra por meio dos duelos em época, visamos demonstrar como o referido clube propiciava diversas formas de sociabilidade entre os seus membros e frequentadores por meio de suas reuniões semanais e festas pontuais, tendo o valor da honra presente em suas atividades.</p> Vitor Wieth Porto Copyright (c) 2023 Revista Cantareira 2023-01-29 2023-01-29 37 As Relações Internacionais em busca do cinema: um olhar cinematográfico sobre a política de Détente na Guerra Fria https://periodicos.uff.br/cantareira/article/view/50052 <p>Desde os anos 1990, a área de Relações Internacionais experiencia o que se convencionou chamar “virada cultural”, quando de uma abertura teórico-conceitual e início da incorporação de estudos culturais. Apesar de importantes, os resultados ainda são insuficientes e escassos, com grande margem para desenvolvimento, especialmente na academia brasileira. Entre os sucessos recentes, a incorporação do cinema como fonte se destaca. Neste aspecto, este artigo defende a possibilidade de pesquisadores na área de RI aproximaram-se da História, área que vivenciou processo similar já nos anos 1970, com desenvolvimento epistemológicos e metodológicos importantes. O objetivo do artigo é entender a política realista da détente e sua importância para a Guerra Fria por meio do olhar cinematográfico. Além de seu impacto político, econômico, social e securitário, esta política externa teve um significativo impacto cultural que pôde ser sentido, entre outros meios, no cinema. Para essa investigação, foram selecionados cinco filmes da famosa saga James Bond, entre 1977 e 1985. Utilizando os métodos análise de contexto e análise de narrativa, buscou-se identificar a relação dialética entre a política de détente e a franquia.</p> Vinicius Dalbelo Copyright (c) 2023 Revista Cantareira 2023-01-29 2023-01-29 37 Entre o enquadramento e a manipulação da memória: as comemorações do Instituto Superior de Educação Professor Aldo Muylaert (1990– 2020) https://periodicos.uff.br/cantareira/article/view/50560 <p>O presente trabalho tem como objetivo analisar a construção da narrativa apresentada nas comemorações de aniversário do Instituto Superior de Educação Professor Aldo Muylaert (ISEPAM) ocorridas entre a década de 1990 e o ano de 2020 e, a partir dela, verificar a possibilidade de pensar na instituição como um lugar de memória do município de Campos dos Goytacazes. Para tanto, realizar-se-ão apontamentos acerca da criação e trajetória das Escolas Normais no Brasil e em Campos dos Goytacazes, além da exposição das discussões teóricas que sustentam esse artigo, de modo que se torne possível a compreensão da problemática presente no modo como se rememora a História do Instituto, que será abordada ao longo do texto.</p> Laís Simão Copyright (c) 2023 Revista Cantareira 2023-01-29 2023-01-29 37 A roupa fala: https://periodicos.uff.br/cantareira/article/view/51155 <p>Este artigo tem como objetivo analisar o que a moda do Brasil Colônia, no período entre 1808 e 1822, comunica em termos de influência e contexto social, cultural e político. O recorte temporal corresponde ao período entre a vinda da Família Real para o Brasil e o seu retorno para Portugal (1808-1822). Por meio da revisão de literatura construiu-se o referencial teórico utilizado e, posteriormente, realizou-se a análise de imagens associadas a historiografia, de modo a descrever as figuras que representam a forma de se vestir na época e contextualizá-las aos fatores políticos, econômicos, sociais e culturais da época. Encontrou-se a forte influência europeia adaptada ao clima tropical, inclusive com tecidos mais frescos. Observa-se também a mensagem clara da divisão social representada pela forma de se vestir da época. Por fim, recomenda-se que se possam fazer mais reconstruções históricas do período e levantamentos de novas imagens e peças de vestuários que retratem o período, de modo a subsidiar analises do período.&nbsp;</p> Fernanda Bernardo Ronaldo Salvador Vasques Marcio Jose Silva Copyright (c) 2023 Revista Cantareira 2023-01-29 2023-01-29 37 O Inferno na Taula de Sant Miguel https://periodicos.uff.br/cantareira/article/view/51477 <p>O Inferno cristão, destino dos condenados após o Juízo Final, tinha várias funções na Idade Média, mas durante séculos não havia um consenso sobre suas formas. A partir do século XIII, com a produção e uso litúrgico das imagens normalizadas, as representações visuais do Inferno se tornaram mais frequentes, e consequentemente, uma imagem mental mais coesa de seu espaço foi surgindo. A partir de uma discussão teórica e metodológica pautadas na Nova História Cultural, analisaremos uma das imagens infernais desse período contida dentro da <em>Taula de Sant Miquel, </em>com objetivo de averiguar se a geografia infernal na iconografia já estava estabelecida. A partir da compreensão da relação entre o que está exposto (representante) e o seu significado (representado). Mas sem considerar o signo ou o significante como um suporte para o significado, como se não possuísse importância. Em nossa abordagem, pelo contrário, o significante e o significando são ambos importantes no processo interpretativo.</p> Luana Barbosa Miranda Souza Copyright (c) 2023 Revista Cantareira 2023-01-29 2023-01-29 37 Hanseníase e políticas públicas na América Latina entre o fim do século XIX e o XXI. https://periodicos.uff.br/cantareira/article/view/51615 <p>O presente trabalho parte da busca a respeito das políticas e construções aplicadas ao controle e tratamento da hanseníase por países localizados na américa latina entre o fim dos séculos XIX e XXI. Esse recorte cronológico corresponde a um período onde essa doença era tida como endêmica e diversos países na região estavam empreendendo transformações políticas e sociais. Observando o caso brasileiro, colombiano e venezuelano, espera-se a observação dos principais elementos que contribuíram para o uso do isolamento compulsório como modelo de tratamento, assim como os efeitos decorrentes dessa questão. Buscando também, a consideração de movimentos sociais relacionados a pessoas com Hanseníase e as lutas e organizações empreendias pelos mesmos.</p> Adriano Violante dos Santos Copyright (c) 2023 Revista Cantareira 2023-01-29 2023-01-29 37 Entre literatura e política https://periodicos.uff.br/cantareira/article/view/53099 <p>Este artigo dedica-se, com base na análise do duelo de Raul Pompeia e Olavo Bilac (1892), ao estudo das influências externas, sobretudo políticas, exercidas sobre o campo artístico-literário brasileiro. Defendo que o embate ocorrido entre os escritores constitui um caso paradigmático do quanto os conflitos políticos dos primeiros governos republicanos influenciaram na configuração do campo intelectual à época. Apesar de o duelo ter sido suspenso no derradeiro momento, a influência de suas reais motivações só cessaria com o término do Governo Floriano Peixoto (1891-1894), o que permite afirmar que neste período os embates (no duplo sentido do termo) deflagrados entre os escritores eram essencialmente motivados por suas posições e tomadas de posição no campo político-ideológico.</p> Marconi Severo Copyright (c) 2023 Revista Cantareira 2023-01-29 2023-01-29 37 Representações do ofício de curar em conflito. O licenciado Asensio Telles em Córdoba del Tucumán (1598) https://periodicos.uff.br/cantareira/article/view/54211 <p>O artigo teve como objetivo investigar as elaborações da imagem pessoal de dois oficiais de cura, os temas que foram significados e a influência gerada por as representações sociais em um caso particular da América espanhola. O referido caso foi reconstruído com base nos documentos de uma ação judicial fundamentada na cidade de Córdoba del Tucumán durante o ano de 1598 entre um traficante de escravos, ou capitão Pedro Sanches de Valençuela, e o <em>licenciado</em> Asensio Telles de Roxas. Se defende que a construção local dá honra tem fundamental importância para a defesa do demandado em conflito. Tal construção pode ser percebida traçando os vínculos mais fortes estabelecidos por Telles e analisando como ele os utilizou para sua defesa em juízo, que também envolvia uma disputa sobre a validade do conhecimento médico.</p> Justo R. Tapia Copyright (c) 2023 Revista Cantareira 2023-01-29 2023-01-29 37 O local da diáspora africana na ciência global https://periodicos.uff.br/cantareira/article/view/54281 <p>O artigo pretende estabelecer conexões entre o aparato conceitual proposto pelo historiador da ciência Kapil Raj e três trajetórias históricas de agentes das artes de curar atuantes no Brasil durante o século XIX. Em primeiro lugar, apresentaremos os conceitos e debates propostos acerca da circulação da ciência e produção de conhecimento por Kapil Raj. Em segundo lugar, nos focaremos na análise das trajetórias de agentes das artes de curar atuantes no Brasil escravista sob à luz dos conceitos debatidos. Em terceiro lugar, discutiremos críticas feitas às proposições de Kapil Raj para aprofundar o debate. Por fim, indicaremos indícios para novos estudos que foquem tanto no lugar da África quanto da Diáspora africana nas Américas no que concerne à produção de conhecimento e circulação da ciência.</p> Jacques Ferreira Pinto Copyright (c) 2023 Revista Cantareira 2023-01-29 2023-01-29 37 A hermenêutica de Von Martius sobre as enfermidades e práticas de cura indígena na obra “natureza, doenças, medicina e remédios dos índios brasileiros” de (1844) https://periodicos.uff.br/cantareira/article/view/53646 <p>Este artigo busca problematizar as descrições sobre as enfermidades e práticas de cura indígenas contidas na obra <em>NATUREZA, DOENÇAS, MEDICINA E REMÉDIOS DOS ÍNDIOS BRASILEIROS (1844).</em> Trata-se de um estudo de caráter historiográfico por meio de dados etnográficos. Após análise do material observamos que os povos tradicionais possuem uma cosmologia própria para lidar com os processos de adoecimento e cura. O naturalista Martius ao se deparar com uma cultura distinta, em seus escritos, utiliza de um processo hermenêutico fazendo descrições sobre os nativos, a partir de seu universo cultural. Estabelecendo desse modo relações de poder e etnocêntricas, não há a relatividade das culturas, notadamente as artes de cura indígena são desqualificadas pelo olhar do outro. Por fim, notamos que Martius ao exercer sua hermenêutica ele nos fornece meio de entender do outro, porém devendo sempre estar atento a tais construções, pois elas refletem&nbsp; sistemas culturais distintos que devem ser problematizados.</p> Roberto Ramon Queiroz de Assis Copyright (c) 2023 Revista Cantareira 2023-01-29 2023-01-29 37 Um olhar sobre o Tratado sobre la fiebre biliosa y otras enfermidades de Marcos Rubio Sánches (1814) como fonte para história da saúde e doenças em Cuba https://periodicos.uff.br/cantareira/article/view/54277 <p>O presente artigo é fruto de uma pesquisa em andamento, em torno de um importante documento pouco explorado na historiografia Cubana das doenças e saúde. O <em>Tratado sobre la fiebre biliosa y otras enfermidades, </em>produzido pelo médico Marcos Rubio Sánches, enquanto texto esquadrinhado, em 1814, na conjuntura de transformações econômicas e nosográficas, é uma fonte que se insere no contexto médico científico neohipocrático do período. Por meio deste documento que mobilizamos é possível problematizar os conflitos e heterogeneidades no bojo das teorias médicas oitocentistas. Para além disso, os escritos de Marcos nos mostram de maneira intensa as particularidades dos entendimentos sobre o adoecer e cura na América Latina.</p> Fillipe dos Santos Portugal Barbara Barbosa dos Santos Copyright (c) 2023 Revista Cantareira 2023-01-29 2023-01-29 37 Agasalho e sustento dessa gente: https://periodicos.uff.br/cantareira/article/view/54278 <p><strong>O presente artigo visa apresentar algumas das fontes que permitiram rastrear uma das facetas da importância atribuída ao tratamento dos imigrantes que desembarcam no território brasileiro na segunda metade do século XIX. Pensando na relação entre política imigratória e saúde no período delimitado, foram objetos de estudo as hospedarias da Ilha do Bom Jesus, do Morro da Saúde e da Ilha das Flores, a fim de compreender o que foi realizado em termos sanitários e assistenciais para recepcionar e acolher estes imigrantes na Corte e na Província do Rio de Janeiro antes de irem para o seu destino final. Através de relatórios ministeriais e periódicos do período, buscou-se apresentar as “ordens” que geriram estes locais de recepção e acolhimento de imigrantes levando-se em consideração as nuances da imigração e os contextos de insalubridade no período de proeminente fim da escravidão.</strong></p> Victor da Costa Santos Copyright (c) 2023 Revista Cantareira 2023-01-29 2023-01-29 37 Entre os “desherdados da sorte” e os “abandonados da saúde”: a imagem dos internos no Livro de Visitas do Asilo São Vicente de Paulo em Goiás (1909-1930) https://periodicos.uff.br/cantareira/article/view/53658 <p>O Asilo São Vicente de Paulo foi inaugurado em 1909 na Cidade de Goiás, então capital do estado, com o objetivo de abrigar os pobres e doentes que não tinham quem lhes valessem. O objetivo desse artigo é analisar o Livro de Vistas dessa instituição da data da sua inauguração até 1930. Pretende-se compreender como a imagem dos internos, dos vicentinos, das Irmãs Dominicanas e da própria instituição aparecem nos 80 relatos do referido documento.</p> Rildo Bento de Souza Copyright (c) 2023 Revista Cantareira 2023-01-29 2023-01-29 37 Os perigos das amas de leite para a nação na obra de Emílio Joaquim da Silva Maia (1834-1859) https://periodicos.uff.br/cantareira/article/view/54258 <p>Tendo como principal objeto o ensaio médico de Silva Maia contrário ao hábito de adotar amas de leite escravas para a criação e amamentação das crianças das elites brasileiras, este artigo buscou demonstrar de maneira crítica como a higiene médica defendida pelo autor possui afinidades com o poder hegemônico de seu tempo. Detentor de uma possível teoria racialista subentendida principalmente em seu escrito já mencionado, este fator, assim como outros argumentos de sua retórica médica que buscava afirmar as obrigações das mulheres brancas para com a criação das crianças, foram os principais elementos em que pudemos apontar as relações positivas entre as ideias do autor e a ordem social vigente em seu contexto. Inserido em uma realidade pesadamente marcada por valores raciais e patriarcais, o discurso do Dr. Silva Maia realizado na Sociedade de Medicina do Rio de Janeiro, de maneira indireta e inconsciente, pode também representar o avanço do Estado sob as elites senhoriais, pois, para Mattos (1987), o Regresso Conservador (1836-1852), na procura de preservar a ordem social ameaçada nos fins da Regência e início do Segundo Reinado, buscou dirigir a população de maneira política, moral e intelectual através de diversos recursos associados a ele.</p> <p>&nbsp;</p> Diego Regio Giacomassi Copyright (c) 2023 Revista Cantareira 2023-01-29 2023-01-29 37 Expediente e Sumário https://periodicos.uff.br/cantareira/article/view/57202 Revista Cantareira Copyright (c) 2023 Revista Cantareira 2023-01-29 2023-01-29 37