Sobre Bestas e Mapas Notas Introdutórias Sobre a Virada Animal na Geografia Humana Contemporânea

Pablo Campos Leal

Resumo


Nas últimas três décadas os Animal Studies (Estudos Animais) têm chamado bastante atenção dentro do largo campo das ciências humanas. O reflexo disso na geografia se dá com a construção recente daquilo que Julie Urbanik (2012) chama de nova geografia animal, sobretudo no contexto anglo-saxônico a partir dos anos 1990. Partindo de uma crítica genealógico-desconstrutora, inspirada nos rastros de Jacques Derrida, como também de Gilles Deleuze & Félix Guattari e de Michel Foucault, procuramos oferecer uma base introdutória do campo. Assim, levamos a cabo uma investigação de arquivo, onde não foram priorizados autores, conceitos ou métodos, mas as temáticas em que perpassavam os animais nessas novas geografias.

Palavras-chave


geografias animais, ética animal; especismo; genealogia; desconstrução

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22409/GEOgraphia2014.v16i31.a13672

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


 

Latindex Geodados Periódicos CAPES

GEOgraphia - Revista  do Programa de Pós-Graduação em Geografia da Universidade Federal Fluminense

Rua Gal. Milton Tavares, s/n, sala 508, Boa Viagem - Niterói - RJ,

CEP 24210-346

Fluxo contínuo - ISSN 2674-8126 (Online). Os conteúdos da Revista GEOgraphia estão licenciados em CC BY.