O probiótico Saccharomyces boulardii modula a resposta de IgG2a em camundongos expostos aos antígenos de Leishmania infantum

Joelson Sousa Lima, Ana Paula Presley Oliveira Sampaio, Flávio da Silva, Maiara Vasconcelos Monteiro, Isis Abel Bezerra, Carina Martins de Moraes, Fábio Pereira Leivas Leite, Talita Bandeira Roos

Resumo


O objetivo do presente estudo foi avaliar os efeitos do probiótico Saccharomyces boulardii na modulação da resposta imune humoral de animais expostos a antígenos de Leishmania infantum. Para isso, 16 camundongos BALB/c foram imunizados com antígeno particulado de Leishmania infantum e divididos em dois grupos experimentais, um composto por animais suplementados e outro por animais não suplementados com o probiótico. Amostras de sangue dos animais foram colhidas semanalmente durante o período experimental e submetidas ao Ensaio da Imunoabsorbância Ligado à Enzima indireto para avaliação dos títulos de IgG totais e o perfil dos isotipos de IgG produzidos (IgG1 e IgG2a). A suplementação com o probiótico não exacerbou a produção de IgG total em comparação ao grupo controle, não havendo diferenças significativas entre os dois grupos. Porém, as soroconversões de IgG2a foram mais elevadas no grupo suplementado, no qual registrou-se um aumento de 1,46 vezes no final do experimento. Assim, a suplementação com S. boulardii foi capaz de modular a resposta de IgG2a/IgG1 nos animais expostos aos antígenos de Leishmania infantum.


Palavras-chave


Leishmaniose; resposta imune; vacina

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista Brasileira de Ciência Veterinária - RBCV