https://periodicos.uff.br/criticatextual/issue/feed FlorAção, Revista de Crítica Textual 2024-03-26T23:08:04+00:00 Ceila Maria Ferreira ferreiraceilamaria3@gmail.com Open Journal Systems <p><em>FlorAção</em> é uma Revista de acesso aberto, ligada ao Labec-UFF. Além disso, é uma das ações que fazem parte do Programa de Extensão: <span style="font-family: 'Noto Sans', 'Noto Kufi Arabic', -apple-system, BlinkMacSystemFont, 'Segoe UI', Roboto, Oxygen-Sans, Ubuntu, Cantarell, 'Helvetica Neue', sans-serif;"><em>Um laboratório a serviço da comunidade</em>. </span><span style="font-family: 'Noto Sans', 'Noto Kufi Arabic', -apple-system, BlinkMacSystemFont, 'Segoe UI', Roboto, Oxygen-Sans, Ubuntu, Cantarell, 'Helvetica Neue', sans-serif;">Também está ligada ao Grupo de Pesquisa Labec-UFF, cadastrado no Diretório de Grupos de Pesquisa do CNPq. Tem periodicidade anual. <br /><strong>ISSN:</strong> 2763-8057</span></p> https://periodicos.uff.br/criticatextual/article/view/62436 Entrevista Com A Escritora Graça Graúna 2024-03-26T23:08:04+00:00 Graça Graúna grauna3@gmail.com Ceila Maria Ferreira Batista ferreiraceilamaria3@gmail.com <p>Entrevista</p> 2023-12-31T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2024 https://periodicos.uff.br/criticatextual/article/view/58469 AS MARCAS DAS VIAS DE TRANSMISSÃO DOS TEXTOS: 2023-05-11T22:53:07+00:00 César Nardelli Cambraia nardelli@ufmg.br <p>Este estudo teve como objetivo discutir as marcas que diferentes vias de transmissão de um mesmo texto deixam em seus registros. Tomaram-se como objetos de análise as duas versões de uma mesma unidade textual (cap. 20 e cap. 48) da tradução medieval portuguesa da obra de Isaac de Nínive: a versão do cap. 20 foi transmitida pela via hispano-lusitana e a do cap. 48 pela via latino-lusitana. Testou-se a hipótese de que as diferentes vias de transmissão devem ter deixado marcas em diferentes níveis, tanto textual quanto lexical. Essa hipótese foi confirmada, uma vez que se identificaram diferenças textuais e lexicais nas duas versões analisadas. Do ponto de vista textual, cada uma das vias transmitiu uma versão da unidade textual analisada com conteúdo diferente, havendo omissões em ambas as versões decorrentes do próprio modelo utilizado, ou seja, nenhuma delas transmitiu integralmente o texto da obra de Isaac de Ninive. Do ponto de vista lexical, cada uma das versões apresentou itens lexicais que lhe são privativos, sendo parte deles atribuíveis à língua-fonte do modelo (espanhol ou latim). No entanto, também foi possível identificar formas privativas de cada versão que não são atribuíveis a esse tipo de interferência, sendo assim janelas para conhecimento dos padrões lexicais próprios do tradutor para o português.</p> 2023-12-31T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2023 FlorAção, Revista de Crítica Textual https://periodicos.uff.br/criticatextual/article/view/62430 ESTUDO DA HISTÓRIA DO PORTUGUÊS BRASILEIRO ATRAVÉS DO ACERVO DO CENTRO DE DOCUMENTAÇÃO CEL. JOÃO PIMENTEL 2024-03-26T19:58:11+00:00 Antonieta Buriti de Souza Hosokawa antonietaburiti@gmail.com Michely de Souza Lira michelylira@hotmail.com Yago Viegas da Silva yagoviegas.ufpb1@gmail.com <div class="page" title="Page 1"> <div class="layoutArea"> <div class="column"> <p>A língua se constitui como uma rica fonte de conhecimento histórico e cultural. Através da Filologia, podemos traçar reflexões sobre tempos e culturas passados, a fim de compreender o nosso presente. Este trabalho objetiva refletir sobre o processo de evolução e mudança da língua portuguesa através de atas eleitorais manuscritas (1872) da Vila da Independência, atual município de Guarabira- PB, que fazem parte do acervo do Centro de Documentação Coronel João Pimentel. Nesses documentos, verificamos diversos registros que nos ajudam a perceber a língua como um organismo vivo e em constante evolução, tal qual o ser humano, além de nos ajudar a verificar de que forma a língua evolui nessa parte do Estado da Paraíba.</p> </div> </div> </div> 2023-12-31T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2024 https://periodicos.uff.br/criticatextual/article/view/62431 ESTUDO FILOLÓGICO DE MANUSCRITO DO MUSEU REPUBLICANO CONVENÇÃO DE ITU: 2024-03-26T20:21:47+00:00 Elisa Silveira Martins elisasilveiramartins@usp.br Phablo Roberto Marchis Fachin phablo@usp.br <p>O artigo pauta-se no labor filológico a fim de constituir a tradição de textos localizados no Museu Republicano ‘Convenção de Itu’. Na análise, leva-se em consideração a configuração do acervo do museu e sua fortuna crítica, para que se possa ampliar os conhecimentos sobre a sociedade interiorana, sobretudo sobre as cidades de Cabreúva e Itu (SP). Uma vez que os documentos tratam da libertação de escravizados, é possível dar visibilidade a grupos que não tinham acesso à escrita. Assim, abordando as implicações dos manuscritos enquanto fontes documentais e suas contribuições para a seleção de memórias, a Filologia apresenta meios de compreender a construção de uma identidade paulista entre os séculos XIX e XX.</p> 2023-12-31T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2024 https://periodicos.uff.br/criticatextual/article/view/62432 Uma VISITA AO MANUSCRITO DO ROMANCE MEMORIAL DE AIRES 2024-03-26T22:11:44+00:00 Fabiana da Costa Ferraz Patueli Lima fabianapatueli@gmail.com <div class="page" title="Page 1"> <div class="layoutArea"> <div class="column"> <p>Este presente texto traz aspectos descritos em estudo crítico-genético do manuscrito do romance Memorial de Aires, de Machado de Assis, que foi publicado em 1908. Entre estes aspectos notados, encontramos fartas substituições e exclusões de palavras e de trechos que exemplificam o processo de criação do romance até a versão que se tornou pública, entre os quais nos chamam a atenção a mudança de nomes das personagens femininas, em especial D. Carmo e Fidelia.</p> </div> </div> </div> 2023-12-31T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2024 https://periodicos.uff.br/criticatextual/article/view/62433 GLOSSÁRIO LATIM-PORTUGUÊS DE IMPRESSORES DE INCUNÁBULOS (Parte II) 2024-03-26T22:31:52+00:00 Fábio Frohwein de Salles Moniz fabiofrohwein@letras.ufrj.br <div class="page" title="Page 1"> <div class="layoutArea"> <div class="column"> <p>Este glossário objetiva oferecer aos profissionais de Biblioteconomia alguns contributos para a recuperação de informações em incunábulos. De forma mais específica, propomos um glossário latino para auxiliar o bibliotecário na identificação e padronização de nomes de impressores de incunábulos nos catálogos de instituições custodiadoras de acervos especiais. Este trabalho se desdobrou de nosso projeto de Extensão “Núcleo de Documentação em Línguas Clássicas”, que vem sendo realizado em parceria entre a Fundação Biblioteca Nacional (FBN) e a Faculdade de Letras da UFRJ. Nesta segunda parte do glossário,1 elaborado a partir do acervo de incunábulos da FBN, apresentamos os verbetes de nomes de impressores iniciados com as letras C a Z. Longe de buscarmos exaurir os nomes de impressores dessa fase da impressão de livros com tipos móveis, nosso intuito foi apenas de propor uma padronização de informações para os registros desses incunábulos no catálogo on-line da FBN, conforme tabelas de identidade de bases de referência internacional: 1) World Catalog (WorldCat), 2) Library of Congress (Livraria do Congresso Americano), 3) Incunabula Short Title Catalogue e 4) Biblissima.</p> </div> </div> </div> 2023-12-31T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2024 https://periodicos.uff.br/criticatextual/article/view/62434 GLOSSÁRIO DE TOPÔNIMOS LATINOS DO BRASIL EM HISTORIA NAVIGATIONIS IN BRASILIAM 2024-03-26T22:45:58+00:00 Lucia Pestana da Silva lucia.pestana@gmail.com Fábio Frohwein de Salles Moniz fabiofrohwein@letras.ufrj.br <p>Este artigo tem por objetivo oferecer aos profissionais de Biblioteconomia e demais pesquisadores alguns contributos para a recuperação de informações em obras raras escritas em língua latina. Mais especificamente, propomos um glossário de topônimos latinos do Brasil em <em>Historia navigationis in Brasiliam</em>, de Jean de Léry, para auxiliar profissionais na identificação de palavras que se referem ao Brasil na obra mencionada e em demais obras em latim. Este trabalho se desdobrou do projeto de Extensão “Núcleo de Documentação em Línguas Clássicas”, coordenado pelos professores doutores Fábio Frohwein de Salles Moniz (UFRJ / NEC-FBN) e Rainer Guggenberger (UFRJ / NEC-FBN), realizado em parceria entre a Fundação Biblioteca Nacional (FBN) e a Faculdade de Letras da UFRJ. Na primeira parte deste artigo, contextualizamos o <em>corpus</em> de nosso trabalho e os principais recursos utilizados na elaboração do glossário. Na segunda parte, apresentamos o glossário, em que dispomos as palavras encontradas na referida obra, seguida das informações de classe gramatical e definição.</p> 2023-12-31T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2024 https://periodicos.uff.br/criticatextual/article/view/62435 corpo-cabaça 2024-03-26T22:57:12+00:00 Morgana Martins dos Santos Lourenço morganalourenco@id.uff.br <p>Texto Literário</p> 2023-12-31T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2023