GUERREIRO, João
et al. Cultura e Pandemia: precarização do trabalho
cultural na Baixada Fluminense.
PragMATIZES
Americana de Estudos em Cultura,
Niterói/RJ, Ano 1
set. 2021.
Cultura e Pandemia: precarização do trabalho cultural na Baixada Fluminense
DOI:
https://doi.org/10.22409/pragmatizes.v11i21.48804
Resumo:
A pandemia trouxe profundas alterações no campo da cultura. O setor cultural
enorme desafio com a necessidade de isolamento social, passando por um processo forçado de
transição digital. O presente ar
tigo busca compreender as consequências do neoliberalismo sobre as
políticas culturais e o mercado de trabalho cultural, analisando a especificidade do impacto da
pandemia na cultura da Baixada Fluminense,território periférico na Região Metropolitana do Ri
Janeiro, onde se evidencia o caráter informal e precário das condições de trabalho. Para interpretar o
impacto da pandemia sobre a precarização do trabalho cultural, utilizamos dados primários extraídos
da pesquisa Impactos da Covid
OBaC –
Observatório Baixada Cultural.
Palavras-chave: trabalho c
ultural
1
João Luiz Guerreiro Mendes. Professor Instituto Federal do Rio de Janeiro (IFRJ). Pesquisad
Observatório Baixada Cultural (OBaC). Doutor em Políticas Socioculturais (UFRJ)
joao.mendes@ifrj.edu.br -
https://orcid.org/0000
2
Bruno Nogueira Ferreira Borja. Professor da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ).
Pesquisador do Observatório Baixada Cultural (OBaC). Doutor em Economia (UFRJ)
borja.bruno@gmail.com -
http://orcid.org/0000
3
Luise Gonçalves Villares. Professora do Governo do Distrito Federal. Pesquisadora do Observatório
Baixada Cultural
(OBaC). Mestra em Patrimônio, Cultura e
villares.luise@gmail.com -
https://orcid.org/0000
4
Utanaan Reis Barbosa Filho. Mestrando em Geografia pela
Janeiro (UFRRJ). Pesquisador do Observatório Baixada Cultural
utanaan.reis@gmail.com -
https://orci
5
Bruno Souza Duarte Lima. Mestrando em Economia Política pela Pontifícia Universidade Católica de
São Paulo (PUC-
SP). Pesquisador do Observatório Baixada Cultural
lima.bsd@gmail.com -
https://orcid.org/0000
Recebido em 19/02/2021,
aceito para publicação em
et al. Cultura e Pandemia: precarização do trabalho
PragMATIZES
- Revista Latino-
Niterói/RJ, Ano 1
1, n. 21, p. 95-124,
www.periodicos.uff.br/pragmatizes
(Dossiê "Trabalho cultural e precarização"
Cultura e Pandemia: precarização do trabalho cultural na Baixada Fluminense
https://doi.org/10.22409/pragmatizes.v11i21.48804
Utanaan
Reis Barbosa Filho
A pandemia trouxe profundas alterações no campo da cultura. O setor cultural
enorme desafio com a necessidade de isolamento social, passando por um processo forçado de
tigo busca compreender as consequências do neoliberalismo sobre as
políticas culturais e o mercado de trabalho cultural, analisando a especificidade do impacto da
pandemia na cultura da Baixada Fluminense,território periférico na Região Metropolitana do Ri
Janeiro, onde se evidencia o caráter informal e precário das condições de trabalho. Para interpretar o
impacto da pandemia sobre a precarização do trabalho cultural, utilizamos dados primários extraídos
-
19 na Economia Criativa d
a Baixada Fluminense
Observatório Baixada Cultural.
ultural
; precarização; pandemia; Baixada Fluminense
; n
João Luiz Guerreiro Mendes. Professor Instituto Federal do Rio de Janeiro (IFRJ). Pesquisad
Observatório Baixada Cultural (OBaC). Doutor em Políticas Socioculturais (UFRJ)
https://orcid.org/0000
-0003-1788-4132
Bruno Nogueira Ferreira Borja. Professor da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ).
Pesquisador do Observatório Baixada Cultural (OBaC). Doutor em Economia (UFRJ)
http://orcid.org/0000
-0002-4813-7001
Luise Gonçalves Villares. Professora do Governo do Distrito Federal. Pesquisadora do Observatório
(OBaC). Mestra em Patrimônio, Cultura e
Sociedade (UFRRJ)
https://orcid.org/0000
-0002-8130-5134
Utanaan Reis Barbosa Filho. Mestrando em Geografia pela
Universidade Federal Rural do Rio de
Janeiro (UFRRJ). Pesquisador do Observatório Baixada Cultural
(OBaC)
https://orci
d.org/0000-0002-9690-8296
Bruno Souza Duarte Lima. Mestrando em Economia Política pela Pontifícia Universidade Católica de
SP). Pesquisador do Observatório Baixada Cultural
(OBaC)
https://orcid.org/0000
-0002-2753-434X
aceito para publicação em
03/06/20
21 e disponibilizado online em
01/09/2021.
95
www.periodicos.uff.br/pragmatizes
- ISSN 2237-1508
(Dossiê "Trabalho cultural e precarização"
)
Cultura e Pandemia: precarização do trabalho cultural na Baixada Fluminense
João Guerreiro
1
Bruno Borja
2
Luise Villares
3
Reis Barbosa Filho
4
Bruno Duarte
5
A pandemia trouxe profundas alterações no campo da cultura. O setor cultural
enfrenta um
enorme desafio com a necessidade de isolamento social, passando por um processo forçado de
tigo busca compreender as consequências do neoliberalismo sobre as
políticas culturais e o mercado de trabalho cultural, analisando a especificidade do impacto da
pandemia na cultura da Baixada Fluminense,território periférico na Região Metropolitana do Ri
o de
Janeiro, onde se evidencia o caráter informal e precário das condições de trabalho. Para interpretar o
impacto da pandemia sobre a precarização do trabalho cultural, utilizamos dados primários extraídos
a Baixada Fluminense
, desenvolvida pelo
; n
eoliberalismo.
João Luiz Guerreiro Mendes. Professor Instituto Federal do Rio de Janeiro (IFRJ). Pesquisad
or do
Observatório Baixada Cultural (OBaC). Doutor em Políticas Socioculturais (UFRJ)
, Brasil. E-mail:
Bruno Nogueira Ferreira Borja. Professor da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ).
Pesquisador do Observatório Baixada Cultural (OBaC). Doutor em Economia (UFRJ)
, Brasil. E-mail:
Luise Gonçalves Villares. Professora do Governo do Distrito Federal. Pesquisadora do Observatório
Sociedade (UFRRJ)
, Brasil. E-mail:
Universidade Federal Rural do Rio de
(OBaC)
, Brasil. E-mail:
Bruno Souza Duarte Lima. Mestrando em Economia Política pela Pontifícia Universidade Católica de
(OBaC)
, Brasil. E-mail:
21 e disponibilizado online em
GUERREIRO, João
et al. Cultura e Pandemia: precarização do trabalho
cultural na Baixada Fluminense.
PragMATIZES
Americana de Estudos em Cultura,
Niterói/RJ, Ano 1
set. 2021.
Cultura y pandemia:
precarización del trabajo cultural en la Baixada
Resumen:
La pandemia provocó cambios profundos en el campo de la cultura. El sector cultural se
enfrenta a un gran desafío con la necesidad de aislamiento social, pasando por un proceso forzado
de transición digital. Este artículo busca comprender las consecuencias
políticas culturales y el mercado laboral cultural, analizando la especificidad del impacto de la
pandemia en la cultura de la Baixada Fluminense, territorio periférico de la Región Metropolitana de
Río de Janeiro, donde se ev
idencia el carácter informal y precario de las condiciones laborales. Para
interpretar el impacto de la pandemia en la precarización del trabajo cultural, utilizamos datos
primarios de la investigación
Impactos del Covid
Fluminense
, desarrollada por OBaC
Palabras clave: trabajo cultural
; p
Culture and Pandemic:
precarization of cultural labor in the Baixada Fluminense
Abstract:
The pandemic brought out profound changes in the field of culture. The cultural sector faces
a huge challenge with the need for social isolation, going through a forced process of digital transition.
This article seeks to understand the consequen
cultural labor market, analyzing the specificity of the impact of the pandemic on the culture of the
Baixada Fluminense, peripheral territory in the Metropolitan Region of Rio de Janeiro, where the
informal
and precarious nature of working conditions is evidenced. To interpret the impact of the
pandemic on the precarization of cultural labor, we used primary data from the research
Covid-
19 on the Creative Economy of Baixada Fluminense
Baixada Cultural.
Keywords: cultural labor; p
recarization
Cultura e Pandemia:
precarização do trabalho cultural na Baixada Fluminense
Introdução
O
ano de 2020 foi marcado pela
pandemia do coronavírus
. A
efeitos sobre a saúde pública, a
doença impactou, também, a
economia mundial. A crise atual é
particularmente crítica para o setor
cultural devido à súbita e substancial
perda de fontes de renda
, decorrente
do fechamento de teatros, museus,
et al. Cultura e Pandemia: precarização do trabalho
PragMATIZES
- Revista Latino-
Niterói/RJ, Ano 1
1, n. 21, p. 95-124,
www.periodicos.uff.br/pragmatizes
(Dossiê "Trabalho cultural e precarização"
precarización del trabajo cultural en la Baixada
Fluminense
La pandemia provocó cambios profundos en el campo de la cultura. El sector cultural se
enfrenta a un gran desafío con la necesidad de aislamiento social, pasando por un proceso forzado
de transición digital. Este artículo busca comprender las consecuencias
del neoliberalismo sobre las
políticas culturales y el mercado laboral cultural, analizando la especificidad del impacto de la
pandemia en la cultura de la Baixada Fluminense, territorio periférico de la Región Metropolitana de
idencia el carácter informal y precario de las condiciones laborales. Para
interpretar el impacto de la pandemia en la precarización del trabajo cultural, utilizamos datos
Impactos del Covid-
19 en la Economía Creativa de la Ba
, desarrollada por OBaC
– Observatório Baixada Cultural.
; p
recarización; pandemia; Baixada Fluminense;
n
precarization of cultural labor in the Baixada Fluminense
The pandemic brought out profound changes in the field of culture. The cultural sector faces
a huge challenge with the need for social isolation, going through a forced process of digital transition.
This article seeks to understand the consequen
ces of neoliberalism on cultural policies and the
cultural labor market, analyzing the specificity of the impact of the pandemic on the culture of the
Baixada Fluminense, peripheral territory in the Metropolitan Region of Rio de Janeiro, where the
and precarious nature of w