Ministério do Trabalho e a Consolidação das Leis Trabalhistas durante a Era Vargas (1930-1945)

os avanços na legislação não foram um ato de benevolência do presidente.

Autores

  • Arthur Pereira Chagas UFF

Resumo

 O presente artigo se trata de uma análise do importante período entre 1930 e 1945, tratando especificamente do Ministério do Trabalho e da tão falada na historiografia Consolidação das Leis Trabalhistas, que não foram cedidos pelo governo federal na figura de Vargas, mas sim sendo resultante de pressão do movimento operário organizado, é importante afirmar também quais foram os trabalhadores que foram contemplados por essa legislação e quais foram deixados de lado. A relação entre economia, política, trabalhadores e patrões é um exercício excelente para  compreender esse movimento pois se dava de forma em que estava tudo interligado num movimento em que cada um defendia seus interesses, pautar o controle do sindicalismo corporativista proposto pelo governo, a “democracia social” do Estado, não é interesse pensar em uma classe trabalhadora que apenas assistiu todo esse processo histórico foram agentes políticos inclusive na instauração da legislação.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2022-07-11

Edição

Seção

Artigos