CANSI, Patricia Gama Temporim; SÁ, Maria Inês Rocha de. O espetáculo
da escola em movimento: conversas sensíveis, temas
corpos pulsantes. PragMATIZES -
Revista Latino
em Cultura, Niterói/RJ, Ano 11, n. 20, p. 162-
17
O espetáculo da escola em movimento: conversas sensíveis, temas
invisibilizados e corpos pulsantes
DOI:
https://doi.org/10.22409/pragmatizes.v11i20.
Resumo: Este artigo trata-
se de um recorte na pesquisa de Mestrado em Educação (CANSI, 2019),
centrada na perspectiva dos Estudos com os Cotidianos e referenciada, principalmente, nos trabalhos
acadêmicos de Nilda Alves (2015; 20
pesquisa foi realizada com um grupo de dança de uma Escola Municipal, no estado do Espírito Santo,
no Brasil, adotando como metodologia
analisa
permitem perceber as potencialidades existentes nos processos de
incertos e potentes produzidos nesses encontros. Portanto, este arti
redes que ocorrem nas práticas de ‘
para o campo da educação, em busca de uma reflexão sobre a possibilidade do currículo em rede
como um “caminho possível” (AN
Palavras-chave: C
urrículos em redes
El espectáculo de la escuela en movimiento: conversaciones sensibles, temas
cuerpos palpitantes
Resumen:
Este artículo es un extracto de la investigación del Máster en Educación (CANSI, 2019),
centrado en la perspectiva de los Estudios con la Vida Cotidiana y referenciado principalmente en los
trabajos académicos de Nilda Alves (2015; 2017), Nívea Andrade (20
La investigación se realizó con un grupo de danza de una Escuela Municipal, en el estado de Espírito
Santo, en Brasil,
adoptando como metodología
análisis
de los movimientos plurales de las artes y de las creaciones presentes en la escuela.

nos permiten percibir las potencialidades existentes en los procesos de

y los caminos inciertos y potentes que se producen en es
tanto, este artículo analiza el conocimiento en redes que se pasa en las prácticas de
"
" tejidas en la escuela, con la propuesta de contribuir al campo de la educación, en
1
Patricia Gama TemporimCansi. Mestre em Educação pela Universidade Federal Fluminense em
2019. Pedagoga efetiva da Prefeitura Municipal de Cachoeiro de Itapemirim
patriciagamatemporim@hotmail.com
2
Maria Inês Rocha de Sá. Doutora em
2013 e professora do Colégio Pedro II,
https://orcid.org/0000-0003-
4593
Texto recebido em 06/09/20
20,
CANSI, Patricia Gama Temporim; SÁ, Maria Inês Rocha de. O espetáculo
da escola em movimento: conversas sensíveis, temas
invisibilizados e
Revista Latino
-Americana de Estudos
17
7, março 2021.
www.periodicos.uff.br/pragmatizes
(Dossiê "
Tramas entre cultura e educação")
O espetáculo da escola em movimento: conversas sensíveis, temas
invisibilizados e corpos pulsantes
https://doi.org/10.22409/pragmatizes.v11i20.
45787
Patricia Gama Temporim
Maria Inês Rocha de Sá
se de um recorte na pesquisa de Mestrado em Educação (CANSI, 2019),
centrada na perspectiva dos Estudos com os Cotidianos e referenciada, principalmente, nos trabalhos
acadêmicos de Nilda Alves (2015; 20
17), Nívea Andrade (2011) e Michel de Certeau (2014). A
pesquisa foi realizada com um grupo de dança de uma Escola Municipal, no estado do Espírito Santo,
no Brasil, adotando como metodologia

com os praticantes do grupo, com a intenção de
r os movimentos plurais de artes e/ou inventividades presentes na escola. As conversas
permitem perceber as potencialidades existentes nos processos de

incertos e potentes produzidos nesses encontros. Portanto, este arti
go discute os conhecimentos em
redes que ocorrem nas práticas de ‘

tecidas na escola, como a proposta de contribuir
para o campo da educação, em busca de uma reflexão sobre a possibilidade do currículo em rede
como um “caminho possível” (AN
DRADE, 2014) dentro da escola.
urrículos em redes
; corpos em movimento; conversas.
El espectáculo de la escuela en movimiento: conversaciones sensibles, temas
Este artículo es un extracto de la investigación del Máster en Educación (CANSI, 2019),
centrado en la perspectiva de los Estudios con la Vida Cotidiana y referenciado principalmente en los
trabajos académicos de Nilda Alves (2015; 2017), Nívea Andrade (20
11) y Michel de Certeau (2014).
La investigación se realizó con un grupo de danza de una Escuela Municipal, en el estado de Espírito
adoptando como metodología

con los practicantes del grupo para un
de los movimientos plurales de las artes y de las creaciones presentes en la escuela.
nos permiten percibir las potencialidades existentes en los procesos de
y los caminos inciertos y potentes que se producen en es
tos encuentros.
tanto, este artículo analiza el conocimiento en redes que se pasa en las prácticas de
" tejidas en la escuela, con la propuesta de contribuir al campo de la educación, en
Patricia Gama TemporimCansi. Mestre em Educação pela Universidade Federal Fluminense em
2019. Pedagoga efetiva da Prefeitura Municipal de Cachoeiro de Itapemirim
-
ES, Brasil. E
patriciagamatemporim@hotmail.com
– https://orcid.org/0000-0002-1795-7453
Maria Inês Rocha de Sá. Doutora em
Educação pela Universidade Estadual do Rio de Janeiro em
2013 e professora do Colégio Pedro II,
 Humaitá I/RJ, Brasil. E-mail:
ines.rdsa@gmail.com
4593
-9751
20,
aceit
o para publicação em 12/10/2020 e disponibilizado online
em 01/03/2021.
162
www.periodicos.uff.br/pragmatizes
- ISSN 2237-1508
Tramas entre cultura e educação")
O espetáculo da escola em movimento: conversas sensíveis, temas
Patricia Gama Temporim
Cansi
1
Maria Inês Rocha de Sá
2
se de um recorte na pesquisa de Mestrado em Educação (CANSI, 2019),
centrada na perspectiva dos Estudos com os Cotidianos e referenciada, principalmente, nos trabalhos
17), Nívea Andrade (2011) e Michel de Certeau (2014). A
pesquisa foi realizada com um grupo de dança de uma Escola Municipal, no estado do Espírito Santo,
com os praticantes do grupo, com a intenção de
r os movimentos plurais de artes e/ou inventividades presentes na escola. As conversas

e os caminhos
go discute os conhecimentos em
tecidas na escola, como a proposta de contribuir
para o campo da educação, em busca de uma reflexão sobre a possibilidade do currículo em rede
El espectáculo de la escuela en movimiento: conversaciones sensibles, temas
invisibles y
Este artículo es un extracto de la investigación del Máster en Educación (CANSI, 2019),
centrado en la perspectiva de los Estudios con la Vida Cotidiana y referenciado principalmente en los
11) y Michel de Certeau (2014).
La investigación se realizó con un grupo de danza de una Escuela Municipal, en el estado de Espírito
con los practicantes del grupo para un
de los movimientos plurales de las artes y de las creaciones presentes en la escuela.
Las
nos permiten percibir las potencialidades existentes en los procesos de
tos encuentros.
Por lo
tanto, este artículo analiza el conocimiento en redes que se pasa en las prácticas de
" tejidas en la escuela, con la propuesta de contribuir al campo de la educación, en
Patricia Gama TemporimCansi. Mestre em Educação pela Universidade Federal Fluminense em
ES, Brasil. E
-mail:
Educação pela Universidade Estadual do Rio de Janeiro em
ines.rdsa@gmail.com
-
o para publicação em 12/10/2020 e disponibilizado online
CANSI, Patricia Gama Temporim; SÁ, Maria Inês Rocha de. O espetáculo
da escola em movimento: conversas sensíveis, temas
corpos pulsantes. PragMATIZES -
Revista Latino
em Cultura, Niterói/RJ, Ano 11, n. 20, p. 162-
17
busca de una reflexión sobre la posibilidad d
(ANDRADE, 2014) en la escuela.
Palabras clave: P
lan de estudios en red
The school show in movement: sensitive conversations,
Abstract:
This article is a clipping of the research done during the masters research (CANSI, 2019)
focused on the perspective of studies of everyday life and mainly referred in the work
(2015; 2017)
vea Andrade (2011) and Michel de Cer
dance group from a public county school from the State of Espírito Santo, Brazil, adopting as
methodology
with the participants from this group. It raised attention to the plurality in
the art movements and/or in the inventiveness present in the school. These
notice potentialities found in the process of
paths built in these meetings. Thus, this article discusses about the knowledge in net that occurs in the
practice of 
weaved in the school,
education, in search
of a reflection on
(ANDRADE, 2014) in the school.
Keywords: N
etworks curriculums
O espetáculo da escola em movimento: conversas sensíveis, temas
invisibilizados e
Introdução
Este texto é
um recorte da
pesquisa de Mestrado em Educação
defendida na Faculdade de Educação
da UFF
3
/RJ (CANSI, 2019) e realizada
com o grupo de dança de uma escola
pública no estado do Espírito Santo,
no Brasil. Pretendemos tratar as
narrativas produzidas a partir d
encontros com esse grupo de dança e
marcara importância do
reconhecimento dos fluxos das redes
de conhecimento dentro da escola,
3
Universidade Federal Fluminense
CANSI, Patricia Gama Temporim; SÁ, Maria Inês Rocha de. O espetáculo
da escola em movimento: conversas sensíveis, temas
invisibilizados e
Revista Latino
-Americana de Estudos
17
7, março 2021.
www.periodicos.uff.br/pragmatizes
(Dossiê "
Tramas entre cultura e educação")
busca de una reflexión sobre la posibilidad d
el plan de estudios en red como un “camino posible”
(ANDRADE, 2014) en la escuela.
lan de estudios en red
; cuerpos en movimiento;
conversaciones.
The school show in movement: sensitive conversations,
invisible themes
and pulsing bodies
This article is a clipping of the research done during the masters research (CANSI, 2019)
focused on the perspective of studies of everyday life and mainly referred in the work
vea Andrade (2011) and Michel de Cer
teau (2014). The research was done with a
dance group from a public county school from the State of Espírito Santo, Brazil, adopting as
with the participants from this group. It raised attention to the plurality in
the art movements and/or in the inventiveness present in the school. These

notice potentialities found in the process of
 and in
the uncertainty and potent
paths built in these meetings. Thus, this article discusses about the knowledge in net that occurs in the
weaved in the school,
with the proposal to contribute to the field of
of a reflection on
possibility of networks curriculums as a “possible way”
(ANDRADE, 2014) in the school.
etworks curriculums
; body in movement; conversations.
O espetáculo da escola em movimento: conversas sensíveis, temas
invisibilizados e
corpos pulsantes
um recorte da
pesquisa de Mestrado em Educação
defendida na Faculdade de Educação
/RJ (CANSI, 2019) e realizada
com o grupo de dança de uma escola
pública no estado do Espírito Santo,
no Brasil. Pretendemos tratar as
narrativas produzidas a partir d
os
encontros com esse grupo de dança e
marcara importância do
reconhecimento dos fluxos das redes
de conhecimento dentro da escola,
Universidade Federal Fluminense
– UFF.
ressaltando-
os como “caminhos
possíveis” (ANDRADE, 2014) para as
vivências na escola.As narrativas dos
encontros com o grupo
trouxeram a potência de temas
geralmente invisibilizados no contexto
escolar como: preconceito,
gordofobia, xenofobia, racismo e poder
e é esse poder que nós evidenciamos
neste texto.
O desenho metodológico da
pesquisa se consolidou em
na perspectiva de Nilda Alves (2015;
2017) e do cineasta Eduardo Coutinho
(2008). Essas redes de conversa,
163
www.periodicos.uff.br/pragmatizes
- ISSN 2237-1508
Tramas entre cultura e educação")
el plan de estudios en red como un “camino posible”
conversaciones.
and pulsing bodies
This article is a clipping of the research done during the masters research (CANSI, 2019)
focused on the perspective of studies of everyday life and mainly referred in the work
s of Nilda Alves
teau (2014). The research was done with a
dance group from a public county school from the State of Espírito Santo, Brazil, adopting as
with the participants from this group. It raised attention to the plurality in

allow us to
the uncertainty and potent
paths built in these meetings. Thus, this article discusses about the knowledge in net that occurs in the
with the proposal to contribute to the field of
possibility of networks curriculums as a “possible way”
O espetáculo da escola em movimento: conversas sensíveis, temas
os como “caminhos
possíveis” (ANDRADE, 2014) para as
vivências na escola.As narrativas dos
encontros com o grupo
de dança
trouxeram a potência de temas
geralmente invisibilizados no contexto
escolar como: preconceito,
,
gordofobia, xenofobia, racismo e poder
e é esse poder que nós evidenciamos
O desenho metodológico da
pesquisa se consolidou em
,
na perspectiva de Nilda Alves (2015;
2017) e do cineasta Eduardo Coutinho
(2008). Essas redes de conversa,
CANSI, Patricia Gama Temporim; SÁ, Maria Inês Rocha de. O espetáculo
da escola em movimento: conversas sensíveis, temas
corpos pulsantes. PragMATIZES -
Revista Latino
em Cultura, Niterói/RJ, Ano 11, n. 20, p. 162-
17

se produziram
também com os estudos e pesquisas
das autoras, como Regina Leite Garcia
(2003) e Nívea Andrade (2011; 2014).
Seguia,especialmente,nos
pensamentos de
Michel de Certeau
(2014), e no diálogo com
(2017),
Azoilda Trindade (2008; 2010)
Espinosa (2015), entre outros.
Com este texto, nos propomos a
contribuir para o campo da
educação,refletindo sobre as
possibilidades de propostas de
trabalho através dos currículos em
redes, observando as riquezas que
acontecem nas escolas.
Assinalamos,
tal como Ailton Krenak (2019),
“paraquedas colorido” para despertar
atenção aos movimentos plurais de
artes e/ou inventividades, referente ao
que acontece nas escolas.
Encontro com o grupo e com as
pesquisas com os cotidianos

 

4
Nota do Editor: alguns termos aparecem
propositalmente grafados juntos, denotando
seu sentido articulado e interdependente.
5
Nota do Editor: o pseudônimo da autora bell
hooks aparece grafado em minúscula tal como
argumentado pela própria autora, de modo
dar destaque ao conteúdo de suas escritas e
não à sua pessoa.
CANSI, Patricia Gama Temporim; SÁ, Maria Inês Rocha de. O espetáculo
da escola em movimento: conversas sensíveis, temas
invisibilizados e
Revista Latino
-Americana de Estudos
17
7, março 2021.
www.periodicos.uff.br/pragmatizes
(Dossiê "
Tramas entre cultura e educação")
se produziram
também com os estudos e pesquisas
das autoras, como Regina Leite Garcia
(2003) e Nívea Andrade (2011; 2014).
Michel de Certeau
(2014), e no diálogo com
 !
"
Azoilda Trindade (2008; 2010)
,
Espinosa (2015), entre outros.
Com este texto, nos propomos a
contribuir para o campo da
educação,refletindo sobre as
possibilidades de propostas de
trabalho através dos currículos em
redes, observando as riquezas que
Assinalamos,
tal como Ailton Krenak (2019),
um
“paraquedas colorido” para despertar
atenção aos movimentos plurais de
artes e/ou inventividades, referente ao
Encontro com o grupo e com as
pesquisas com os cotidianos

#
 

Nota do Editor: alguns termos aparecem
propositalmente grafados juntos, denotando
seu sentido articulado e interdependente.
Nota do Editor: o pseudônimo da autora bell
hooks aparece grafado em minúscula tal como
argumentado pela própria autora, de modo
a
dar destaque ao conteúdo de suas escritas e
$%
& '
()*
 +,
-). 
/ 
)01
2
com Marcelo
Ao narrar sua experiência, o ex
componente do grupo de dança e
também ex-
estudante da escola foi
pontual: “aquela foi a melhor época da
minha vida!”. Essa narrativa
significados sobre a potência dos
encontros no espaço da escola.
Um grupo
de dança que iniciou
sua trajetória no início dos anos 2000,
dentro de uma Escola Municipal
estado do Espírito Santo e que
conserva estudantes que fizeram parte
da formação inicial do grupo até hoje,
quase vinte anos depois, como
6
Texto do
espetáculo de dança, uma
adaptação do livro “O flautista misterioso e os
ratos de Hamelin”, recontada em cordel,por
Bráulio Tavares, publicado em 2009. Este livro
foi baseado na história “
O Flautista de
Hamelin”,recolhida pelos irmãos Grimm e pelo
poeta R
obert Browning no século XIX
7
Todos os nomes dos estudantes e
integrantes do grupo de dança citados neste
texto são ficcionais.
8
Relato de Marcelo, ex-
componente o grupo
de dança, em uma conversa com
pesquisadora em 15/01/2018.
9
Optamos por não fazer
referência à escola e
ao nome do grupo, como forma de preservar
os nomes de estudantes e professores
envolvidos.
164
www.periodicos.uff.br/pragmatizes
- ISSN 2237-1508
Tramas entre cultura e educação")
$%
3
& '
()*
 +,
-). 
/ 
)01
2
(Conversa
com Marcelo
7
, ex-componente do
grupo de dança).
8
Ao narrar sua experiência, o ex
-
componente do grupo de dança e
estudante da escola foi
pontual: “aquela foi a melhor época da
minha vida!”. Essa narrativa
imprime
significados sobre a potência dos
encontros no espaço da escola.
de dança que iniciou
sua trajetória no início dos anos 2000,
dentro de uma Escola Municipal
9
, no
estado do Espírito Santo e que
conserva estudantes que fizeram parte
da formação inicial do grupo até hoje,
quase vinte anos depois, como
espetáculo de dança, uma
adaptação do livro “O flautista misterioso e os
ratos de Hamelin”, recontada em cordel,por
Bráulio Tavares, publicado em 2009. Este livro
O Flautista de
Hamelin”,recolhida pelos irmãos Grimm e pelo
obert Browning no século XIX
.
Todos os nomes dos estudantes e
integrantes do grupo de dança citados neste
componente o grupo
de dança, em uma conversa com
pesquisadora em 15/01/2018.
referência à escola e
ao nome do grupo, como forma de preservar
os nomes de estudantes e professores
CANSI, Patricia Gama Temporim; SÁ, Maria Inês Rocha de. O espetáculo
da escola em movimento: conversas sensíveis, temas
corpos pulsantes. PragMATIZES -
Revista Latino
em Cultura, Niterói/RJ, Ano 11, n. 20, p. 162-
17
componentes e
atuantes na produção
técnica de novos espetáculos. Essa
permanência, nos diz dos nculos
formados nesse grupo e dos encontros
que nele aconteceram e ainda
acontecem. Um grupo que produz
peças teatrais, musicais, que produz
Arte com o corpo, produz movimen
A pesquisa aqui em recorte se
propôs a dialogar na perspectiva dos
cotidianos escolares. Pesquisar com
os cotidianos é uma proposta de
potencializar as riquezas que existem
na escola, é ter sensibilidade para
enxergar ações simples ou quase
invisíveis
que ocorrem com estudantes
e professores no contexto escolar.
Esse movimento de entender os
sentidos que circulam na escola nos
provoca a pensar sobre as formas das
redes de conhecimento produzidas
nesse espaço.
Assim, pensar com os
cotidianos é um ato p
desafiador, inseparável de sentidos e
apontamentos no campo educacional.
Cotidianos pesquisados formam
movimentos plurais, feitos com e por
pessoas, com vidas que produzem
conhecimentos e sentidos na escola.
Acreditar na conversa como
campo metod
ológico para caminhar
CANSI, Patricia Gama Temporim; SÁ, Maria Inês Rocha de. O espetáculo
da escola em movimento: conversas sensíveis, temas
invisibilizados e
Revista Latino
-Americana de Estudos
17
7, março 2021.
www.periodicos.uff.br/pragmatizes
(Dossiê "
Tramas entre cultura e educação")
atuantes na produção
técnica de novos espetáculos. Essa
permanência, nos diz dos nculos
formados nesse grupo e dos encontros
que nele aconteceram e ainda
acontecem. Um grupo que produz
peças teatrais, musicais, que produz
Arte com o corpo, produz movimen
to.
A pesquisa aqui em recorte se
propôs a dialogar na perspectiva dos
cotidianos escolares. Pesquisar com
os cotidianos é uma proposta de
potencializar as riquezas que existem
na escola, é ter sensibilidade para
enxergar ações simples ou quase
que ocorrem com estudantes
e professores no contexto escolar.
Esse movimento de entender os
sentidos que circulam na escola nos
provoca a pensar sobre as formas das
redes de conhecimento produzidas
Assim, pensar com os
cotidianos é um ato p
olítico,
desafiador, inseparável de sentidos e
apontamentos no campo educacional.
Cotidianos pesquisados formam
movimentos plurais, feitos com e por
pessoas, com vidas que produzem
conhecimentos e sentidos na escola.
Acreditar na conversa como
ológico para caminhar
com os cotidianos escolares é assumir
uma metodologia que se constitui no
encontro
com as potencialidades, os
desafios e as dobras invisíveis das
pessoas e na educação. Por que as
conversas são flexíveis, podem mudar
a qualquer moment
o, levam a novos
caminhos e possibilitam uma
aproximação com o outro.
Assim como nos ensina
Eduardo Coutinho (2008), todas as
vezes que assistimos a seus filmes
documentários e lemos seus registros
sobre os sentidos produzidos em uma
conversa, neste texto
atravessamento, uma produção de
redes conectadas a pensamentos em
que forma e sou formada por redes em
que vivemos, trazendo a dimensão de
um compartilhamento de sentidos e
possibilidades socializantes, para
Certeau (2014) a arte de conver
produz na seguinte maneira:
as retóricas da conversa ordinária
são práticas transformadoras de
situações de palavra”, de produções
verbais onde o entrelaçamento das
posições locutoras instaura um
tecido oral sem proprietários
individuais, as criaç
comunicação que não pertence a
ninguém. (CERTEAU, 2014, p. 34)
Deste modo,as conversas com
o grupo de dança provocaram
situações inesperadas, enrique
165
www.periodicos.uff.br/pragmatizes
- ISSN 2237-1508
Tramas entre cultura e educação")
com os cotidianos escolares é assumir
uma metodologia que se constitui no
com as potencialidades, os
desafios e as dobras invisíveis das
pessoas e na educação. Por que as
conversas são flexíveis, podem mudar
o, levam a novos
caminhos e possibilitam uma
aproximação com o outro.
Assim como nos ensina
Eduardo Coutinho (2008), todas as
vezes que assistimos a seus filmes
-
documentários e lemos seus registros
sobre os sentidos produzidos em uma
conversa, neste texto
a conversa é um
atravessamento, uma produção de
redes conectadas a pensamentos em
que forma e sou formada por redes em
que vivemos, trazendo a dimensão de
um compartilhamento de sentidos e
possibilidades socializantes, para
Certeau (2014) a arte de conver
sar se
produz na seguinte maneira:
as retóricas da conversa ordinária
são práticas transformadoras de
situações de palavra”, de produções
verbais onde o entrelaçamento das
posições locutoras instaura um
tecido oral sem proprietários
individuais, as criaç
ões de uma
comunicação que não pertence a
ninguém. (CERTEAU, 2014, p. 34)
Deste modo,as conversas com
o grupo de dança provocaram
situações inesperadas, enrique
-
CANSI, Patricia Gama Temporim; SÁ, Maria Inês Rocha de. O espetáculo
da escola em movimento: conversas sensíveis, temas
corpos pulsantes. PragMATIZES -
Revista Latino
em Cultura, Niterói/RJ, Ano 11, n. 20, p. 162-
17
cedoras, surpreendentes
. As dúvidas
tornaram-
se companheiras e outras
diversas possibilidades
encontradas, como a compreensão de
que o grupo de dança é um complexo
artístico que envolve dança, música,
teatro e muitas discussões temáticas
que se desdobram às salas de aula da
escola.
Ao longo dos anos o grupo de
estudantes consolidou-
se em uma
rede de amizade e companheirismo,
produzindo a partir dos textos dos
espetáculos, um movimento
extremamente mergulhado nos
conhecimentos em redes. Não fixando
as intenções no currículo escolar e
nos interesses e desejos dos jovens
que participam do grupo. Como
definido pela professora Nívea
Andrade, ao estudar os currículos em
redes:
Os currículos não como documentos
que ditam os conteúdos e os
parâmetros do processo de
1
,
composição de redes de
conhecimentos e de significações
necessárias para o desenvolvimento
das diversas subjetividades que nos
compõem. Rede porque não é linear
e não parte de um ponto específico
basilar. (ANDRADE, 2011, p. 16).
O movimento de co
nhecimentos
em redes se distancia de
classificações ou hierarquizações
CANSI, Patricia Gama Temporim; SÁ, Maria Inês Rocha de. O espetáculo
da escola em movimento: conversas sensíveis, temas
invisibilizados e
Revista Latino
-Americana de Estudos
17
7, março 2021.
www.periodicos.uff.br/pragmatizes
(Dossiê "
Tramas entre cultura e educação")
. As dúvidas
se companheiras e outras
diversas possibilidades
foram
encontradas, como a compreensão de
que o grupo de dança é um complexo
artístico que envolve dança, música,
teatro e muitas discussões temáticas
que se desdobram às salas de aula da
Ao longo dos anos o grupo de
se em uma
rede de amizade e companheirismo,
produzindo a partir dos textos dos
espetáculos, um movimento
extremamente mergulhado nos
conhecimentos em redes. Não fixando
as intenções no currículo escolar e
sim
nos interesses e desejos dos jovens
que participam do grupo. Como
definido pela professora Nívea
Andrade, ao estudar os currículos em
Os currículos não como documentos
que ditam os conteúdos e os
parâmetros do processo de
,
mas uma
composição de redes de
conhecimentos e de significações
necessárias para o desenvolvimento
das diversas subjetividades que nos
compõem. Rede porque não é linear
e não parte de um ponto específico
basilar. (ANDRADE, 2011, p. 16).
nhecimentos
em redes se distancia de
classificações ou hierarquizações
entre os conteúdos do currículo. A
partir dos textos, músicas, danças e
encenações dos espetáculos,
assuntos normalmente invisibilizados
são narrados pelos componentes do
grupo e tomam
protagonismo pela emergência dessas
discussões. Alves (2002
faz refletir:
[..]
ao contrário do que as falas
oficiais vêm fazendo
escola, seus profissionais, seus
alunos
deveríamos buscar
entender por que camin
de força) as novas tecnologias e os
novos conhecimentos estão entrando
na escola, o que a escola faz com
isso e o que cria a partir daí.
Nesse sentido, assuntos como
racismo, xenofobia, discriminação e
gordofobia se constituem em
abordagens p
ara as
musicais do grupo
isolam, mas conduzem a novas
problematizações e tecem outros
conhecimentos entre os componentes
do grupo de dança. Isto é, os textos
dos espetáculos com essas temáticas
são estudados, analisados e
apresentado
s, tecendo, assim,
discussões necessárias entre os
jovens do grupo, produzindo
conhecimentos
e significações,
sempre
reconhecidos como essenciais
na constituição da vida humana e
166
www.periodicos.uff.br/pragmatizes
- ISSN 2237-1508
Tramas entre cultura e educação")
entre os conteúdos do currículo. A
partir dos textos, músicas, danças e
encenações dos espetáculos,
assuntos normalmente invisibilizados
são narrados pelos componentes do
grupo e tomam
proporção de
protagonismo pela emergência dessas
discussões. Alves (2002
, p. 119) nos
ao contrário do que as falas
oficiais vêm fazendo
– desqualificar a
escola, seus profissionais, seus
deveríamos buscar
entender por que camin
hos (linhas
de força) as novas tecnologias e os
novos conhecimentos estão entrando
na escola, o que a escola faz com
isso e o que cria a partir daí.
Nesse sentido, assuntos como
racismo, xenofobia, discriminação e
gordofobia se constituem em
ara as
produções
e que não se
isolam, mas conduzem a novas
problematizações e tecem outros
conhecimentos entre os componentes
do grupo de dança. Isto é, os textos
dos espetáculos com essas temáticas
são estudados, analisados e
s, tecendo, assim,
discussões necessárias entre os
jovens do grupo, produzindo
novos
e significações,
nem
reconhecidos como essenciais
na constituição da vida humana e
CANSI, Patricia Gama Temporim; SÁ, Maria Inês Rocha de. O espetáculo
da escola em movimento: conversas sensíveis, temas
corpos pulsantes. PragMATIZES -
Revista Latino
em Cultura, Niterói/RJ, Ano 11, n. 20, p. 162-
17
estudantil. Temas tão silenciados e
que foram abordados nos espetác
do grupo trazendo à tona conversas
sensíveis e reveladoras, constitutivas
da subjetividade do grupo. Nesse
contexto, lembramos do texto
“Atravessando fronteiras e
descobrindo (mais uma vez) a
complexidade do mundo das
professoras Regina Leite Garcia
Nilda Alves (2002, p. 86):
Se o mundo é cheio de
conhecimentos, de toda ordem e
origem e que nos aparecem sob
múltiplas formas, nem todos eles
estão na escola, quer dizer, alguém
(aqueles que têm poder) faz a
escolha dos conhecimentos que vão
estar na es
cola e que nela devem
ser ensinados. Ou seja, a seleção
daqueles conhecimentos que na
escola serão chamados conteúdos
pedagógicos e que todos deverão
aprender. Isto nos leva a reconhecer
que outros conhecimentos tiveram a
sua entrada proibida na escola
menos oficialmente.
Essa forma do grupo viver na
escola se apresenta astuciosa,
articulada, politizada, inesperada, não
autorizada e traz à tona a riqueza de
pensar sobre as redes de
conhecimentos e como ela se
reinventa e se desdobra
cotidianamente.
E não deixa de se
configurar como Andrade (2011),
inspirada em Certeau, propõe acerca
dos usos dos espaços escolares
CANSI, Patricia Gama Temporim; SÁ, Maria Inês Rocha de. O espetáculo
da escola em movimento: conversas sensíveis, temas
invisibilizados e
Revista Latino
-Americana de Estudos
17
7, março 2021.
www.periodicos.uff.br/pragmatizes
(Dossiê "
Tramas entre cultura e educação")
estudantil. Temas tão silenciados e
que foram abordados nos espetác
ulos
do grupo trazendo à tona conversas
sensíveis e reveladoras, constitutivas
da subjetividade do grupo. Nesse
contexto, lembramos do texto
“Atravessando fronteiras e
descobrindo (mais uma vez) a
complexidade do mundo das
professoras Regina Leite Garcia
e
Se o mundo é cheio de
conhecimentos, de toda ordem e
origem e que nos aparecem sob
múltiplas formas, nem todos eles
estão na escola, quer dizer, alguém
(aqueles que têm poder) faz a
escolha dos conhecimentos que vão
cola e que nela devem
ser ensinados. Ou seja, a seleção
daqueles conhecimentos que na
escola serão chamados conteúdos
pedagógicos e que todos deverão
aprender. Isto nos leva a reconhecer
que outros conhecimentos tiveram a
sua entrada proibida na escola
pelo
Essa forma do grupo viver na
escola se apresenta astuciosa,
articulada, politizada, inesperada, não
autorizada e traz à tona a riqueza de
pensar sobre as redes de
conhecimentos e como ela se
reinventa e se desdobra
E não deixa de se
configurar como Andrade (2011),
inspirada em Certeau, propõe acerca
dos usos dos espaços escolares
sempre uma manobra, uma astúcia
que permite sobreviver nos cotidianos,
e neles criar outras formas de usos, de
consumos e ideias, dif
são impostas” (
ANDRADE, 2011,
32). Dito de outra maneira, é
nos “procedimentos, as bases, os
efeitos, as possibilidades” (CERTEAU,
2014, p. 40) em uma discussão
provocativa e desconcertante que
desconstrói a clássica hierarquizaçã
de conhecimentos trabalhados pela
escola.
Redes de conhecimento na escola
Nos encontros com os
praticantes, que estão dentro da
escola, temas como alteridade,
diferença, cuidado, afeto, ou seja, uma
cultura de respeito à coletividade, em
um projeto democrático que es na
prática de vida dos estudantes na
escola, constituem os c
redes. Currículos vividos pelo grupo,
tratados nas conversas, assuntos
sobre a escola, sobre os cotidianos e a
vida no grupo dos estudantes.
A pesquisa teve como proposta
algumas conversas iniciais com os
estudantes da escola que também
fazia
m parte do grupo de dança, como
por exemplo: Quais motivos levam
167
www.periodicos.uff.br/pragmatizes
- ISSN 2237-1508
Tramas entre cultura e educação")
sempre uma manobra, uma astúcia
que permite sobreviver nos cotidianos,
e neles criar outras formas de usos, de
consumos e ideias, dif
erentes das que
ANDRADE, 2011,
p.
32). Dito de outra maneira, é
pensar
nos “procedimentos, as bases, os
efeitos, as possibilidades” (CERTEAU,
2014, p. 40) em uma discussão
provocativa e desconcertante que
desconstrói a clássica hierarquizaçã
o
de conhecimentos trabalhados pela
Redes de conhecimento na escola
Nos encontros com os
praticantes, que estão dentro da
escola, temas como alteridade,
diferença, cuidado, afeto, ou seja, uma
cultura de respeito à coletividade, em
um projeto democrático que es na
prática de vida dos estudantes na
escola, constituem os c
urrículos em
redes. Currículos vividos pelo grupo,
tratados nas conversas, assuntos
sobre a escola, sobre os cotidianos e a
vida no grupo dos estudantes.
A pesquisa teve como proposta
algumas conversas iniciais com os
estudantes da escola que também
m parte do grupo de dança, como
por exemplo: Quais motivos levam
CANSI, Patricia Gama Temporim; SÁ, Maria Inês Rocha de. O espetáculo
da escola em movimento: conversas sensíveis, temas
corpos pulsantes. PragMATIZES -
Revista Latino
em Cultura, Niterói/RJ, Ano 11, n. 20, p. 162-
17
esse grupo a demonstrar tanto
envolvimento nos ensaios e
apresentações? O motivo pelo qual ex
estudantes não conseguem deixar o
grupo de dança? O que atrai
estudantes de outras instituições
para solicitarem acesso a esse corpo
de dança?
Conversas que buscaram
perceber os movimentos presentes no
cotidiano, como nos estimula Garcia
(2003, p. 204):"
Mergulhar na prática
com @s prátic@s, descobrir a riqueza
da teoria em movimento que se
atualiza
nos cotidianos, enriquecida
pelo que a cada dia se revela como
novo. O cotidiano, portanto, é um rico
espaço de construção de
conhecimentos."
Pensar as relações produzidas
em um espaço onde os conhecimentos
vão além do preestabelecido pela
força da lei: Qu
ais sentidos são
produzidos nas relações entre os
estudantes que tornam a sociabilidade
seu currículo escolar? Haveria melhor
maneira para trabalhar com os
estudantes a alteridade e a
emancipação do que nesse campo de
relações?
Nessa perspectiva de
10
De outras escolas públicas, de escolas
particulares e de faculdades.
CANSI, Patricia Gama Temporim; SÁ, Maria Inês Rocha de. O espetáculo
da escola em movimento: conversas sensíveis, temas
invisibilizados e
Revista Latino
-Americana de Estudos
17
7, março 2021.
www.periodicos.uff.br/pragmatizes
(Dossiê "
Tramas entre cultura e educação")
esse grupo a demonstrar tanto
envolvimento nos ensaios e
apresentações? O motivo pelo qual ex
-
estudantes não conseguem deixar o
grupo de dança? O que atrai
estudantes de outras instituições
10
para solicitarem acesso a esse corpo
Conversas que buscaram
perceber os movimentos presentes no
cotidiano, como nos estimula Garcia
Mergulhar na prática
com @s prátic@s, descobrir a riqueza
da teoria em movimento que se
nos cotidianos, enriquecida
pelo que a cada dia se revela como
novo. O cotidiano, portanto, é um rico
espaço de construção de
Pensar as relações produzidas
em um espaço onde os conhecimentos
vão além do preestabelecido pela
ais sentidos são
produzidos nas relações entre os
estudantes que tornam a sociabilidade
seu currículo escolar? Haveria melhor
maneira para trabalhar com os
estudantes a alteridade e a
emancipação do que nesse campo de
Nessa perspectiva de
De outras escolas públicas, de escolas
visibil
izar uma narrativa das potências
desse espaço
escola
lugar para enunciação do
conhecimento e seus sentidos, é
necessário afinar o olhar, amplificar a
escuta para essa complexidade.
Krenak (2019) nos provoca a
pensar nas quedas da humanidade ao
longo da história como inevitáveis,
abismos postos. Como as guerras,
as cisões entre países, a própria
destruição do planeta pelo ser
humano, porém ele nos convoca a
criarmos “paraquedas coloridos” para
que possamos viver com prazer aqui
na Terra.
Os
paraquedas são possibilidades
de saída, podem ser como sonhos que
nos abrem “para outras visões da vida
não limitada” (KRENAK, 2019, p. 66).
Aqui, também estamos fazendo uma
provocação às nossas leitoras e
leitores: Por que a escola tem medo
daquilo que es
fora da grade
curricular? Por que não evidenciamos
os fluxos das redes de conhecimento
constituídas dentro da escola?
Na perspectiva deste texto, o
grupo de dança subverte o movimento,
quase “esquizofrênico” da escola e cria
' -
espetáculos, com as suas discussões,
168
www.periodicos.uff.br/pragmatizes
- ISSN 2237-1508
Tramas entre cultura e educação")
izar uma narrativa das potências
escola
como um
lugar para enunciação do
conhecimento e seus sentidos, é
necessário afinar o olhar, amplificar a
escuta para essa complexidade.
Krenak (2019) nos provoca a
pensar nas quedas da humanidade ao
longo da história como inevitáveis,
abismos postos. Como as guerras,
as cisões entre países, a própria
destruição do planeta pelo ser
humano, porém ele nos convoca a
criarmos “paraquedas coloridos” para
que possamos viver com prazer aqui
paraquedas são possibilidades
de saída, podem ser como sonhos que
nos abrem “para outras visões da vida
não limitada” (KRENAK, 2019, p. 66).
Aqui, também estamos fazendo uma
provocação às nossas leitoras e
leitores: Por que a escola tem medo
fora da grade
curricular? Por que não evidenciamos
os fluxos das redes de conhecimento
constituídas dentro da escola?
Na perspectiva deste texto, o
grupo de dança subverte o movimento,
quase “esquizofrênico” da escola e cria
' -
com os seus
espetáculos, com as suas discussões,
CANSI, Patricia Gama Temporim; SÁ, Maria Inês Rocha de. O espetáculo
da escola em movimento: conversas sensíveis, temas
corpos pulsantes. PragMATIZES -
Revista Latino
em Cultura, Niterói/RJ, Ano 11, n. 20, p. 162-
17
significam os currículos e marcam
profundamente suas subjetividades,
como dito pelo ex-
estudante, que
encenou o
, 
melhor época da minha vida!
O intenso movimento vivido no
currículo em
redes transcende as
prescrições curriculares, como
Andrade (2011) que “os currículos
existentes nas escolas se configuram
como um conjunto infinito de
conhecimentos e significações que se
localizam em

fronteiras de saberes e
exper
imentações culturais” (p. 143).
Nesse sentido, Andrade
(2014) nos ajuda a compreender
melhor sobre redes de
conhecimentos:
Dialogando com o pensamento de
Michel de Certeau, a noção de
conhecimentos em redes nos
mostra que os processos de
aprender e ensinar
fazem parte de
um mesmo movimento e existem
na relação entre as pessoas,
sempre em mão dupla, sempre na
relação entre os processos
culturais. Os conhecimentos são,
portanto, tecidos em várias mãos.
Por isso, falamos que

em diferentes

, portanto, em redes
com fluxos permanentes e sem
lugares de origem e de destino de
um conhecimento seja ele
materializado em um livro, ou
pintura, seja ele configurado como
uma prática ou um modo de pensar.
(ANDRADE, 2014, p. 28).
CANSI, Patricia Gama Temporim; SÁ, Maria Inês Rocha de. O espetáculo
da escola em movimento: conversas sensíveis, temas
invisibilizados e
Revista Latino
-Americana de Estudos
17
7, março 2021.
www.periodicos.uff.br/pragmatizes
(Dossiê "
Tramas entre cultura e educação")
significam os currículos e marcam
profundamente suas subjetividades,
estudante, que
, 
: a
melhor época da minha vida!
O intenso movimento vivido no
redes transcende as
prescrições curriculares, como
afirma
Andrade (2011) que “os currículos
existentes nas escolas se configuram
como um conjunto infinito de
conhecimentos e significações que se

de
fronteiras de saberes e
imentações culturais” (p. 143).
Nesse sentido, Andrade
(2014) nos ajuda a compreender
melhor sobre redes de
Dialogando com o pensamento de
Michel de Certeau, a noção de
conhecimentos em redes nos
mostra que os processos de
fazem parte de
um mesmo movimento e existem
na relação entre as pessoas,
sempre em mão dupla, sempre na
relação entre os processos
culturais. Os conhecimentos são,
portanto, tecidos em várias mãos.
Por isso, falamos que
em diferentes
, portanto, em redes
com fluxos permanentes e sem
lugares de origem e de destino de
um conhecimento seja ele
materializado em um livro, ou
pintura, seja ele configurado como
uma prática ou um modo de pensar.
(ANDRADE, 2014, p. 28).
A sociabilidade que compõe as
relações no grupo é evidenciada em
caminhos que buscam composição de
aprendizados com a vida. Com os
musicais, os participantes são
convocados a vivenciar experiências
com o corpo, por meio da música, com
os pares, na medida e
relacionam em grupo, além de
discutirem assuntos tratados nos
textos e assim tecerem
posicionamentos e produzirem novas
aprendizagens.
vea Andrade nos provoca
a inventar um
'
com uma perspectiva de levar à
escola vários percursos, caminhando
e tecendo redes de conhecimento,
Uma escola perambulante não tem
percursos pré-
estabelecidos, pois
ela acompanha as demandas e
curiosidades do viajante. Por outro
lado,esta escola peramb
se movimenta apenas pelas redes
do viajante, já que ela é
permanentemente móvel e lhe
apresenta novos caminhos a todo
instante. sempre novas curvas e
outras pinceladas que indicam
outros percursos. Quando se
encontra um caminho, esta escola
p
erambulante busca evidenciar que
outros caminhos possíveis, que
sempre outros percursos, outros
conhecimentos e sentidos
possíveis. (ANDRADE, 2014, p.
28).
Na busca de outros caminhos
possíveis, a força das produções
autorais protagonizadas pela
169
www.periodicos.uff.br/pragmatizes
- ISSN 2237-1508
Tramas entre cultura e educação")
A sociabilidade que compõe as
relações no grupo é evidenciada em
caminhos que buscam composição de
aprendizados com a vida. Com os
musicais, os participantes são
convocados a vivenciar experiências
com o corpo, por meio da música, com
os pares, na medida e
m que se
relacionam em grupo, além de
discutirem assuntos tratados nos
textos e assim tecerem
posicionamentos e produzirem novas
vea Andrade nos provoca
'
com uma perspectiva de levar à
escola vários percursos, caminhando
e tecendo redes de conhecimento,
Uma escola perambulante não tem
estabelecidos, pois
ela acompanha as demandas e
curiosidades do viajante. Por outro
lado,esta escola peramb
ulante o
se movimenta apenas pelas redes
do viajante, já que ela é
permanentemente móvel e lhe
apresenta novos caminhos a todo
instante. sempre novas curvas e
outras pinceladas que indicam
outros percursos. Quando se
encontra um caminho, esta escola
erambulante busca evidenciar que
outros caminhos possíveis, que
sempre outros percursos, outros
conhecimentos e sentidos
possíveis. (ANDRADE, 2014, p.
Na busca de outros caminhos
possíveis, a força das produções
autorais protagonizadas pela
CANSI, Patricia Gama Temporim; SÁ, Maria Inês Rocha de. O espetáculo
da escola em movimento: conversas sensíveis, temas
corpos pulsantes. PragMATIZES -
Revista Latino
em Cultura, Niterói/RJ, Ano 11, n. 20, p. 162-
17
juv
entude, fortalece estudantes
criativos e autônomos. O grupo de
dança se expandiu. Passou a se
apresentar em teatros, festas,
academias e a receber jovens que não
eram estudantes da escola municipal e
em 2018, o grupo se desvinculou da
rede municipal de ens
ino e constituiu
organização independente.
Corpos pulsantes, movimento na
escola
4%.2/
%.
'
/56
/78973:22
;<8"
'/''
1),/

;
:
(Texto da personagem,
esposa do diretor, no espetáculo
Nessa advertência da
personagem da esposa do diretor, no
musical “Brasil”, apontando para os
personagens-
estudantes em cena,
demonstra uma visão distanciada do
respeito, dos direitos, da democracia,
das redes de conhecimentos, das
inventividades, da coleti
vidade e da
cooperação, esse fragmento de um
musical mostrou que a escola de
11
Recorte do diálogo entre a personagem da
esposa do diretor e os pers
onagens
estudantes, em uma cena do musical “Brasil”.
CANSI, Patricia Gama Temporim; SÁ, Maria Inês Rocha de. O espetáculo
da escola em movimento: conversas sensíveis, temas
invisibilizados e
Revista Latino
-Americana de Estudos
17
7, março 2021.
www.periodicos.uff.br/pragmatizes
(Dossiê "
Tramas entre cultura e educação")
entude, fortalece estudantes
criativos e autônomos. O grupo de
dança se expandiu. Passou a se
apresentar em teatros, festas,
academias e a receber jovens que não
eram estudantes da escola municipal e
em 2018, o grupo se desvinculou da
ino e constituiu
organização independente.
Corpos pulsantes, movimento na
4%.2/
%.
'
=
/56
/78973:22
;<8"
'/''
1),/
;
(Texto da personagem,
esposa do diretor, no espetáculo
“Brasil”).
>>
Nessa advertência da
personagem da esposa do diretor, no
musical “Brasil”, apontando para os
estudantes em cena,
demonstra uma visão distanciada do
respeito, dos direitos, da democracia,
das redes de conhecimentos, das
vidade e da
cooperação, esse fragmento de um
musical mostrou que a escola de
Recorte do diálogo entre a personagem da
onagens
-
estudantes, em uma cena do musical “Brasil”.
dança (onde as cenas se passavam)
virou um palco de batalhas entre o
bem coletivo e o jogo de interesses
pessoais.
Na tensão da disputa pelo
poder, os estudantes, ao longo do
mus
ical, apresentam coreografias e
textos que remetem a lutas, burlam a
“detenção” e combatem o racismo.
Fazem também uma crônica da
política nacional, refletida em sua vida
cotidiana. Fazem redes que rompem a
dicotomia entre uma macro e
micropolítica.
Nas c
onversas com o grupo,
sobre a atitude da personagem da
esposa do diretor, os estudantes
incansáveis, rememorando a
apresentação, disseram:
     
'  /    

   ) .
' 
 ;) ? 
    
%
(Conversa com três
comp
onentes do grupo de dança).
Na conversa com a
pesquisadora uma estudante
completou:
+4   '
12
Recorte de uma das conservas
componentes do grupo de dança e a
pesquisadora, em 18/06/2018.
170
www.periodicos.uff.br/pragmatizes
- ISSN 2237-1508
Tramas entre cultura e educação")
dança (onde as cenas se passavam)
virou um palco de batalhas entre o
bem coletivo e o jogo de interesses
Na tensão da disputa pelo
poder, os estudantes, ao longo do
ical, apresentam coreografias e
textos que remetem a lutas, burlam a
“detenção” e combatem o racismo.
Fazem também uma crônica da
política nacional, refletida em sua vida
cotidiana. Fazem redes que rompem a
dicotomia entre uma macro e
onversas com o grupo,
sobre a atitude da personagem da
esposa do diretor, os estudantes
incansáveis, rememorando a
apresentação, disseram:
     
'  /    

   ) .
' 
 ;) ? 
    
(Conversa com três
onentes do grupo de dança).
12
Na conversa com a
pesquisadora uma estudante
+4   '
Recorte de uma das conservas
entre
componentes do grupo de dança e a
pesquisadora, em 18/06/2018.
CANSI, Patricia Gama Temporim; SÁ, Maria Inês Rocha de. O espetáculo
da escola em movimento: conversas sensíveis, temas
corpos pulsantes. PragMATIZES -
Revista Latino
em Cultura, Niterói/RJ, Ano 11, n. 20, p. 162-
17
 %
13
Provocada pela conversa do
grupo, uma outra estudante, quebrou o
seu silenciamento. Suspirou e disse:
, :
>
A
estudante iniciou seu
relato, mas não suportou, parou de
falar e chorou, chorou muito. Trindade
(2010), alerta-
nos, preocupantemente,
quanto à postura dos educadores:
Infelizmente, ainda muita
insensibilidade para com as crianças
negras. Estas, ao serem
discriminadas, ficam acuadas,
envergonhadas, inibidas em
denunciar. Professores e
professoras, acreditem, a criança
pode não saber expressar oralmente
a discriminação, mas ela sente,
sofre, seu corpo fica marcado, com a
discriminação e com a omissão, com
o silêncio conivente, com a falta de
acolhida do adulto que ela tem como
referência no momento (TRINDADE,
2010, p. 32).
O engasgo da estudante
apresentou toda sensibilidade de uma
menina que sofre com preconceitos.
Aquela imagem não era cena, não era
fic
ção, era real. É preciso ter atenção
ao que nos passa, ao que nos
acontece. As pesquisas com os
cotidianos não apresentam roteiros ou
manuais para lidar com situações que
ardem na pele todos os dias das
13
Conversa entre pesquisadora e a
componente Aline, em 18/06/2018.
14
Conversa entre pesquisadora e a
com
ponente Luana, em18/06/2018.
CANSI, Patricia Gama Temporim; SÁ, Maria Inês Rocha de. O espetáculo
da escola em movimento: conversas sensíveis, temas
invisibilizados e
Revista Latino
-Americana de Estudos
17
7, março 2021.
www.periodicos.uff.br/pragmatizes
(Dossiê "
Tramas entre cultura e educação")
Provocada pela conversa do
grupo, uma outra estudante, quebrou o
seu silenciamento. Suspirou e disse:
estudante iniciou seu
relato, mas não suportou, parou de
falar e chorou, chorou muito. Trindade
nos, preocupantemente,
quanto à postura dos educadores:
Infelizmente, ainda muita
insensibilidade para com as crianças
negras. Estas, ao serem
discriminadas, ficam acuadas,
envergonhadas, inibidas em
denunciar. Professores e
professoras, acreditem, a criança
pode não saber expressar oralmente
a discriminação, mas ela sente,
sofre, seu corpo fica marcado, com a
discriminação e com a omissão, com
o silêncio conivente, com a falta de
acolhida do adulto que ela tem como
referência no momento (TRINDADE,
O engasgo da estudante
apresentou toda sensibilidade de uma
menina que sofre com preconceitos.
Aquela imagem não era cena, não era
ção, era real. É preciso ter atenção
ao que nos passa, ao que nos
acontece. As pesquisas com os
cotidianos não apresentam roteiros ou
manuais para lidar com situações que
ardem na pele todos os dias das
Conversa entre pesquisadora e a
componente Aline, em 18/06/2018.
Conversa entre pesquisadora e a
ponente Luana, em18/06/2018.
pessoas. Para Garcia (2003
cotidiano assu
sta, dá
fascina.
Em outro momento,
Felipe,componente do grupo, também
diante da cena da esposa do diretor,
colocou:
+ '    
  ( @)))A .

>"
. E nesse momento ele
rememorou o musical do fi
$
Em busca da Fama
Adam Shankman, encenado pelo
grupo no ano de 2017. No filme, Tracy
Turnblad
, a personagem principal,
consegue destaque no musical da
televisão que se passa na década de
1960rompendo com padrões de beleza
da época. A
luta de Tracy se encontra
com a luta do povo negro nos Estados
Unidos da América. Os negros
buscavam equidade aos brancos nas
apresentações do programa televisivo.
Nessa conversa sobre a
proposta do musical com a questão
racial e da estética corporal, as
respostas do grupo se dividiram:
  <  
B    
9     1
: <  %
15
Afirmação de Felipe, em conversa com a
pesquisadora, dia 18/06/2018.
16
A montagem do musical
baseada no filme “
$
fama”
de Adam Shankman
171
www.periodicos.uff.br/pragmatizes
- ISSN 2237-1508
Tramas entre cultura e educação")
pessoas. Para Garcia (2003
, p. 193), o
sta, dá
medo, intriga e
Em outro momento,
Felipe,componente do grupo, também
diante da cena da esposa do diretor,
+ '    
  ( @)))A .
. E nesse momento ele
rememorou o musical do fi
lme
Em busca da Fama
16
, de
Adam Shankman, encenado pelo
grupo no ano de 2017. No filme, Tracy
, a personagem principal,
consegue destaque no musical da
televisão que se passa na década de
1960rompendo com padrões de beleza
luta de Tracy se encontra
com a luta do povo negro nos Estados
Unidos da América. Os negros
buscavam equidade aos brancos nas
apresentações do programa televisivo.
Nessa conversa sobre a
proposta do musical com a questão
racial e da estética corporal, as
respostas do grupo se dividiram:
  <  
B    
9     1
: <  %
Afirmação de Felipe, em conversa com a
pesquisadora, dia 18/06/2018.
A montagem do musical
$foi
$
– Em busca da
de Adam Shankman
.
CANSI, Patricia Gama Temporim; SÁ, Maria Inês Rocha de. O espetáculo
da escola em movimento: conversas sensíveis, temas
corpos pulsantes. PragMATIZES -
Revista Latino
em Cultura, Niterói/RJ, Ano 11, n. 20, p. 162-
17
0  1C B  '/
/B/

(Conversa com Aline).
A personagem principal, Tracy,
que não era considerada apta a ser
bailarina devido à sua forma física,
superou essa discriminação e ainda
apoiou e lutou junto a um grupo de
jovens bailarinos negros para que
estes se apresentassem na televisão.
A temática d
e romper duplamente as
discriminações, na sociedade norte
americana, provoca nos estudantes
aprendizagens e conhecimentos que
se fazem necessários ainda nos dias
atuais.
Ainda conversando sobre as
formas de discriminação, Luana
manifestou sua opinião sobr
temática do espetáculo:
D    / 
'   
 % E  /  
/ #'< 
  /  9  <
 ;  / 
 +- 
' % E
    %
F <  % E 
      
 ))) .  B  
    <%
com Luana)
18
No final das apresentações,
17
Conversa entre Aline, bailarina do grupo e a
pesquisadora, em 18/06/2018.
18
Conversa entre Luana, bailarina do grupo e
a pesquisadora, em 18/06/2018.
CANSI, Patricia Gama Temporim; SÁ, Maria Inês Rocha de. O espetáculo
da escola em movimento: conversas sensíveis, temas
invisibilizados e
Revista Latino
-Americana de Estudos
17
7, março 2021.
www.periodicos.uff.br/pragmatizes
(Dossiê "
Tramas entre cultura e educação")
0  1C B  '/
/B/
(Conversa com Aline).
17
A personagem principal, Tracy,
que não era considerada apta a ser
bailarina devido à sua forma física,
superou essa discriminação e ainda
apoiou e lutou junto a um grupo de
jovens bailarinos negros para que
estes se apresentassem na televisão.
e romper duplamente as
discriminações, na sociedade norte
-
americana, provoca nos estudantes
aprendizagens e conhecimentos que
se fazem necessários ainda nos dias
Ainda conversando sobre as
formas de discriminação, Luana
manifestou sua opinião sobr
e a
D    / 
'   
 % E  /  
/ #'< 
  /  9  <
 ;  / 
' % E
    %
F <  % E 
      
 ))) .  B  
    <%
(Conversa
No final das apresentações,
Conversa entre Aline, bailarina do grupo e a
Conversa entre Luana, bailarina do grupo e
uma estudante, que viveu a
protago
nista do espetáculo, revelou
que não tinha intenção de emagrecer,
por ser essa uma imposição estética.
Estabelecer conversas sobre a
imposição de padrões de beleza e a
discriminação racial, situações que
ocorrem todos os dias nas escolas,
manifesta o empe
nho e envolvimento
nas causas que o pertencem
apenas a uma pessoa, mas sim ao
coletivo. Em busca de práticas
democráticas, esses textos e
espetáculos consolidam a importância
do trabalho com as redes
estabelecidas.
O movimento de amizade,
companheirismo
e cuidado de uns
para com os outros se estende para
fora da escola. Dessa maneira, a
concepção

representada somente nas palavras
escritas juntas em itálico como uma
proposição diferenciada no campo das
pesquisas com os cotidian
um movimento que acontece
diariamente na escola e que não é
dado como “importante” no campo do
conhecimento. Incluímos aqui a forma
com que Alves (2015) destaca esse
pensamento:
estamos lutando permanentemente
contra o esquecimento, que ela
172
www.periodicos.uff.br/pragmatizes
- ISSN 2237-1508
Tramas entre cultura e educação")
uma estudante, que viveu a
nista do espetáculo, revelou
que não tinha intenção de emagrecer,
por ser essa uma imposição estética.
Estabelecer conversas sobre a
imposição de padrões de beleza e a
discriminação racial, situações que
ocorrem todos os dias nas escolas,
nho e envolvimento
nas causas que o pertencem
apenas a uma pessoa, mas sim ao
coletivo. Em busca de práticas
democráticas, esses textos e
espetáculos consolidam a importância
do trabalho com as redes
O movimento de amizade,
e cuidado de uns
para com os outros se estende para
fora da escola. Dessa maneira, a

não é
representada somente nas palavras
escritas juntas em itálico como uma
proposição diferenciada no campo das
pesquisas com os cotidian
os, mas sim
um movimento que acontece
diariamente na escola e que não é
dado como “importante” no campo do
conhecimento. Incluímos aqui a forma
com que Alves (2015) destaca esse
estamos lutando permanentemente
contra o esquecimento, que ela
s