Distúrbios reprodutivos em cabras experimentalmente infectadas por Toxoplasma gondii

Flaviana Santos Wanderley, Wagnner José Nascimento Porto, Diogo Ribeiro Câmara, Andréa Alice da Fonseca Oliveira, Pomy Cássia Kim, Orestes Luís Souza Neto, Érica Paes Barreto Xavier de Moraes, Rinaldo Aparecido Mota

Resumo


Objetivou-se descrever os distúrbios reprodutivos associados à infecção experimental por Toxoplasma gondii através da inseminação
artificial com sêmen contaminado em quatro cabras no estágio crônico da infecção. As características do trato reprodutor foram
avaliadas através de ultrassonografia transretal, visando o diagnóstico gestacional ou de desordens reprodutivas, após a infecção
experimental. Ao final do experimento, os animais foram necropsiados e avaliações histopatológicas e PCR foram realizados.
Dentre os animais infectados que exibiram mortalidade embrionária, duas apresentaram anestro e duas apresentaram repetição
de estro, sendo que destas uma apresentou intervalos entre estros reduzido (sete dias) e outra em intervalo regular (21 dias).
Todavia, ambas foram submetidas a monta natural durante os estros naturais subsequentes e não foi confirmada gestação até
o final do experimento (90 dias). Duas cabras exibiram alterações nos exames de ultrassonografia, sendo identificadas um cisto
ovariano, e uma hidrossalpinge, ambas confirmadas no exame post-mortem. As principais lesões microscópicas nesse grupo
foram infiltração neutrofílica dos pulmões, glomerulonefrite intersticial e infiltração neutrofílica do fígado. O DNA de T. gondii foi
encontrado nos órgãos (coração e cérebro) de três cabras. Em conclusão, cabras infectadas com sêmen contendo T. gondii no
momento da inseminação artificial apresentam distúrbios reprodutivos na fase crônica da infecção que podem estar associados
à toxoplasmose.


Palavras-chave


Caprino, Infertilidade, Patologias Reprodutivas, Toxoplasmose

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista Brasileira de Ciência Veterinária - RBCV