Das imagens, a ausência: aportes teóricos para o estudo das imagens da cidade na geografia / From Images to the Absence: Theoretical Contributions to the Study of Images of the City in Geography

Maria Helena Lenzi

Resumo


As imagens atuais das cidades fundamentam-se em um sentimento que as acompanha desde sua origem funerária, nos tempos mais remotos: a ausência. Em princípio, se a imagem mostra, ela não ausenta, pois mostrar é tornar presente. No entanto, a imagem presentifica e ausenta simultaneamente. Sua capacidade de ser atemporal e perpétua é seu cerne, em oposição ao cerne da cidade, que é efêmera, existindo no tempo presente. Na passagem do efêmero ao perpétuo, o atemporal passa a ser o real por meio da imagem, que projeta nossa visão para o passado e para o futuro, substituindo o presente. O objetivo principal desse artigo é trazer à tona a discussão a respeito das imagens nos estudos geográficos sobre as cidades, partindo, porém, do pressuposto de que as imagens expressam não só presenças, mas ausências. Na verdade, elas são a expressão de ausências. O estudo de caso, exemplificado ao longo do texto, versa sobre as imagens atuais de divulgação de Florianópolis, capital de Santa Catarina. O texto está divido em 3 partes: além da introdução e das conclusões,  discuto o conceito de imagem e o estatuto atual das imagens da cidade de Florianópolis.


Palavras-chave


Imagem da cidade, ausência, imagem de Florianópolis

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22409/geograficidade2012.20.a12840

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Geograficidade

 

 

Logotipo do Crossref Licença Creative Commons

Todos os textos da revista Geograficidade, do Grupo de Pesquisa Geografia Cultural Humanista estão licenciados com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 3.0 Não Adaptada.