Revista Fluminense de Odontologia https://periodicos.uff.br/ijosd <p>O periódico " Revista Fluminense de Odontologia - International Journal Of Science Dentistry" é um periódico científico dos mais tradicionais em odontologia e divulga trabalhos na língua portuguesa, inglesa e espanhol. A sua publicação e circulação foi iniciada em 1994 é um veículo de informação científica ininterrupta na área de odontologia, com contribuição de diversos campos afins. Sua periodicidade é quadrimestral, podendo editar números suplementares e/ou especiais. Destina-se à divulgação de conhecimento específico no campo da odontologia, possui um corpo editorial qualificado de professores expoentes em sua áreas, caracterizando-se como referência nacional para a área.</p> <p><strong>ISSN:</strong> 1413-2966 / <strong>ISSN-D:</strong> 2316-1256</p> pt-BR odontok@gmail.com (Marcos da Veiga Kalil) odontok@gmail.com (Marcos da Veiga Kalil) Sun, 27 Feb 2022 00:00:00 +0000 OJS 3.2.1.0 http://blogs.law.harvard.edu/tech/rss 60 SAÚDE BUCAL E CONDIÇÕES SISTÊMICAS EM IDOSOS DA BAIXADA FLUMINENSE: COORTE RETROSPECTIVO https://periodicos.uff.br/ijosd/article/view/51927 <p>O equilíbrio sistêmico e a saúde bucal são condições clínicas que estabelecem entre si uma relação multidimensional capaz de exercer grande impacto sobre o bem-estar cotidiano do indivíduo. As disfunções metabólicas associadas ao estado nutricional e a perda da capacidade muscular geram uma maior necessidade de cuidados em pessoas idosas. Sob o ponto de vista odontológico a presença de dentes naturais bem como o grau de doença periodontal, estão associados a competência mastigatória e, desta forma, são fatores determinantes na saúde da população acima dos 60 anos de idade. O presente estudo teve como objetivo avaliar, através da análise retrospectiva dos últimos 05 anos, a relação entre a saúde bucal e as condições sistêmicas de indivíduos acima de 60 anos residentes na Baixada Fluminense (Rio de Janeiro/Brasil) com evidente crescimento demográfico populacional. Para isso foram analisados 11.390 prontuários de pacientes usuários da Clínica Odontológica da Universidade Iguaçu/RJ sendo selecionados 1.125 que atendiam aos critérios de inclusão. Os resultados destacam a presença de doença periodontal em cerca de 56% dos indivíduos diabéticos, além de 43% com quadro hipertensivo no momento do atendimento apontando para uma importante relação entre a atenção com a saúde bucal da população assistida nessa região e suas condições sistêmicas.</p> <p>Palavras-Chaves: Saúde bucal, idosos, odontologia, sinal clínico, cuidados de saúde</p> <p>&nbsp;</p> Marcelo José Uzeda, Adriana Pinheiro de Carvalho, Andréao Fagundes Campello, Rodrigo Figueiredo Resende, Suelen Cristina Sartoretto, Cláudia Monsores de Oliveira Copyright (c) 2022 Revista Fluminense de Odontologia https://periodicos.uff.br/ijosd/article/view/51927 Sun, 27 Feb 2022 00:00:00 +0000 IMPLICAÇÕES ODONTOLÓGICAS DO CONSUMO DA DIETA CETOGENICA PARA TRATAMENTO DA EPILEPSIA https://periodicos.uff.br/ijosd/article/view/52979 <p class="Default" style="text-align: justify; line-height: 150%;">A epilepsia configura-se como sendo uma patologia crónica oriunda de manifestação elétrica cerebral de caráter anormal, que ocasiona repercussões neurológicas. O tratamento da epilepsia emprega a administração medicamentosa e também pode utilizar o recurso da dieta cetogénica. Sabe-se que o recurso da utilização da dieta cetogênica para enfrentamento da epilepsia promove repercussões a nível da saúde bucal dos enfermos em tratamento. O objetivo deste artigo foi evidenciar como o emprego da dieta cetogênica na terapia utilizada para enfrentamento da epilepsia pode influenciar na saúde bucal dos indivíduos em tratamento. O tratamento medicamentoso da epilepsia emprega anticonvulsivantes e muitas vezes requer o uso de mais de um medicamento para tratamento, o que pode acarretar efeitos adversos a nível sistêmico e oral. Merecem atenção e cuidados odontológicos comumente o tratamento com fármacos por intermédio da administração da fenitoína, geralmente utilizada para tratamento da epilepsia, que pode trazer repercussões odontológicas e alterações periodontais, como a hiperplasia gengival. O conhecimento e a conscientização por parte dos cirurgiões dentistas acerca dos cuidados odontológicos que devem ser adotados para esses pacientes especiais portadores de epilepsia são de suma importância para realização de uma abordagem odontológica. Concluiu-se que as repercussões bucais oriundas da epilepsia devem ser identificadas e tratadas imediatamente, ao passo que o cirurgião dentista contata os pacientes enfermos, uma vez que caso contrário pode-se conviver com agravantes e piora no quadro odontológico apresentado, portanto deve-se primar por impedir a evolução desfavorável do estado de saúde bucal dos pacientes.</p> <p class="Default" style="text-align: justify; line-height: 150%;"><strong>Palavras-chave:</strong> Epilepsia. Dieta Cetogênica. Odontologia. Saúde Bucal.</p> Sérgio Spezzia Copyright (c) 2022 Revista Fluminense de Odontologia https://periodicos.uff.br/ijosd/article/view/52979 Thu, 03 Mar 2022 00:00:00 +0000 APLICABILIDADE DA INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL EM ODONTOLOGIA https://periodicos.uff.br/ijosd/article/view/52985 <p class="Default" style="text-align: justify; line-height: 150%;">A inteligência artificial é proveniente do setor de informática e consta de tecnologia com mecanismo oriundo de softwares, que é capaz de propiciar benefícios por intermédio do recurso da sua utilização em todos campos da sociedade. No setor saúde seu emprego tem se mostrado satisfatório, inclusive na área odontológica. No geral, na área da saúde pode-se aperfeiçoar e aprimorar a abordagem realizada preventivamente, uma vez que se pode proferir diagnósticos precocemente, obtendo melhor desfecho para os tratamentos. O objetivo do presente artigo foi investigar como o emprego da inteligência artificial pode agir e auxiliar no transcorrer dos procedimentos odontológicos. Os diagnósticos precoces são requisitados também a nível odontológico, almejando com essa aparatologia minimizar eventuais falhas nos tratamentos. Em âmbito odontológico pode-se dispor desse recurso nas áreas de Diagnóstico Bucal, Ortodontia, Dentística e Radiologia Odontológica. Concluiu-se que com o uso da inteligência artificial pode-se obter melhor desfecho nos tratamentos odontológicos realizados, concomitantemente sendo viável a racionalização do tempo gasto nos tratamentos e uma melhor confortabilidade aos pacientes e aos cirurgiões dentistas que estão em atendimento.</p> <p class="Default" style="text-align: justify; line-height: 150%;"><strong>Palavras-chave:</strong> Tecnologia. Odontologia. Saúde Bucal. Diagnóstico Precoce.</p> Sérgio Spezzia Copyright (c) 2022 Revista Fluminense de Odontologia https://periodicos.uff.br/ijosd/article/view/52985 Thu, 03 Mar 2022 00:00:00 +0000 O USO DE BISFOSFONATOS CAUSA IMPLICAÇÕES NA MOVIMENTAÇÃO DENTÁRIA ORTODÔNTICA? https://periodicos.uff.br/ijosd/article/view/52153 <p>Bisfosfonatos são medicamentos que reduzem a reabsorção óssea, inibindo a atividade enzimática dos osteoclastos. Por essa razão, são amplamente utilizados no tratamento de várias doenças, como a osteoporose. Durante o tratamento ortodôntico, a aplicação de forças compressivas no dente promove a reabsorção e remodelação óssea, permitindo sua movimentação. Vários estudos <em>in vivo</em> observaram a diminuição da movimentação ortodôntica por bisfosfonatos, tornando o tema relevante devido à crescente demanda de tratamento ortodôntico em idosos – principais usuários dessa droga. Assim sendo, o objetivo deste trabalho é avaliar evidências do uso de bisfosfonatos no decorrer do tratamento ortodôntico e, mais especificamente, examinar seus efeitos na movimentação ortodôntica através de mensurações clínico-laboratoriais. Para isso, foi realizada uma revisão sistematizada na base de dados Pubmed através dos descritores Ortodontia e Bisfosfonatos. Buscou-se estudos em inglês entre 2015 e 2020. De 39 artigos compatíveis à proposta, 8 artigos passaram pelos critérios de inclusão e exclusão. Desses, a maioria dos autores é categórica em se referir ao uso de bisfosfonatos como um fator relevante para índices inferiores de movimentação. Porém, tais dados devem ser vistos com cautela, pois os métodos utilizados são variados, havendo uma grande heterogeneidade. Ademais, pequenas amostras e tempo curto dos experimentos não permitem uma generalização para pacientes de rotina. Como conclusão temos que a administração de bisfosfonatos associada à movimentação ortodôntica aparenta provocar uma duração prolongada no tratamento devido, fundamentalmente, aos índices inferiores de movimentação dentária planejada. Entretanto, os fatores específicos para tal não estão plenamente explicados.</p> <p><strong>Palavras-chave:</strong> Ortodontia. Bisfosfonatos. Movimentação Dentária.</p> Saulo Lopes, Edson Ferreira, Elesbão Viana Copyright (c) 2022 Revista Fluminense de Odontologia https://periodicos.uff.br/ijosd/article/view/52153 Thu, 03 Mar 2022 00:00:00 +0000 ADVANCES IN SURFACE TREATMENT OF DENTAL IMPLANTS: A LITERATURE REVIEW https://periodicos.uff.br/ijosd/article/view/53427 <p>Amplamente utilizados para substituir dentes perdidos, os implantes dentários nos últimos anos vêm apresentando tecnologias como superfícies com micro e nanotopografia e ajustes nas composições químicas, dentre outros, para melhorar a osseointegração e reduzir o prazo de tratamento, permitindo, assim, carga funcional imediata ou precoce em pacientes com densidade óssea reduzida. Vários métodos são aplicados com intuito de modificar a superfície do implante, como jateamento com areia, corrosão ácida, oxidação anódica, tratamento com flúor, usinagem, pulverização de plasma de titânio e revestimento de fosfato de cálcio; esses métodos podem aumentar notavelmente a área de superfície quando operada a técnica adequadada de modificação, quer por procedimento de adição ou subtração. Tais modificações promovem superfícies rugosas, as quais aumentam a porcentagem de contato osso-implante (BIC)<br>durante o processo de cicatrização óssea inicial. Os principais benefícios da modificação da superfície são melhorar a molhabilidade (hidrofilicidade), adesão e fixação de células a implantes e proliferação celular. Dentre os tratamentos de superfície de implantes dentários destaca-se o jateamento de areia com granulação grossa e ataque-ácido com HCL/H2SO4 (SLA) em altas temperaturas, o revestimento de superfície do implante com hidroxiapatita, oxidação anódica e o duplo ataque ácido. O objetivo deste trabalho é realizar uma revisão de literatura discutindo a importância e eficácia desses métodos para a osseointegração e, por conseguinte, para a redução do período de tratamento.</p> <p><strong>Palavras-chave:</strong> Osseointegração; Implantes dentários; Superfície; Modificação</p> Leticia Gonçalves Ferreira, Tamyres Silva Salles, Eduardo Aguiar Câmara, Giovanna Pesce, Rodrigo Figueiredo De Brito Resende, Marcelo José Pinheiro Guedes De Uzeda, Mônica Diuana Calasans-Maia, Suelen Cristina Sartoretto Copyright (c) 2022 https://periodicos.uff.br/ijosd/article/view/53427 Wed, 09 Mar 2022 00:00:00 +0000 EVALUATION OF TEACHING LOW INTENSITY LASER IN PERSPECTIVE DENTIST https://periodicos.uff.br/ijosd/article/view/47144 <p>.</p> Isabela Celine do Carmo Ferreira, Gisele Neves Pereira, João Filipe Pereira Costa, Rodrigo Guerra de Oliveira, Marcelo Tarcísio Martins, Fabiana Aparecida Mayrink de Oliveira Copyright (c) 2022 Revista Fluminense de Odontologia https://periodicos.uff.br/ijosd/article/view/47144 Wed, 27 Apr 2022 00:00:00 +0000 URGENT CARE FREQUENCY OF THE ASSESSMENT CARRIED OUT IN A SCHOOL CLINIC OF A DENTAL COLLEGE OF MINAS GERAIS https://periodicos.uff.br/ijosd/article/view/47145 <p><strong>.</strong></p> Isabela Celine do Carmo Ferreira, João Filipe Pereira Costa, Ronaldo Barcellos de Santana, Rodrigo Guerra de Oliveira Copyright (c) 2022 Revista Fluminense de Odontologia https://periodicos.uff.br/ijosd/article/view/47145 Wed, 27 Apr 2022 00:00:00 +0000