O Hibrífago Culinário: o Cortando e o Costurando Corpos na Cozinha/Ateliê do Século XVII

Lisa Minari Hargreaves

Resumo


No século XVI, as produções artísticas e gastronômicas instauraram um intenso  e  profícuo  diálogo  concretizado  nas  produções  híbridas  alimentares. Estes  artefatos  produzidos  a  partir  de  enxertos  “grotescos”  revelavam  a construção  de  um  mundo  artificial  híbrido  que  transmutava  a  cozinha  em espaço  interativo  transterritorial,  localizado  entre  o  Ateliê  do  imaginário  e  o laboratório alquímico. Neste contexto, a atuação transdisciplinar do cozinheiro apontava  para  múltiplos  papeis  que  conectavam  as  diversas  possibilidades de  construção  poética    com  o  processo  de  criação  e  apreciação  de  corpos híbridos comestíveis, proto-cíbridos  digeríveis, testemunhas contemporâneas de  processos  tecnológicos  anacrônicos  que  ainda  habitam  nossa  vivência.

Palavras-chave


artefatos; alimentos; híbridos; cozinheiro

Texto completo:

PDF

Referências


BACHELARD, G. O direito de sonhar. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 1994.

COSTA, M. O sublime Tecnológico. São Paulo: Experimento. 1995.

DUBOIS, C. O imaginário da Renascença. Brasília: Editora UnB, 1995.

LEVY, P. As tecnologias da intelgência. São Paulo: 34 Editora, 1995.

ONFRAY, M. A razão gulosa. Filosofia do gosto. Rio de Janeiro: Rocco, 1999.

POSTMAN, Neil: Tecnopólio A rendição da cultura à tecnologia. São Paulo: Nobel, 1992.

REVEL, J-F. Um banquete de palavras: uma história da sensibilidade gastronômica. São Paulo: Companhia das Letras, 1996.

Referências eletrônicas:

Anonimo Toscano: http://www.uni-giessen.de/gloning/tx/an-tosc.htm

Banquetes renascimento: http://special-1.bl.uk/treasures/festivalbooks/BookList.aspx Haraway: deriva.wikispaces.com/Manifesto+Ciborgue

Eduardo Kac: www.ekac.org/arlimachtrans.html

Vincenzo Cervio, Francesco Liberati, Bartolomeo Stefani, Antonio Frugoli: http://www.academiabarilla.com/




DOI: https://doi.org/10.22409/gambiarra.0404.48-52

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 1984-4565