Lar, horizontes de alcance e o sentido de lugar / Place, reach, and the sense of place

Anne Buttimer

Resumo


O lugar é construído, significado, recomposto e criado pelas pessoas que nele vivem. Mas é impossível desconsiderar a ação de agentes externos, sobretudo no que concerne as ações de planejamento, frequentemente liderada por agente públicos que obedecem normas e critérios universais, ignorando o conhecimento e as especificidades que só as pessoas do lugar podem conhecer. Assim, a partir de sua experiência pessoal, Anne Buttimer traça um vibrante e intricado relato que nos esclarece questões conceituais centrais sobre nossas relações com o lugar e com a comunidade. A autora explora um dos mais fortes paradoxos da relação homem-lugar, demonstrando o conforto e as limitações do lugar e, ao mesmo tempo, a busca pelo desafio e pelas potencialidades dos horizontes de alcance, que projetam nossos desejos e anseios ao nos lançarmos no mundo. Publicado originalmente em 1978 e reeditado em 1980, o texto emerge de uma das mais ricas décadas para a discussão do lugar enquanto essência fundamental para a geografia humanista e para a compreensão da geografia que produzimos enquanto experienciamos o mundo.

Texto completo:

PDF

Referências


ADORDO, Theodor W. The Jargon of Authenticity. (Trad. de Knut Tarnowski e Frederic Will.) Londres: Routledge & Kegan Paul, 1973.

BACHELARD, Gaston. The Poetics of Space. Boston: Beacon Press, 1964.

BUTTIMER, Anne. Social Space and the Planning of Residential Areas. Environment and Behavior, n. 4, p. 279-318, 1972.

______. Home, Reach, and the Sense of Place. In: BUTTIMER, Anne; SEAMON, Davis. The Human Experience of Space and Place. Nova York: St. Martin’s Press, 1980. Cap. 8. p.166-187.

CLAY, G. Remembered Landscapes. In: SHEPARD, Paul; MCKINLEY, Daniel (Orgs). The Subversive Science. Nova York: Houghton-Mifflin, 1969, p. 133-139.

______. How to Read the American City Close Up. Nova York: Doubleday, 1974.

DOMINIAN, Leon. The Frontiers of Language and Nationality in Europe. Nova York: American Geographical Society, 1917.

EBENEZER, Howard. Garden Cities for Tomorrow. Londres: Faber, 1951

HAIG, R. M. Major Economic Factor in Metropolitan Growth and Arrangement. 2 vols. Nova York: Regional Plan of New York and its Environs, 1927; 1929.

JACOBS, Jane. The Death and Life of Great American Cities. Nova York: Random House, 1961.

NEWMAN, O. Defensible Space: Crime Prevention Through Urban Design. Nova York: Collier, 1973.

NORBERG-SCHULZ, C. Existence, Space and Architecture. Nova York: Praeger, 1971.

RELPH, Edward. Place and Placelessness. Londres: Pion, 1976.

ROSE, Courtice. The Notion so Reach and its Relevance to Social Geography. Tese de Doutorado, Universidade de Clarck. Worcester, Massachussets, 1977.

SCHUTZ, Alfred. Collected Papers. 2 vols. The Hague: Nijhoff, 1962.

______. Structures of the Lifeworld. (Trad. de T. Luckman.) Evanston, Illinois: Northwestern University Press, 1973.

SEAMON, D. A Geography of the Lifeworld. New York: St Martin’s Press, 1979.




DOI: https://doi.org/10.22409/geograficidade2015.51.a12915

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Geograficidade

 

 

Logotipo do Crossref Licença Creative Commons

Todos os textos da revista Geograficidade, do Grupo de Pesquisa Geografia Cultural Humanista estão licenciados com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 3.0 Não Adaptada.